sábado, setembro 12

A Organização de uma Igreja Local - 2ª PARTE Lição 11 CPAD – 3º TRIMESTRE

A Organização de uma Igreja Local - 2ª PARTE

Lição 11 CPAD – 3º TRIMESTRE
Estudo subsidio Pr. Osvarela
Tito 1.5 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade estabelecesses presbíteros, como já te mandei:
Leitura Bíblica em Classe
Tito 1:4-14
A Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador. Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade estabelecesses presbíteros, como já te mandei:...Um deles, seu próprio profeta, disse: Os cretenses são sempre mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos. Este testemunho é verdadeiro. Portanto, repreende-os severamente, para que sejam sãos na fé. Não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade.
Continuação
Partindo do pressuposto que na Bíblia não há espaço para Mitos, nem fábulas.
“Não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade.”
Paulo ensina a Tito sobre não dar valor a quaisquer fábulas, ou conversas de velhas da cultura judaica, é ponto a ser destacado devido ao helenismo presente no contexto contemporâneo, sob domínio romano, em que eles viviam, no qual as fábulas e mitos se destacavam como um conjunto filosófico e teogônico do povo grego.
O que depreendemos deste fato é que o Apóstolo Paulo é fiel ao seu ensino, ao reafirmar e corroborar seus ensinos, ao seu outro filho na Fé, o jovem Timóteo que estava em Éfeso, com a mesma missão de Tito, agora em Creta.
Sua preocupação era que, as lendas ou contos fabulosos impedissem, a edificação da Igreja e do reino de Deus. Na mesma carta a Timóteo, Paulo declara que as tais fábulas, eram profanas.
 “Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade... I Timóteo 4. 7
O apóstolo Paulo diz sobre o assunto a Timóteo:
Como te roguei, quando parti para Macedônia, que ficasses em Éfeso, para advertires a alguns, que não ensinem outra doutrina, nem se dêem a fábulas ou a genealogias intermináveis, que mais produzem questões do que edificação de Deus, que consiste na fé; assim o faço agora. Ora, o fim do mandamento é a caridade de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida, do que desviando-se alguns, se entregarem a vãs contendasI Tm. 1:3-6
Obs.: não há nenhuma intenção de Paulo em denegrir a imagem dos velhos, ou velhas, mas colocar como alerta, que não se deixe levar pelo ensino de coisas tolas, que passam, muitas vezes, como estórias contadas, por alguns antigos, como lendas, e que até as crianças, ao se tornarem, maiores saberão que era uma estória, apenas sem conteúdo, mas uma maneira de passar o tempo. “MUTHOS” (Gr) significa uma ideia baseada em ficção, estória ou invenção.
Todo o ensino doutrinário cristão só pode ser exercido com fidelidade, quando ensinado sob a luz e citação bíblica.
Precisamos conhecer o que é uma fábula. Muitas delas são conhecidas e tentam exprimir conteúdo moral ou de vida usando para isto a ficção em paralelo com o auxílio de personagens que supostamente auxiliam ao entendimento da proposição da fábula. Alguns dos personagens das fábulas são conhecidos, como os da fábula da raposa e as uvas, e outras. Não confundir com uma parábola.
Deve-se observar que há várias histórias nas Escrituras, criadas pelos autores bíblicos, que claramente nunca aconteceram. Contudo, observe que elas nunca são apresentadas como história real, como fatos reais sobre os quais o povo de Deus deveria colocar sua fé, mas como comparações visando ilustrar determinados pontos de fé, ou linguagem figurada. São as parábolas, os contos, como aquela história do espinheiro falante contada por Jotão (Jz 9.7).
Que é uma fábula?
Apólogo - substantivo masculino; lit narrativa em prosa ou verso, ger. dialogada, que encerra uma lição moral, e em que figuram seres inanimados, imaginariamente dotados de palavra.
A Fábula, que é focada nas relações que envolvem coisas e animais (ex: o livro Quem Mexeu no Meu Queijo e A Revolução dos Bichos);
A parábola se centra nas histórias somente entre homens e comumente possui cunho religioso. (ex: Parábolas de Jesus).
Poder-se-ia dizer, que há um apólogo na Bíblia, chamado de Apólogo de Jotão. Encontra-se em Juízes 9.7-21.
Bem parecido com a fábula em sua estrutura, o apólogo é um tipo de narrativa que personifica os seres inanimados, transformando-os em personagens da história.
Diversos autores consideram que se pode considerar o apólogo como uma parábola que não utiliza apenas, e a título de analogia, um caso particular a fim de tornar perceptível uma significação geral.
As fábulas são fantásticas para captar a atenção dos interesses e dos sentimentos humanos. Seu estilo literário se caracteriza por narrações, nas quais, seres irracionais, e mesmo objetos inanimados, são representados como agindo e falando, para ensinar lições morais, e manipular a capacidade de atenção e concentração, tomando conta da identificação idealizada em detrimento da realidade. As fábulas têm poder na captação objetiva do interesse e na fixação das lições que estão sendo propostas. AS FABULOSAS FÁBULAS - Glenio Fonseca
As fábulas, ao longo da civilização têm assumido um papel no campo da elaboração e ordenação do raciocínio. Quanto mais primitiva for a forma de pensamento, menos capacidade de abstração, e mais necessidade de elementos definidos.Como Paulo, o Apóstolo Pedro também teve esta singular preocupação, que nos mostra que havia certa facilidade quanto ao uso de fábulas judaicas no conteúdo de ensino da Igreja, ou pela própria condição cultural no inicio de um novo ente religioso, entendidos por muitos como mais uma seita Judaica.
A própria questão da Salvação, não fora forjada como uma fábula, mas era um fato provado que não poderia situar-se no reino do mundo mítico. A mitologia dos gregos e romanos apresentava diversos deuses e heróis fantasiosos, com características e falhas normalmente atribuídas aos seres humanos.
O emprego da palavra mito (do grego muthos; mythoi), na Bíblia, não é num sentido neutro e acadêmico. Mitos ou fábulas, no Novo Testamento são tratados como mentiras humanas em contraste com a revelação divina da verdade.
“Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade.” 2 Pedro 1.16
O Cristianismo é distinto das religiões baseadas em mitos humanos. O próprio Jesus fez essa distinção, em outras palavras, quando elogiou a confissão feita por Pedro. Sua afirmação não veio de estórias inventadas por homens (carne e sangue), mas do próprio “Pai, que está nos céus” Mateus 16:16-17. Dennis Allan
Tenhamos cuidado em observar sobre o que utilizamos para forjar a Fé do crentes, muitos tem se especializado em ensinar coisas fabulosas, que penetram em ouvidos cheios de comichões, e ávidos de um sentimento que lhes amaine este prurido, a Sã Doutrina!
Me louvo de trecho, abaixo extraído, conforme citação do autor na referência em destaque:
O seu ensino tinha este propósito – promover a fé dos crentes em Cristo Jesus – diferentemente dos falsos mestres, que se ocupavam com fábulas e mandamentos procedentes da mentira Tito 1.14. Portanto, a fé que é dos eleitos deve ser desenvolvida no “pleno conhecimento da verdade Conhecimento intensivo e qualitativamente completo da verdade. Contudo, este conhecimento da verdade, longe de arrogante e autossuficiente, está relacionado com a piedade: “segundo a piedade”. O verdadeiro conhecimento de Deus é cheio de piedade. Piedade caracteriza a atitude correta para com Deus, englobando temor, reverência, adoração e obediência. Ela é a palavra para a verdadeira religião. Paulo diz que a piedade para tudo é proveitosa, não havendo contra-indicação: “Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser” 1Timóteo 4.8. TEOLOGIA E PIEDADE: POR UMA - TEOLOGIA COMPROMETIDA - Hermisten Maia Pereira da Costa Trabaçlho Acadêmico
Étimo
ευλαβεια - eulabeia - reverência a Deus, temor divino, piedade
Αληθειαaletheia - verdadeira noção de Deus que é revelada à razão humana sem sua intervenção sobrenatural; a verdade tal como ensinada na religião cristã, com respeito a Deus e a execução de seus propósitos através de Cristo, e com respeito aos deveres do homem, opondo-se igualmente às superstições dos gentios e às invenções dos judeus, e às opiniões e
preceitos de falsos mestres até mesmo entre cristão.
Επιτροπος – epitropos; n m. aquele que cuida ou honra algo para o qual foi instruído; curador, guardião; administrador ou gerente de uma casa ou de terras; supervisor.
Fonte:
No corpo do texto
É Claro que Há Mitos na Bíblia! Augustus Nicodemus Lopes
O Tempora, O Mores
Hermisten Maia Pereira da Costa - mestre e doutor em Ciências da Religião. É professor na Escola Superior de Teologia; (Universidade Presbiteriana Mackenzie) e no Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição.
Ilustração do livro Provérbios em fábulas (Paulo Debs), da Editora Vida

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical