sábado, novembro 5

Deus: O Nosso Provedor Lição 06 – CPAD - Novembro 2016

Deus: O Nosso Provedor
Lição 06 – CPAD - Novembro 2016
Estudo-Subsídio
Autor Pr. Osvarela 

Genesis 26.2
“E apareceu-lhe o Senhor, e disse: Não desças ao Egito; habita na terra que eu te disser;”
Leitura bíblica - Gênesis 26:1-6
E havia fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso foi Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar.
E apareceu-lhe o Senhor, e disse: Não desças ao Egito; habita na terra que eu te disser;
Peregrina nesta terra, e serei contigo, e te abençoarei; porque a ti e à tua descendência darei todas estas terras, e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão teu pai;
E multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e darei à tua descendência todas estas terras; e por meio dela serão benditas todas as nações da terra;
Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis.
Assim habitou Isaque em Gerar.
Exórdio
Não pense o leitor que Abimeleque, neste relacionamento com Isaque, seja o mesmo dos idos de Abraão. Mas, era um título usual dos reis daquela região dos cananeus. Assim como, César era o título dos imperadores romanos.
O nome Abimeleque era um título dos reis dos filisteus, como Faraó, era dos monarcas do Egito. O Abimeleque no tempo de lsaque era, possível ser, talvez, filho do outro no tempo de Abraão. Foi quase um século depois de Abimeleque querer tomar Sara por mulher Gn.20, que O outro Abimeleque procedeu da mesma maneira para com Rebeca, Gn.26;
אבימלך - ’Abiymelek; n. pr. m.Abimeleque = “Meleque é pai” ou “meu pai é rei”; rei de Gerar na época de Abraão; rei de Gate na época de Davi; talvez seja um título de reis filisteus.
Abimeleque - Meleque (rei) é pai. Abimeleque; heh. Pai dum rei: - Rei de Gerar no tempo de Abraão. Gn.20:1-18; Fêz aliança de paz com Abraão em Berseba. Gn.21:22-34; -Rei de Gerar no tempo de lsaque, Gn.26:1-31;
מסכנה - mick ^enah ou (plural) מסכנות; n. f. provisão, depósito, celeiro, despensa
ציד - tsayid;n. m. provisão, alimento, mantimento
Geografia
Tel Haror é geralmente aceita como o lugar de Gerar antiga, um lugar mencionado em duas ocasiões nas narrativas patriarcais. Durante o período do Bronze Médio (ca. 2000-1500 aC), Tel Haror foi uma das maiores cidades do sul de Canaã, que abrange 40 hectares. O ‘tell’ é cercado por uma muralha de terra batida e situa-se na margem ocidental do Wadi esh-Sheri’ah, no vale de Gerar. Localizado no oeste de Negue, o lugar está claramente associado com a planície filisteia, mas está fora da principal rodovia costeira.
Gerar e os Patriarcas
Abraão e Isaac procuraram viver em Gerar. Abraão mudou-se para cá depois de viver entre Cades (Barnea) e Shur no Sinai ocidental (Gn 20:1). A sua esposa foi tomada pelo rei de Gerar, mas acabou por ser devolvido com 1000 moedas de prata (Genesis 20:2-18). Isaac chegou a viver em Gerar dentro da cidade durante uma fome na terra, em vez de ir para o Egito como Abraão e Jacó (26,1-6). Os problemas de Isaac e Rebeca aconteceu na cidade, desde que o rei Abimeleque observou o relacionamento de afeto da sua janela (Genesis 26:7-11)
Gerar, Tel Haror. A vida em tendas. 
Abraão e, mais tarde, os problemas de Isaac com os moradores exigiam que eles se saíssem para a parte limite do território Gerar. "Então Isaque partiu de [Gerar] e armou a sua tenda no Vale de Gerar, e habitou lá." (Genesis 26:17-18, NVI) Terão vivido nesta área de Gerar, como esta família de beduínos que vivem no sopé do Tel Haror.
As Colheitas
A terra era produtiva em torno de Gerar é descrita em Génesis 26:12. "Ora, Isaque semeou naquela terra, e colheu no mesmo ano cem vezes. E o Senhor abençoou." (NVI) Três mil anos depois, as técnicas modernas estão a ser implementadas para semear e colher no solo fértil da região.
Provisões na vida de Isaque
Genesis 24:4 O casamento de Isaque é importante, porque ele é o descendente da promessa por meio de quem a descendência do mundo será abençoada. A provisão especial de uma esposa prefigura o descendente prometido de Deus, Cristo, recebendo uma noiva, a igreja - Ap. 19:7
O PLANO DE DEUS
A crise vem para testar e fortalecer nossa dependência do Senhor.
Para cada crise Deus tem uma Provisão e Uma saída.
A crise de Abraão foi solucionada de uma maneira e a crise de Isaque será solucionada de outra maneira.
Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. ” Isaías 55:8;9
Ainda que, Isaque tenha se voltado para a mesma direção tomada por seu pai, Deus interviu para que ele não cometesse o mesmo erro e pudesse dar um salto, espiritual, entendendo que em todas situações Deus é quem deveria ser consultado e não a experiência de outrem, mesmo que este fosse seu pai.
É importante lembrar que isso não é uma fórmula. Ouvir a voz de Deus e fluir com Seu plano para cada geração é crucial. A fome estava dominando Canaã durante os dias de Isaque, assim como dominou nos dias de seu pai Abraão.
Não foi à toa que ele pensou, “Estamos passando necessidade. Meu pai Abraão fugiu para o Egito durante a fome e Deus o abençoou lá. Se eu fugir para o Egito, Deus também me abençoará”.
O nos fala de uma peculiaridade sintomática na vida dos Petriarcas:
Dificuldades
Fome
Peregrinação
Dúvidas
Experiências
Solução divina
Direção
Reafirmação da promessa patriarcal
Provisão em tempo de Crise:
            Obediência + Fidelidade de Deus é igual a milagre, veja o que diz a Palavra de Deus:
E semeou Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano cem medidas, porque o SENHOR o abençoava. E engrandeceu-se o homem, e ia enriquecendo-se, até que se tornou mui poderoso. ” Gênesis 26:12-13
Contexto: Estamos, de novo, observando a vida dos patriarcas, peregrinando sob a palavra da promessa, num período de fome sobre a terra, de uma seca prolongada, e muitos estavam sofrendo por causa disto, mas podemos ver, desde o início, Deus cuidando de Isaque, e lhe dando uma direção, direção esta que exigiria obediência que resultaria em manutenção da promessa, no milagre em uma seca e prolongada.
A obediência é a senha para Deus agir e se tornar nosso provedor:
Quando Isaque decide obedecer a voz do Senhor e permanecer em Canaã onde havia fome, ele deu o “start” dos princípios que colocam a Fé em ação, e o fez, pessoalmente, consegue a autoridade moral, espiritual que o nivelou ao seu pai, o patriarca por excelência, para receber a promessa de Deus!
O que ele fez – mesmo sem nenhum meio visível de provisão financeira – numa terra que passava uma calamidade, a “terra da fome”.
Cada um age segundo seu tempo:
Isaque agiu como um verdadeiro líder e patriarca, não deve ter feito nada muito diferente. Ele tinha uma família, servos e gado para sustentar. Vivendo a plenitude de sua idade, e se estabelecendo como Patriarca, ele não consulta ninguém sobre ficar ou não ficar, mas sabia que todos dependiam dele como cabeça da casa.
E eu apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-Poderoso; mas pelo meu nome, o Senhor, não lhes fui perfeitamente conhecido.” Êxodo 6:3
Pode ser que ao obedecer a Deus, permanecendo na terra da fome, pois Deus, alguns o que questionaram. Porém, como bom ouvinte e sabedor das promessas e já acostumado a andar sob a liderança de Deus, que lhe havia dito que o abençoaria lá, ele tomou a decisão certa.
E apareceu-lhe o Senhor, e disse: Não desças ao Egito; habita na terra que eu te disser;
Peregrina nesta terra, e serei contigo, e te abençoarei; porque a ti e à tua descendência darei todas estas terras, e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão teu pai;
A lição de Abraão, seu pai, falou mais clara em sua mente e ele fora visto por Deus, certamente, como, agora sim, um real sucessor de Abraão, e isto lhe conferiu o título da Voz de Deus e conheceu mais a YHWH do que antes, agora de forma pessoal. E ele indo para a região dos cananeus, pisando nestas terras estava fazendo um registro divino da promessa de YHWH a sua parentela.
Obedecendo a voz de Deus, Isaque, precisou aprender por si mesmo, que Deus é Provisão!
Interessante, notar, que ambos se dirigiram primeiro a Gerar.
 Abraão - “E partiu Abraão dali para a terra do sul, e habitou entre Cades e Sur; e peregrinou em Gerar. E havendo Abraão dito de Sara, sua mulher: É minha irmã; enviou Abimeleque, rei de Gerar, e tomou a Sara.” Gênesis 20:1,2
Isaque - “Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis. Assim habitou Isaque em Gerar.” Gênesis 26:5,6
Isaque estava seguindo os passos de seu pai, quando o Senhor apareceu para ele na cidade de Gerar. Certamente já conhecendo a Gerar ele caminhou até lá, com base nas orientações de Deus.
Ambos, Abraão e Isaque foram prosperados e aumentados em Gerar! Quando se obedece a Voz de Deus, há prosperidade e benção.
“E semeou Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano cem medidas, porque o Senhor o abençoava. E engrandeceu-se o homem, e ia enriquecendo-se, até que se tornou mui poderoso. E tinha possessão de ovelhas, e possessão de vacas, e muita gente de serviço, de maneira que os filisteus o invejavam.” Gênesis 26:12-14
Gerar, em hebraico, significa "lugar do pernoite". Era a principal cidade dos filisteus, na época de Abraão e de Isaque.
100 anos sob a orientação do Senhor:
Ur dos Caldeus (Gn 11.31)
Harã (Gn 12.4)
Siquém (Gn 12.6)
Betel (Gn 12.8)
Entre Ai e Betel (Gn 12.8)
Deserto do Neguev (Gn 12.9)
Egito (Gn 12.10)
Deserto do Neguev / Berseba (Gn 13.1)
Betel (Gn 13.3)
Entre Ai e Betel (Gn 13.3)
Hebrom – Carvalhais de Manre (Gn 13.18)
Gerar (Gn 20.1)
Berseba (Gn 20.21,31-33)
Quiriate-Arba – Hebrom (Gn 23.1
Se você olhar em um mapa na época da geração de Isaque, verá que Gerar é a última cidade em Canaã antes do Deserto de Sur na estrada entre a nação dos filisteus e o Egito. Ficava entre os desertos de Cade e de Sur. No que diz respeito à sua localização perto de Gaza e Berseba, ver Gên. 10:19 ,20:1 e 26:1,26.
Deus havia preparado um “lugar de pernoite” para Isaque, pois não queria que ele pecasse como seu pai. E descesse ao Egito, um lugar tipológico, como todos sabemos, indicando descer um degrau em relação a espiritualidade, dirigindo-se ao Mundo, no sentido do mundo espiritual do pecado.
O que queremos indicar: que Deus, Nossa Provisão, não se baseia em fórmulas humanas e em experiências humanas, sejam elas, bem sucedidas, materialmente ou não, a Provisão de Deus é uma para cada homem, afim de que este tenha uma experiência pessoal com ele.
Para cada homem, uma experiência, para cada homem uma situação
Vivencie a tua experiência, mesmo que seguindo os passos de seu antepassado, para cada momento e pessoa, Deus tem uma revelação nova e contemporânea.
Para cada homem, uma experiência, para cada homem uma situação será criada para ter experiência própria e pessoal, com Deus.
Ainda que a promessa de seu Pai Abraão fosse para todas as gerações, a experiência pessoal permitiria que Isaque fosse testado por Deus, como sua própria experiência e se tornasse um porta-voz oficial do nome do Deus de Abraão e a promessa foi exarada sobre sua vida, para que ele pudesse vive-la de forma integral e duradoura.
Gerando um novo do homem interior, provisão de Deus para os que têm Fé.
A Fé de Isaque estava sendo fortalecida, não a partir da experiência pessoal, ainda que o fez estar na mesma insigne galeria de Abraão:“Pai de todos quanto têm Fé”.
Deus disse para Isaque "Não desças ao Egito", o Egito aos olhos humanos naquela época era o local mais apropriado para estar, pois era a nação mais próspera da terra, a grande potência comercial daquela época, mas os pensamentos de Deus não são os nossos veja o que diz a Palavra:
Mas, na sua experiência pessoal, ao dar ouvidos a voz de Deus, assim como, Abrão ouvira, a voz de Deus ele, agora, se deixa ser tomado pela geração da semente incorruptível, que irá fortalecer e manter a Fé genuína, e não natural de simplesmente crer, mas de viver a Promessa, que o faz um novo homem, pela palavra de Deus, viva e audível, pelos que a ouvem.
Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre”. 1 Pedro 1:23
E esta situação criada por Deus, lhe fez passar por situações idênticas para que usufruísse da totalidade de duas coisas:
Experiência 
Confiança
Que produz: Provisão como colheita da semente da Fé.
            “Para que creiam que te apareceu o Senhor Deus de seus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. ” Êxodo 4:5
Um homem inserido como coluna de seu Povo. Citado pelo próprio Deus, como sua real testemunha e esteio da Fé entre os hebreus.
“Dizendo: Eu sou o Deus de teus pais, o Deus de Abraão, e o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés, todo trêmulo, não ousava olhar. ” Atos 7:32
O Direito de ser citado secularmente e eternamente nas Escrituras Veterotestamentária e Neotestamentária, foi dado a Isaque, a partir, desta atitude:
Ouvir, seguir e experimentar a boa vontade de Deus, apenas ouvindo a sua Voz e seguindo a direção, por fé, do Deus de seu pai.
E havia fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso foi Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar.
Neste momento, a situação de Isaque é idêntica à de seu Pai Abraão, mais uma vez a situação de fome atormenta o descendente do Pai da Fé.
Entendemos que se trata de uma prova pessoal permitida por Deus, para construção do homem interior de Isaque.
A locação do fato no texto, mostra que houve nos dias de Abraão uma grande fome na terra, que levou o mesmo até ao Egito, onde declinou de viver intimamente com Sara e foi admoestado, pelo Faraó daqueles dias, quanto a isto.
Diferente de seu Pai, Isaque não era meio-irmão de Rebeca, mas ela era sua prima.
Em Gênesis, capítulo 20, versículo 12, tomamos conhecimento, de que Sara era meia irmã de Abrão. Eles tinham o mesmo pai, antes de Deus proclamar as penalidades contra o casamento dentro da família, por isso ela era a sua meia-irmã.
Ambos ‘Abimeleques’, os reis dessa cidade desejaram as esposas de Abraão e Isaque sem ter conhecimento disto, pois eles as apresentarem como suas irmãs.
Tal fato, ocorreu devido ao receio de morrerem, pois, os reis locais tinham poderes absolutos sobre todas as mulheres, tanto do local quanto das que entrassem em seus domínios.
Caso o marido dessas mulheres não concordassem, poderia facilmente morrer, e sua mulher ser incorporada no harém real sem contestação. Neste caso, foram mentiras arriscadas, mas salvaram-lhes a vida.
Sem, contudo, não deixarem um traço, posterior, de problemas. Para Abraão, os pastores de Lot e para Isaque, o entulhamento de seus poços.
Uma sabedoria advinda da obediência.
Abraão houvera estado no Egito e vira o sistema de irrigação dos egípcios para manutenção de sua grande fartura. Agora Isaque tem a oportunidade de instruído por Deus e pela possível forma de transmissão de conhecimento mesopotâmico oriental [Isaque conhecia a irrigação através de rios, pois Abraão lhe havia contado sobre ela quando peregrinou ao Egito] ele consegue se soerguer em Gerar usando a técnica de cavar poços.
Deus manifestou Sua Palavra de bênção a Isaque, e o instruiu, com uma ideia que nenhum homem havia tido antes: ninguém jamais havia pensado em irrigar plantações através da água de poços, mas Deus lhe dá essa sabedoria mostrando a Isaque, como uma “Palavra de Conhecimento” vinda direto da mente de Deus para Isaque. Embora, poços fossem conhecidos na região, desde os idos de seu pai, sendo inclusive ponto da briga dos pastores de Abraão e de Lot.
Aprendemos que, Deus nos ensina e nos dirige, mas devemos agir!
“Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis. ”
Deus falou com Isaque. Isaque obedeceu, adorou a Deus e confiou em Sua Palavra, e Isaque agiu. Glória a Deus.
Agindo sob a orientação de Deus, terá um futuro de bênçãos e poços que manam água diariamente.
Isaque realmente seguiu os passos de seu pai Abraão. Ele prosperou através de um RELACIONAMENTO verdadeiro...!” Gary e Sue Carpenter
É no Vale que nós somos prosperados, se obedecemos a Deus:
“...fez o seu acampamento no vale de Gerar, e habitou lá. E tornou Isaque e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão seu pai, e que os filisteus entulharam depois da morte de Abraão, e chamou-os pelos nomes que os chamara seu pai. Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale, e acharam ali um poço de águas vivas. ” Gênesis 26:17-19
A nossa “Gerar”, em tempo de crise: "É O LUGAR DE CUMPRIMENTO DE PROMESSAS", Isaque foi fiel no vale e agora iria desfrutar das promessas em abundância sobre sua vida.
“E aconteceu, naquele mesmo dia, que vieram os servos de Isaque, e anunciaram-lhe acerca do negócio do poço, que tinham cavado; e disseram-lhe: Temos achado água. E chamou-o Seba; por isso é o nome daquela cidade Berseba até o dia de hoje. ” Gênesis 26:32,33
Mas, aí já outro estudo!
Fonte
Vern Sheridan Poythress,
Isaque no vale de Gerar ( Gênesis 26 ) - Ev. Nei
GARY CARPENTER, Isaque Semeou Durante a Fome

Bíblia e Arqueologia, Gerar – “ Tel Haror , Tell Abu Hureireh”

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical