sábado, outubro 17

E Deus os Criou Homem e Mulher Lição 03 – CPAD - 4º Trimestre Atualizado ás 20;56

E Deus os Criou Homem e Mulher
Lição 03 – CPAD -  4º Trimestre EM REVISÃO
Autor Estudo-Subsídio Pr Osvarela
TEXTO ÁUREO
"E de um só fez toda a geração dos homens para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados e os limites da sua habitação." At 17.26
Gênesis 2.7,18-24
E formou o Senhor DEUS o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.
E disse o Senhor DEUS: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele. 
Havendo, pois, o Senhor DEUS formado da terra todo animal do campo e toda ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome. 
E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo animal do campo; mas para o homem não se achava adjutora que estivesse como diante dele.
Então, o Senhor DEUS fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar. 
E da costela que o Senhor DEUS tomou do homem formou uma mulher; e trouxe-a a Adão. 
E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. 
Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.
Etimologia
דמות - dêmuwth; n. f. semelhança, similaridade adv. a semelhança de, como ...
εικων - eikon; n. f. imagem, figura, semelhança; imagem das coisas (as coisas celestiais); usado da semelhança moral dos homens renovados com Deus; a imagem do Filho de Deus, à qual os verdadeiros cristãos são transformados, é semelhante não somente ao corpo celestial, mas também ao estado de mente mais santo e abençoado, que Cristo possui; a imagem de alguém; alguém no qual a semelhança de outro é vista; aplicado ao homem por causa de seu poder de comando; a Cristo por causa de sua natureza divina e absoluta excelência moral.
Imagem- τυπος [Ver definição de αντιτυπος] τυπος tem muitos significados. Entre os mais comuns, imagem, padrão ou modelo, e tipo. Como tipo significa pessoa ou coisa que prefigura uma pessoa ou coisa no futuro: p.e., Adão como tipo de Cristo. αντιτυπος, como usado em 1Pe 3.21, corresponde, para Thayer e muitos outros, a τυπος como sua contraparte, no sentido que a palavra antítipo sugere. Cremer dá-lhe o sentido de imagem. Rm 5.14. “No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não tinham pecado à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir.”
צלם - tselem; n. m. imagem; semelhança; simples, vazio, imagem, aspecto (fig.).
Imago Dei – é uma Doutrina. É base para compreendermos a forma do antropológica. É onde temos a resposta sobre a criação do ser humano. Genesis 1.26
אדם - ’adam aw-dawm’; Adão, o primeiro homem. n. m. homem, humanidade (designação da espécie humana); homem, ser humano; homem (como indivíduo), humanidade (sentido intencionado com muita freqüência no AT).
עשה – àsah; v. fazer, manufaturar, realizar, fabricar; fazer, trabalhar, fabricar, produzir; trabalhar; lidar (com); ser feito; ser fabricado; ser produzido; ser oferecido; ser observado; ser usado; ser feito; pressionar, espremer.
Αντιτυπος - antitupos; adj. uma coisa formada a partir de algum modelo; uma coisa semelhante a outra, sua contraparte; algo no tempo messiânico que corresponde ao tipo, como o batismo corresponde ao dilúvio (1Pe 3.21. Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo).
τυποςtupos; n. m. marca de uma pancada ou golpe, impressão; figura formada por um golpe ou impressão; de uma figura ou imagem; da imagem dos deuses; 
תמונה - têmuwnah ou תמנה t êmunah; n. f. forma, imagem, semelhança, representação.
צלם - tselem; n. m. imagem; imagens (de tumores, ratos, deuses pagãos); imagem, semelhança; simples, vazio, imagem, aspecto (fig.).
יצר - yetser; n. m., moldura, propósito, estrutura; forma; utensílio de barro; imagem esculpida; homem (como alguém formado do pó da terra); propósito, imaginação, desígnio (estrutura intelectual).
יצר - yatsar; v. formar, dar forma, moldar; formar, dar forma; referindo-se à atividade humana; referindo-se à atividade divina; referindo-se à criação; referindo-se à criação original; referindo-se a indivíduos na concepção;  referindo-se a Israel como um povo; moldar, pré-ordenar, planejar (fig. do propósito divino de uma situação); ser formado, ser criado; ser predeterminado,  ser pré-ordenado; ser formado
משכית – maskiyth; n. f. amostra, figura, imaginação, imagem, ídolo, quadro; imagem, escultura (de ídolos); imaginação, conceito.
צלם - tselem; n. m. imagem; imagens (de tumores, ratos, deuses pagãos); imagem, semelhança; simples, vazio, imagem, aspecto (fig.).
תמונה - têmuwnah ou תמנה têmunah; n. f. forma, imagem, semelhança, representação.
Αφομοιοω - aphomoioo; v. reproduzir um modelo, gerando uma imagem ou figura 

ομοιωμαhomoiom; n. n. aquilo que foi feito à semelhança de algo; figura, imagem, semelhança, representação; semelhança, i.e., similitude, que está próximo à igualdade ou identidade.
Introdução
Porque fomos criados a Imagem e semelhança de Deus.
Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.” Salmos 8:4,5
Nossa capacidade intelectual mostra-nos que, realmente, fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Por isso, fazer uso da razão para acolher a revelação divina não se constitui, em si, qualquer erro. Grandes avanços vêm sendo alcançados nas muitas áreas da ciência graças à capacidade intelectual do ser humano. Aplicar a razão ao conteúdo bíblico, pesquisando textos e documentos antigos, conhecendo o ambiente social e econômico em que surgiram os escritos da Bíblia, e muitos outros esforços desse tipo, têm se mostrado mais do que útil para se entender a revelação divina. A razão, portanto, é de grande auxílio no conhecimento da revelação de Deus, mas não tem a primazia sobre esta. Compilação de Stanley Horton – Teologia Sistemática
Na Criação do homem é importante destacar o que ela contém e como tipologicamente se suporta diante da Escrituras.
As palavras hebraicas Tselem, imagem, e demuth, semelhança, constituem-se nos vocábulos dessa doutrina e que no grego são correspondidas por eikon e homoiosis, respectivamente. O Homem não tem homoousis.
- homoousios: homo significa "idêntico" e ousios significa "essência"
Ex. Atanásio era inflexível quanto Cristo ser da mesma essência (homoousios) que o Pai, e não meramente semelhante ao Pai quanto à sua essência (homoiousios).
O título "Senhor" (gr. kurios), empregado nas Escrituras em alguns textos para atribuir e explicitar a divindade, é destinado aqui (no Credo de Nicéia-Constantinopla) ao Espírito Santo.
Logo, aqu’Ele que procede do Pai e do Filho (Jo 15.26) subsiste pessoalmente desde a eternidade dentro da Deidade, sem divisão ou mudança quanto à sua natureza (Ele é essencialmente homoousios com o Pai e o Filho).
Credo de Atanásio: "O Pai é Deus, o Filho é Deus, e o Espírito Santo é Deus. E, porém, não são três deuses, mas um só Deus".
Mistério da Criação do Homem, é uma das grandes doutrinas a ser discutida á Luz do espírito santo na Palavra de Deus, desde os pais da Igreja foi sem dúvida alguma, junto com a Essência da trindade, um ponto teológico difícil de entender.
Informo, aqui algumas noções da Antropologia, e da Sistemática da Trindade para compararmos algumas fontes e dificuldades teológicas ao longo da História da Igreja.
Stanley Horton:
Concílio de Calcedônia (451 d.C). Sem demora, reconheceram que a natureza humana de Cristo era a questão principal em jogo. O concílio utilizou-se da terminologia criada em Nicéia de que Cristo era homoousia com o Pai, para refutar o ensino de Eutíquio. O concílio asseverou que Jesus é “homoousia hêmin”, que significa ter tido Ele, na sua humanidade, a mesma existência ou essência que nós. Talvez pareça uma conclusão radical, mas é necessária à luz de vários textos bíblicos, dos quais Hebreus 2.14,17 é um dos mais importantes. Essa nítida defesa da humanidade de Cristo, ao lado de uma afirmação igualmente clara sobre a sua divindade, indica que os membros do concílio estavam dispostos a manter as tensões e o paradoxo da revelação bíblica. E, realmente, a Cristologia de Calcedônia tem-se mantido no Cristianismo como o baluarte da ortodoxia nestes últimos 15 séculos. “E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;... E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.” Hebreus  2.14,15
O mistério do ser humano não pode ser compreendido fora do mistério de Deus, que só pode ser entendido á Luz das Escrituras.
É uma questão a ser entendida neste Estudo. Semelhança, imagem, e essência, não são a mesma coisa e não permitem qualidades na identidade com o Criador e com a criatura e nos distanciam da trindade que possui a mesma Essência.
Semelhança – Parece um termo inserido para diminuir a importância de “imagem”, que significa ser símile fisicamente, como no caso de Adão e do seu filho Gênesis 5,3. Portanto a presença de “semelhança” exclui o fato de igualdade.
As Escrituras afirmam que o Homem foi criado à Imagem de Deus e como Imago Dei e por semelhança, sendo Deus um Ser Triúno em Sua natureza constitutiva, o Homem, desta forma, possui constitutivamente uma natureza triúna:
Corpo, Alma e Espírito formam, per si, constitui - a matéria física do Homem - a mente do Homem e permitem a Comunhão do Homem com Deus. Embora na Teologia Hebraica veja o Homem de uma forma única, embora aparente contradição, mas é verdade que o Homem só pode ser apresentado unitariamente, independente de sua natureza constitucional.
Podemos inferir, por semelhança com Deus que da mesma forma que há um só Deus, e Ele é Triúno e subsistente em três pessoas, o homem pode ser apresentado de forma única como na Teologia hebraica.
Há muita discussão sobre esta Imagem e Semelhança, chagando a afirmações de que o home é um deus, tomando com base Salmos e até mesmo afirmação de Jesus Cristo.
“E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou;” Gênesis 1:27
Contudo, a passagem bíblica não está dizendo ou significa que Deus está em forma humana, mas sim, que os seres humanos são a imagem de Deus em sua natureza moral, espiritual e intelectual. Mas, devemos levar em conta a influencia na criatura, advinda do pecado.
O homem foi criado por Deus para ter um lugar agradável para viver e partilhar e compartilhar da presença de Deus, sendo o gerente da Criação, ele, o homem, foi criado em semelhança possível para, como Deus, o faz em relação a todo Universo, gerenciar a Terra com sabedoria, livre-arbítrio [veja o processo de escolha dos nomes dos animais], e trabalho [meu Pai trabalha, até agora...].
Afirmar, que os seres humanos são a imagem de Deus é reconhecer as qualidades especiais da natureza humana que permite que Deus se manifeste através dos seres humanos. Ou seja, os seres humanos têm o reconhecimento consciente de seu Ser a Imagem de Deus, e que isto, significa que eles são a criatura através das quais, planos e propósitos de Deus podem ser dados a conhecer, como a Salvação.
I - Entendendo o termo ao longo da História da Igreja
O pensamento de Irineu - Ele diz que a ‘imagem’ significa uma participação ontológica (methexis), enquanto que ‘semelhança’ (mimesis) significa uma transformação moral.
Tertuliano - diz que Deus criou o ser humano e soprou o espírito vital como sua ‘semelhança’: a imagem não poderá nunca ser destruída, mas a ‘semelhança’ pode ser perdida, graças ao pecado.
Agostinho - diz que a ‘imagem de Deus’ conduz o homem para Deus na invocação, no conhecimento e no amor.
Tomás de Aquino - sublinha que a ‘imago dei’ significa o fundamento da participação à vida divina do homem, que percebe esse dom através da contemplação, do intelecto.
Tomás - é contestado por Boaventura, que pensa que o homem alcança a ‘imago dei’ através da vontade, da ação religiosa.
Nós os protestantes, de forma primária, isto é sem maior exegese, insistimos no fato que a imagem de Deus foi corrompida pelo pecado.
história da teologia refletem as soluções dadas para os dois termos bíblicos, Zelem [Tselem ] (imagem) e damut (semelhança).
O termo usado para imagem (zelem) aparece 17 vezes na Bíblia e 12 vezes se refere à uma imagem física, de pessoas, de ídolos, de deuses e outras 5 vezes no Gênesis: Gen 1,26. 27; 5,3; 9,6.
Embora usemos a etimologia hebraica, mas alguns alegam que a mesma não  ajuda na compreensão do termo Semelhança, invés tem um significado de transparente.  O seu significado vem do verbo ‘ser como’, ‘parecer’, muito comum nas visões de Ezequiel. O que não parece-me dificultar, mesmo não sendo um hebraísta, o entendimento, pois transparente permite ver através, ver o outro lado, que seria o Eterno.
Falamos sobre a semelhança, mas daremos 5 (cinco) pontos que incluem diferenças de Imago Dei, para nosso entendimento e uso neste Estudo:
5 (posições) que tentam definir o conceito de ‘imagem e semelhança’.
       1.    ‘Imagem’ e ‘semelhança’ são duas coisas distintas.
      A ‘imagem’ é um dado estático, inerente ao ser humano, enquanto que ‘semelhança’ é algo sobrenatural, que tem a ver com a graça.
     2. ‘Imagem’ se refere a aspectos mentais e espirituais do ser humano, que divide com o seu criador. 
    3. ‘Imagem’ significa uma semelhança física com o criador. Essa tese se fundamenta sobre o argumento dado pelo vocábulo zelem.
    4. A ‘imagem’ faz com que o homem seja o representante divino na terra.
    5. A ‘imagem’ significa a capacidade da pessoa de relacionar-se com Deus.
II – ANTROPOLOGIA BÍBLICA
À Ciência que estuda o homem e sua criação chamamos de Antropologia, mas a antropologia Bíblica tem notórias diferenças da Antropologia comumente estudada nas Universidades, ou como Ciência, embora eu tenha o entendimento que a Antropologia bíblia seja também a Ciência revelada.
A Antropologia, por definição, nada mais é do que o estudo do homem.  Entretanto a Antropologia bíblica, ou Teológica difere-se da Antropologia científica em fundamento, abordagem e propósito:
Fundamento: encontra-se exclusivamente na Revelação Especial de Deus ao homem;
Abordagem: feita a partir da visão bíblica do homem, e não, como propõe a antropologia científica, do homem pelo homem;
Propósito: demonstrar a postura privilegiada do homem em relação às demais criaturas, bem como sua atual deficiência moral diante de Deus;
“A antropologia teológica ocupa-se unicamente com o que a Bíblia diz a respeito do homem e da relação em que ele está e deve estar com Deus”.  BERKHOF, Louis. Teologia Sistemática. Cultura Cristã: São Paulo, 2001. pp.167
A antropologia Bíblica “confina-se à Palavra de Deus e a corroboração que a experiência humana pode dar testemunho que confirma a verdade revelada. CHAFER, Lewis Sperry, Teologia Sistemática. Hagnos:São Paulo, 2003, Vol II, pp.535.
A Doutrina da criação do Homem ser dividida entre, alguns importantes pontos da criação da Humanidade e do home – Adam.
É importante saber a diferença entre imagem e semelhança.
Estamos estudando, dois textos e assuntos sobre a criação do ser humano.
1-    O Ser antropológico
2-    A criação de Adão e a criação de Eva.
“O primeiro registro da criação do homem reporta com simplicidade sublime um tema muito difícil“, mas não de maneira total [acréscimo do autor, deste estudo]. “No detalhe acrescentado que caracteriza o segundo registro, está declarado que homem e mulher são parecidos no aspecto físico, por ter sido diretamente – como no caso do homem – e indiretamente – como no caso da mulher – do pó da terra”. Chafer, Vol. II. pp.546
Alguns querem polemizar sobre este texto inicial do versículo 26 do capítulo 1, sobre a criação da Humanidade ou de Adão, O Homem. Sem querer fugir de interpretar, e mesmo podendo ampliar a visão e tendo como estudar, um pouco mais, deste texto, prefiro ficar com a minha interpretação exegética:
A Bíblia sempre parte do detalhe para a explicação geral. Como uma câmera ela primeiro mostra um ponto e depois vai abrindo o foco para o que vê possa se localizar sobre o que está vendo e até mesmo, nisto, há uma semelhança, há um ponto de ampliação da imagem que o que vê, não pode mais ir além do eu está mostrado o alcance é impedido pelo ‘zoom’ da imagem. Osvarela
O substantivo homem no hebraico e no grego (Adam - antropos) aparece         2.615 vezes. Ora significa Adão, o primeiro homem criado por Deus, ora é indefinido, significando assim toda a raça humana (Gn 2.7; 3.24; 6. 5). No total são 28 palavras hebraicas e gregas traduzidas como homem, e têm o significado de Adão, mortal, homem poderoso, ser humano.
Αδαμ – Adam - origem hebraica – אדם - ’adam aw-dam’ ; n. pr. m. Adão, o primeiro homem, o pai de toda a humanidade; = “a terra vermelha”.
“E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi.” Gênesis 1:24
Devemos notar no relato bíblico sobre a criação que Deus já havia criado Vida, antes de criar o homem. Seja a vida fito, tanto quanto a vida idêntica a do homem, com alma vivente, como produto da terra.
Nem toda a carne é uma mesma carne, mas uma é a carne dos homens, e outra a carne dos animais, e outra a dos peixes e outra a das aves.” 1 Coríntios 15:39
E isto se confirma na diferença dos tipos de vidas existentes na Terra através da Escritura Neotestamentária, no texto acima.
IV- A QUESTÃO DOHOMEM E DA MULHER- MACHO E FEMEA
“No detalhe acrescentado que caracteriza o segundo registro, está declarado que homem e mulher são parecidos no aspecto físico, por ter sido diretamente – como no caso do homem – e indiretamente – como no caso da mulher – do pó da terra”. Chafer, Vol. II. pp.546
Este é um assunto conflitante nos dias de hoje. Mas, havia um conteúdo antropológico na mente de Deus. Tratava-se da perpetuação da criatura humana, ou seja, da própria Humanidade, se multiplicar, referindo-se a pessoas, animais, tornar-se muitos.
Está contida no texto bíblico:  
E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a ...” Gênesis 1:28
A palavra "frutificar" no hebraico é parã, que significa “crescer em quantidade e em influência”.
פרה - parah; v.dar fruto, ser frutífero, dar ramo; dar fruto, ser frutífero.
רבה - rabah; v. ser ou tornar-se grande, ser ou vir a ser muitos, ser ou tornar-se muito, ser ou vir a ser numeroso;
- tornar-se muitos, tornar-se numeroso, multiplicar (referindo-se a pessoas, animais, objetos); aumentar, tornar-se muitos; aumentar sobremaneira ou excessivamente.
Esta era a visão de Deus ao falarão homem, ao relatar-lhe ou comunicar-lhe o seu Plano ao criá-lo. Deus sempre tem projetos e objetivos grandiosos para os homens.
“E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou.” Gênesis 1:27,28
Contido no texto declaratório da formação do homem, no verso 27 de Genesis 1, há a concepção sexual do ser humano quanto a multiplicação.
Deus os abençoou como “homem e mulher os criou”.
Este tipo e formato criado não poderão ser mudados, pois neles estão a Benção de Deus e o termo é infinitivo “façamos”. Só cessará no cumprimento dos Séculos.
V- Eternidade ou Vida cessante. Criando o Homem e A Mulher
Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.” Salmos 8:5
A criação do Homem e Mulher, macho e fêmea, se torna uma realidade, quando comparamos a questão da criação do homem, com os anjos.
Como?
Pois, os anjos não procriam. “E Jesus, respondendo, disse-lhes: Porventura não errais vós em razão de não saberdes as Escrituras nem o poder de Deus? Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus.” Marcos 12:24,25
Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?Hebreus 1:14
Neste assunto vimos que temos algumas dificuldades sobre, anjos e homens e homem como deuses.
A diferença da criação de anjos e homens é notória, quanto à cessação da vida.
Enquanto, os anjos foram criados em estado de eternidade, os homens foram criados corpo mortal, oriundos da coisa perecível, o pó da terra.
Assim, os homens necessitavam de reproduzir a vida, em novas vidas.
Embora como já dissemos, acima, sem o “bara” pois não é uma divindade, mas um ser criado.
       “Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar; E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.” Gênesis 2:21-23
Outra questão interessante, a ser tratada, foi o processo criativo do homem e da mulher.
O homem, o primeiro a ser formado
 - יצר - yetser; n. m. estrutura; forma; utensílio de barro; imagem esculpida; homem (como alguém formado do pó da terra); propósito.
יצר - yatsar; v. formar, dar forma, moldar; formar, dar forma; referindo-se à atividade divina; referindo-se à criação; referindo-se à criação original;
Moldado do barro, ou pó da terra levanta “nephesh”, ou um ser vivo, alma vivente, e se levanta para viver.
Moldado e soprado e pelo próprio hálito divino, como eu prefiro para este ato criador (ruwach) pelo próprio Deus.
נפח - naphach; v. respirar, soprar, entregar ou perder (a vida); respirar, soprar; ser soprado; fazer ofegar;
רוח - ruwach; n. f. vento, hálito, mente, espírito
A mulher não deixou de ser moldada por Deus, á partir, da matéria existente do homem, já manufaturada.
Mas, o que eu digo: o processo não foi o mesmo, mas o Autor e as mãos que fizeram o homem, também moldaram a Mulher.
Assim, ambos são Obra das mãos e da decisão única de fazer e criar de maneira ímpar o Ser humano, o que ninguém tem o direito de mudar, o formato divinamente inspirado.
Fonte
Pastor Daniel Nunes –
http://www.pbs.org/faithandreason/theogloss/imago-body.html
O que significa biblicamente a expressão ser feito à Imagem de Deus?
Bíblia Org
Stanley Horton
Os Mistérios da Criação L Mattos
Bíblia on line
Continua 2ª PARTE

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical