sexta-feira, junho 13

ORAÇÃO E JEJUM PELA PÁTRIA! LIÇÃO 11 - CPAD – 15/06/2008

LIÇÃO 11 - CPAD 15/06/2008 AUTOR: Osvarela
I PEDRO 2.17: Honrai a todos. Amai a fraternidade. Temei a Deus. Honrai ao rei.
CÉSAR:
Tiberius Claudius Nero Cæsar (em Latim) Tibério Cláudio Nero César (16 de Novembro, 42 a.C. - 16 de Março, 37 d.C.), foi imperador romano de 14 até à sua morte. Foi o segundo imperador de Roma pertencente à dinastia Julio-Claudiana, sucedendo ao padrasto César Augusto.
Charles Haddon Spurgeon (1834-92) foi o mais conhecido pregador da Inglaterra pela maior parte da segunda metade do século dezenove. Spurgeon converteu-se em Colchester em 6 de janeiro de 1850, e foi batizado no Rio Lark em Isleham em 3 de maio de 1850. Pregou seu primeiro sermão na cidade de Cottage, neste mesmo ano. Pastor da famosa Igreja Batista de New Park Street em Londres (anteriormente pastoreada pelo grande teólogo John Gill). Spurgeon freqüentemente pregou para audiências com mais de 10.000 pessoas.
John Wesley, décimo terceiro filho do ministro anglicano Samuel e de Susana Wesley, nasceu a 17 de junho de 1703, em Epworth na Inglaterra.
No 24 de maio de 1738, na rua Aldersgate, em Londres, Wesley passou por uma experiência espiritual extraordinária, ao ler o comentário de Lutero sobre Romanos (recomendo a leitura, quem se dispuser pode pedir que enviarei o texto). Nos 50 anos seguintes, Wesley pregou em média de três sermões por dia; a maior parte ao ar livre. Houve uma vez que pregou a cerca de 14.000 pessoas. Milhares saíram da miséria e imoralidade e cantaram a nova fé nas palavras dos hinos de Carlos Wesley, irmão de John.Pregou milhares de sermões (40 mil sermões, com uma média de 800 sermões por ano).
Legado: Além de milhares de convertidos e encaminhados para a santificação cristã, houve também obras sociais dignas de destaque, como estas: Dinheiro aos pobres (Wesley distribuía). Compêndio de medicina (Wesley escreveu e foi largamente difundido). Apoio na reforma educacional. Apoio na reforma das prisões. Apoio na abolição da escravatura!Pensamento Nacional.
Jejum: Nas Escrituras, o jejum refere-se à abstenção de alimento para finalidades espirituais. O jejum deve sempre centrar-se em Deus
O jejum coletivo: Na maioria dos casos, o jejum é um assunto privado entre o indivíduo e Deus. Há, contudo, momentos ocasionais de jejuns de um grupo ou públicos. O jejum público anual exigido pela lei mosaica era realizado no dia da expiação (Levítico 23.27).
Os jejuns eram convocados, também em tempos de emergência de grupo ou da nação:
Joel 2.15: Tocai a trombeta em Sião, promulgai um santo jejum, proclamai uma assembléia solene.
O jejum em grupo pode ser uma coisa maravilhosa e poderosa, contanto que haja um povo preparado e unânime nessas questões. Nações e Igrejas ou outros grupos que enfrentam sérios problemas poderiam ser substancialmente beneficiados mediante oração e jejum de grupo unificado. Quando um número suficiente de pessoas entende corretamente do que se trata, as convocações nacionais à oração e jejum podem, também, ter resultados benéficos.
EXÓRDIO:
Ao iniciar o estudo para esta Lição, e ao ler alguns artigos sobre homens de Deus envolvidos com a Nação, em que nasceram, e comprometidos espiritualmente com a qualidade de vida das mesmas, me dei conta, da contemporeinidade destes homens de Deus, que já se foram sobre este interessante e relevante assunto, ou seja, a responsabilidade do Cristão, em ter como Disciplina ou Ensino, [não perca o foco do tema do trimestre]Orar e Jejuar para a Sua Pátria e autoridades, sob as quais estamos submetidos legalmente e espiritualmente.
Legalmente por conta de sermos cidadãos, mesmo que você more em outro país que não o seu.
Espiritualmente, porque elas foram constituídas por Deus.
O que não nos obriga a servir aos seus deuses, como no caso de Azarias, Misael e Ananias, que serviram na Babilônia, mas quanto a Adoração a Deus se mantiveram íntegros a Ele, El-Shaday.
Da mesma forma, Daniel, serviu aos caldeus, medos e persas, e é um exemplo daquele que Jejua e ora independentemente da situação espiritual do Rei, mesmo o obedecendo como constituído por Deus.
C. H. Spurgeon escreveu:
Nossas temporadas de oração e jejum no Tabernáculo têm sido, na verdade, dias de elevação; nunca a porta do céu esteve mais aberta; nunca nossos corações estiveram mais próximos da Glória central.
João Wesley declarou: Primeiro, seja ele [o jejum] feito para o Senhor com nosso olhar fixado unicamente nele. Que nossa intenção ao seja esta, e esta somente, de glorificar a nosso Pai que está no céu... Esse é o único modo de sermos salvos de amar mais a bênção do que Aquele que abençoa.
João Wesley registrou em seu Diário:
O dia de jejum foi um dia glorioso, tal como Londres raramente tem visto desde a Restauração. Cada igreja da cidade estava mais do que lotada, e uma solene gravidade estampava-se em cada rosto. Certamente Deus ouve a oração, e haverá um alongamento da nossa tranqüilidade.
I – Introdução:
"É legal pagar tributo a César?"
Os fariseus disseram a Cristo em Mateus 22.17: Dize-nos, pois, que te parece? É lícito pagar o tributo a César, ou não? Jesus, porém, conhecendo a sua malícia, disse: Por que me experimentais, hipócritas?Mostrai-me a moeda do tributo. E eles lhe apresentaram um dinheiro.E ele diz-lhes: De quem é esta efígie e esta inscrição.Dizem-lhe eles: De César. Então ele lhes disse: Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.
Nos dias atuais em que se tem uma abertura democrática crescente, mas, que também traz em seu bojo, várias novas liberdades, muitos de nós temos criticado as autoridades estabelecidas, desde a Presidência da República até ao menor vereador, passando pelo Supremo tribunal federal, órgão máximo da Justiça, na Nação brasileira, e esquecemo-nos destas palavras de Jesus, que mesmo sob o tacão romano não exitou em pronunciar estas palavras de legalidade jurídica e espiritual.
Quando Jesus diz :
Dai a César o que é de César, ele estabelece a necessidade de observar as autoridades constituídas, e o faz com uma visão teológica plena, e no seu santo pensamento da obediência as coisas que o Pai ordena, com basea no querer de Deus- O Pai, e exarada nos texto bíblicos, abaixo:
Tito 3.1,2: Admoesta-os a que se sujeitem aos principados e potestades, que lhes obedeçam, e estejam preparados para toda a boa obra; Que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas modestos, mostrando toda a mansidão para com todos os homens.
I Pedro 2. 13: Sujeitai-vos a toda [autoridade] humana por amor do Senhor, quer ao rei, como soberano,
I TIMóTEO 2.1.ss: Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens, pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e sossegada, em toda a piedade e honestidade. Pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador.
Rm. 13.1: Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus.
Como cidadãos dos céus nada devemos a César, mas como moradores transitórios, como Jesus o foi, devemos obedecer a César.
Um dos problemas dos crentes é se conformar a César, Paulo explica e declara em seu texto em Rm. 12. 2: E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
Uma coisa é viver sob César, outra coisa é se conformar com César. Jesus não se conformava com César, mas honrava a César, como homem obediente a Lei, do próprio Pai. Por isto Ele não foi achado em falha alguma, vivendo sob César.
Ele entendia este princípio, pois:
Cl 1.16: porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades [poderes, ou autoridades]; tudo foi criado por ele e para ele.
I Pe.2.2: que está à destra de Deus, tendo subido ao céu; havendo-se-lhe sujeitado os anjos, e as autoridades...
Aprendamos com Jesus esta Lição viver sob César, honrar a César, mas adorar ao Pai.
1 Timóteo 1:17: Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém.
II - Orando Pela Nação, com objetivo:
II – a – O Jejum sob a ótica de Cristo:
O Jejum é algo especial, que não deve ser propagado, ou mesmo, alardeado silenciosamente. Como assim? Jesus mostra que nós os homens, temos modos hipócritas para revelarmos a nossa, pretensa humildade:
Nos dias de Jesus, os fariseus tinham transformado o jejum num ritual e num espetáculo. Jesus viu isso e reclamou.
Jesus refere-se ao jejum para condenar a forma prática de como alguns o realizavam:
Mt. 6.16-18:Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a sua recompensa. Tu,porém, quando jejuardes, unge a cabeça e lava o rosto, com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e sim ao teu Pai, em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.”
Jesus não ensina a prática do Jejum. Ele constata que alguns praticavam o jejum para impressionarem outros, quando o motivo principal deveria o de exprimir a sua condição de miseráveis perante Deus, o Pai.
II - Jejuando pela Nação:
Um Povo com um só propósito:
É fundamental neste tipo de Intercessão, Oração e Jejum, que haja um mesmo sentimento entre todos, para que o objetivo seja plenamente alcançado, ou não dependendo do objetivo proposto.
Jejum do Povo, Pelos governantes, bons ou maus:
O povo de Israel pela morte de Saul. 1Sm. 31.11.ss: Ouvindo então os moradores de Jabes-Gileade, o que os filisteus fizeram a Saul. Todo o homem valoroso se levantou, e caminharam toda a noite, e tiraram o corpo de Saul e os corpos de seus filhos do muro, de Bete-Seã, e, vindo a Jabes, os queimaram.E tomaram os seus ossos, e os sepultaram debaixo de um arvoredo, em Jabes, e jejuaram sete dias.
JEJUM EM GRUPO:
Subtítulo: Um jejum proclamado pelo próprio rei e pelo pecado de uma Nação.
Um Jejum nacional, com Oração, pode muito bem, representar a redenção ou evitar a destruição de uma Nação!
Um jejum assim pode muito bem, sarar até mesmo a violência entre uma Nação, eis aí mais uma razão para que possamos proclamar um jejum e Orar pelo Brasil, tão violento, como jamais o foi, em nossos dias.
Para proclamação de Um Jejum Nacional é necessário que quem, se proponha a fazê-lo, tenha autoridade, para tal.
A Benção e misericórdia de Deus, pela Nação pela Oração do Mandatário:
Esta oração é pra Deus ouvir o clamor do Povo de Deus em situações de calamidade e perigos, traduzo abaixo numa forma contemporânea e transliterada o que o texto bíblico quer dizer:
Fomes, pestes, terremotos, intempéries, como seca ou praga, pelos animais da cadeia produtiva, quando em perigo de Guerra, doenças epidêmicas (dengue, tuberculose, febre amarela...), perdão pelos erros da Nação (violência, despudor, idolatria...)
Leia as passagens abaixo:
A Oração do Rei Salomão:
I Reis 8.14.ss: Então virou o rei o seu rosto, e abençoou toda a congregação de Israel; e toda a congregação de Israel estava em pé. E pôs-se Salomão diante do altar do SENHOR, na presença de toda a congregação de Israel; e estendeu as suas mãos para os céus,Volve-te, pois, para a oração de teu servo, e para a sua súplica, ó SENHOR meu Deus, para ouvires o clamor e a oração que o teu servo hoje faz diante de ti. Para que os teus olhos noite e dia estejam abertos sobre esta casa...para ouvires a oração que o teu servo fizer neste lugar...e do teu povo Israel, quando orarem neste lugar; também ouve tu no lugar da tua habitação nos céus; ouve também, e perdoa... Ouve tu, então, nos céus e age...Quando...Israel for ferido diante do inimigo...Quando os céus se fechar, e não houver chuva, por terem pecado contra ti, e orarem neste lugar, e confessarem o teu nome, e se converterem dos seus pecados, havendo-os tu afligido. Ouve tu então nos céus, e perdoa o pecado de teus servos e do teu povo Israel, ensinando-lhes o bom caminho em que andem, e dá chuva na tua terra que deste ao teu povo em herança. Quando houver fome na terra, quando houver peste, quando houver queima de searas, ferrugem, gafanhotos ou pulgão, quando o seu inimigo o cercar na terra das suas portas, ou houver alguma praga ou doença,
Jejum pela Nação, do rei que tem arrependimento e crê na ação do Jejum:
2Cr. 20.: O rei Josafá pediu um jejum porque temia ser vencido pelos moabitas e amonitas.
JONAS 3.1.ss: Pela segunda vez veio a palavra do Senhor a Jonas, dizendo: Levanta-te, e vai à grande cidade de Nínive.....e foi a Nínive...Ora, Nínive era uma grande cidade, de três dias de jornada. E começou Jonas a entrar pela cidade, fazendo a jornada dum dia, e clamava, dizendo: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida. E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior deles até o menor. A notícia chegou também ao rei de Nínive; e ele se levantou do seu trono e, despindo-se do seu manto e cobrindo-se de saco, sentou-se sobre cinzas. E fez uma proclamação, e a publicou em Nínive, por decreto do rei e dos seus nobres, dizendo: Não provem coisa alguma nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas; não comam, nem bebam água; mas sejam cobertos de saco, tanto os homens como os animais, e clamem fortemente a Deus [JEJUM E ORAÇÃO]; e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos.
O jejum em grupo.
O jejum em grupo pode ser uma coisa maravilhosa e poderosa, contanto que haja um povo preparado e unânime nessas questões. Igrejas ou outros grupos que enfrentam sérios problemas poderiam ser substancialmente beneficiados mediante oração e jejum de grupo unificado. Quando um número suficiente de pessoas entende corretamente do que se trata, as convocações nacionais à oração e jejum podem, também, ter resultados benéficos.
Em 1756, o rei da Inglaterra convocou um dia de solene oração e jejum por causa de uma ameaça de invasão por parte dos franceses. João Wesley registrou este fato em seu Diário, no dia 6 de fevereiro de 1756: O dia de jejum foi um dia glorioso, tal como Londres raramente tem visto desde a Restauração. Cada igreja da cidade estava mais do que lotada, e uma solene gravidade estampava-se em cada rosto. Certamente Deus ouve a oração, e haverá um alongamento da nossa tranqüilidade. Em nota ao pé da página, ele escreveu: A humildade transformou-se em regozijo nacional porque a ameaça da invasão dos franceses foi impedida.
CONCLUSÃO:
Será que, NÓS, a Igreja brasileira está apta, madura, pronta e unida, para esta Intercessão? Porque a pergunta?
Tenho acompanhado as atitudes de certos líderes, Apóstolos, Bispos, Pastores, utilizando-se em alguns casos, a teoria de potestades locais, ou outros tipos de ensinos de suas Igrejas, realizarem atos independentes ou por meio de pequenas coligações, Ungindo com óleo cidades, bairros, ruas e grupos de pessoas, me pergunto, qual o pensamento destes líderes, quanto a União Nacional do povo de Deus em Jejuar e Orar pela Pátria?
Outros proclamam talvez com boa intenção, um período de Oração, só que eu notei em um destes “folders”, sobre o programa, uma forma personalista, pois o mentor do ato colocou, a sua foto em destaque, o que caracteriza a forma pessoal do: “eu fiz”.
Qual a validade destes atos e em que texto da Bíblia encontram guarida para estas atitudes.Parece-me quase uma forma de demonstrar, apenas, mais espiritualidade.
Que tenhamos as palavras de John Wesley, como base: “A humildade transformou-se em regozijo nacional.
OREMOS E JEJUEMOS, PELA PÁTRIA BRASILEIRA!
E cantemos todos:
Minha Pátria para Cristo. Eis a minha petição.
FONTE:
APONTAMENTOS DO AUTOR;
Bíblia on-line – Almeida Corrigida e Fiel;
http://www.bibliaonline.com.br
Walter Andrade Campelo – SITE Luz para o caminho.
Daniel R. Jennings, The Supernatural Occurrences Of John Wesley, SEAN Multimedia, Oklahoma City, OK 2005;
Bíblia Plenitude ARC.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical