sexta-feira, outubro 3

O DEUS DA BÍBLIA.Lição 01 – 4º Trimestre/08 Autor: Osvarela

O DEUS DA BÍBLIA.
Texto Áureo: Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao Único Deus seja, honra e glória para todo sempre.Amém! - I Tm.1.17
Leitura em Classe: Salmos 136.1-9,26.
Temas das Lições do trimestre:
Tema Principal: O Deus do Livro e o Livro de Deus!
Lição 01 - O Deus da Bíblia
Lição 02 - O Deus que se comunica com o homem
Lição 03 - O Deus que intervém na História
Lição 04 - O Deus da redenção
Lição 05 - A soberania de Deus e o Livre-arbítrio humano.
Lição 06 - O Deus que comanda o futuro
Lição 07 - A Rebelião contra o Deus da Bíblia
Lição 08 - A Bíblia é a Palavra de Deus
Lição 09 - A Inerrância da Bíblia
Lição 10 - A Bíblia: O código de Ética divino
Lição 11 - A Completude da Bíblia
Lição 12 - A Igreja: Serva da Bíblia
Lição 13 - O valor do Estudo da Bíblia.
Lição 01 – 4º Trimestre Autor: Osvarela
DEUS
Esd 1:3: Ele é o Deus!

Teogonia (em grego, Θεογονία [theos, deus + genea, origem] - THEOGONIA, na transliteração) é um conjunto de deidades que formam a mitologia de um povo.
I - A noção geral de deus:
Em todas as culturas existe a noção da existência de um ser superior.
Algumas o reconhecem entre seres míticos, outras com noção animista – tudo é deus – outras reconhecem a existência e querem um deus palpável e então criam as imagens de escultura que representam e passam a ser os seus deuses.
A Bíblia, no entanto declara que há a possibilidade cognitiva do conhecimento de Deus:
Rm.1.19.ss: Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações....Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.
Não estranhe. Mesmo Israel reconheceu, por vários séculos, como deus, outros deuses, e em alguns momentos os adorando, em outros os desprezando, mas a theogonia divina israelita só se consolidou no período do cativeiro babilônico.
O fato é que os israelitas haviam deixado o culto a JEHOVAH e se desviado para outros deuses. Lemos no cap. 7 vers. 3, que Samuel lhes disse, passados vinte anos de servidão: "Tirai dentre vós os deuses estranhos, e os astarotes...Por isso foram derrotados, e perderam a arca do concerto com Deus. Pois esse concerto implica numa reciprocidade do homem para com Deus: o homem estando em Deus e Deus no homem, para que o homem tenha a vida. Não receberam o poder; mas a arca [DE DEUS] jamais deixou de ter tal poder, e tão pouco o Senhor mudou para com Israel. "’Rev. Cristóvão R. Nobre .
É também considerada doutrina sobre a origem dos deuses e, quase sempre, a origem do mundo,a chamada cosmogonia.
Isa 44:10 - Quem forma um deus, e funde uma imagem de escultura, que é de nenhum préstimo?
a- A Theogonia como uma característica humana.
Todos os povos revelam em sua história, uma theogonia através de alguma divindade, com poder sobrenatural, geralmente ligada a cosmogonia, ou seja, a criação do mundo da forma que entendem, seja a antropológica, a da natureza, das potestades que perscrutam suas atividades, desde a agricultura até a vida pessoal, com uma relação de bem ou mal, que os levará a recepção de castigos ou ‘bênçãos’ nesta vida ou no final sentido na vida futura, um paraíso ou um lugar de aniquilamento, sofrimento ou purgação das faltas desta vida terrena.
Ofertam aos seus ‘deuses’:
Jui 16:23 - Então os príncipes dos filisteus se ajuntaram para oferecer um grande sacrifício ao seu deus Dagom, e para se alegrarem, e diziam: Nosso deus nos entregou nas mãos a Sansão, nosso inimigo.
II – A característica única do verdadeiro Deus.
Ou identificando o Deus do Livro.
A grande e personalística e virtude única, totalmente identificadora para saber quem é Deus, é a sua qualidade de ímpar.
Deus não tem pares, nem par, no sentido absoluto e intrínseco de deus.
Deus não tem oposição em igualdade de poder.
Sal 113:5 - Quem é como o Senhor nosso Deus, que habita nas alturas?
Este é a revelação principal para que possamos entender quem é o Deus do Livro e porque ele deixou o Livro para sabermos que só Ele é o Deus do Livro e o seu Livro também tem estes aspectos comunicáveis aos homens pela Palavra, ou seja, só Deus poderia deixar um Livro que pudesse atingir duradouramente o intelecto da humanidade transformando-o e se revelando que Ele é Deus.
Sal 18:31 - Porque quem é Deus senão o Senhor?
III - Definindo o Deus:
“Deus é espírito, infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade”.
Há na Bíblia um discurso seguido e canonicamente concatenado, entre dois livros da sua Palavra, dos quais, eu faço absoluta questão de ler e reler.
É o discurso regenerador e miraculoso de Judá, através das Páginas do Livro santo.
São as passagens de Esdras e Neemias, muitos vêem apenas historicismo, eu vejo, mais além.
Há a frente, do valor histórico profético, a apresentação pelos escritores-profetas, que redigiram suas linhas, a revelação de quem é o Deus do Livro.
Um Deus que tem casas, altares e se envolve com a vida pessoal, familiar, cidadã e nacional de seu povo, este é o Deus que encontro nestes Livros, leia o versículo abaixo, no qual a expressão principal é: ‘ele é o Deus’:
Esd 1:3 - e edifique a casa do Senhor Deus de Israel (ele é o Deus) que está em Jerusalém.
‘Os que reduzem a natureza divina ao limite de sua compreensão não podem jamais ter um Deus de verdade: um Deus que é espírito invisível, incorpóreo, imortal e indivisível, mas que é pessoa e não apenas uma vibração ou energia. Um Deus que se relaciona em amor com as suas criaturas racionais. Um Deus que podemos conhecer e amar!’
Deus segundo a Bíblia é um ser Indivisível, uno em sua triunidade.
Na história do povo a quem Deus se apresentou pela raiz de Abrão:
Sal 77:13 - O teu caminho, ó Deus, está no santuário. Quem é Deus tão grande como o nosso Deus?
Para dar-se a conhecer Ele o fez de várias formas, de cada uma delas, surgiram os seus diversos nomes.
Deus não é apenas um conjunto de atributos, mas é uma pessoa. Uma pessoa dotada de atributos. Mas ainda é verdade que só podemos conhecer a essência da pessoa divina (até onde isso é possível) através dos seus atributos.
Alguns desses atributos parecem se referir à própria essência divina, como a espiritualidade, a eternidade, a infinitude e a imutabilidade. Outros se referem à sua natureza intelectual, como a onisciência e a sabedoria; outros, à sua natureza moral, como a retidão, a justiça e a santidade e outros, ainda, à sua natureza emocional, tais como o amor, a graça e a misericórdia.
A variação dos nomes pelos quais ele se deu a conhecer é derivada destes valores existentes, até o limite do conhecimento humano, em Deus.
Pelo fato de Deus ser eterno ele está intelectualmente bem acima de nós e é de se prever que nem sempre teremos capacidade intelectual para entendê-lo/compreendê-lo (acompanhar a Sua lógica) na sua íntegra: “Porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus... ... pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.” Isa. 55:9.
TEMOS QUE TER CUIDADOS PARA QUE NÃO OCORRA O QUE TRANSCREVEMOS ABAIXO:
“Mas hoje, conosco, membros de uma Igreja espiritual, esses deuses estranhos assumem formas mais complexas e ocultas, pois são ídolos interiores, e só se manifestam quando examinamos a qualidade de nossos amores naturais. Esses, astarotes e baalins, são tudo aquilo que nos têm privado, com nossa complacência, de levar a verdadeira vida de caridade e piedade.”
A auto-apresentação de Deus:
Mesmo homens íntimos da santidade divina e referendados pelo próprio Deus tiveram que se render ao desconhecimento de Deus, até o momento em que o próprio Deus revela-se aos mesmos com nomes e atos próprios de Deus.
Job, Abraão, Moisés e outros respeitáveis homens das linhas santas da Bíblia tiveram este momento.
Para Job:
Jó.41.11:Quem primeiro me deu, para que eu haja de retribuir-lhe? Pois o que está debaixo de todos os céus é meu.
Job se expressou sobre este desconhecimento:
Jó 42. 1.ss: ENTÃO respondeu Jó ao Senhor, dizendo:Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido.Quem é este, que sem conhecimento encobre o conselho? Por isso relatei o que não entendia; coisas que para mim eram inescrutáveis, e que eu não entendia.Escuta-me, pois, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás.Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos.
Há um diálogo na Bíblia, sintomático para o entendimento de quem é Deus.
Moisés, o Grande legislador de Israel e escritor do Pentateuco é teofanicamente apresentado, à Deus, pelo próprio, Deus, quando é convocado para a missão de libertação, ditada antecipadamente a Abraão, quatrocentos anos antes.
Este Deus de Abraão apresenta-se de maneira hupernatural e por meio de uma floraephifania – sarça ardente – causando curiosidade a Moisés.
Nesta apresentação de Deus a Moisés encontramos a excelência em primeiro lugar do Nome:
Êxodo 3. 1.ss: E APASCENTAVA Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto, e chegou ao monte de Deus, a Horebe.E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.E Moisés disse: Agora me virarei para lá, e verei esta grande visão, porque a sarça não se queima.E vendo o Senhor que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui. E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.
A- Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.
Em primeiro lugar Deus se apresenta como Deus. Mas deus de quem?
De teu pai,
Abraão,
Isaque,
Jacó.
Assim Moisés já pode entender qual deus estava falando com ele, pois ele conhecia quem era o Deus de seus antepassados. Muito embora pela sua criação conhecesse e tivera contato com os deuses do Egito.
Este entendimento é vital.
Os hebreus reconheciam outros deuses, dos outros povos e até mesmo após as experiências com Jeová – o Deus de Israel – haja vista, as desastradas experiências posteriores, durante o regresso, como a construção do bezerro de ouro, depois servindo a Baal, no caso de Baal, crendo que este ‘deus’ poderia mandar chuva, que estava impedida pela palavra de deus na boca do profeta Elias, e ainda muitos outros casos como, adoração aos balaains, ídolos ou deuses-postes e outros objetos.
Êxodo 20.2 “Não terá outros deuses diante de mim”
Deus mesmo se afirma em revelação a questão do adultério de seu povo, com outros ‘deuses’.
Nesta auto-apresentação Deus mostra a qualificação que o fez conhecido entre os Povos.
B- Em segundo lugar Deus se apresenta nominalmente, ou seja, com seu nome, ou excelência de Sua Posição Única:
Êxodo 3.1.ss: Então disse Moisés a Deus: Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome?
...E disse Deus a Moisés: Eu sou o que Sou. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: Eu sou me enviou a vós.
EU SOU O QUE SOU E EU SOU. Eu Continuo a Ser, o que tenho sido Eternamente e constantemente Sou.
Eis o cerne desta lição Deus é Eu sou, ou seja, só Ele é Deus!
Ressaltamos. Veja a quem Deus se revela:
A quem sopra a sua Palavra?
À Moisés.
Este é o modo de Deus agir: com propósito.
E o propósito de Moisés além da Libertação do povo hebreu, era ser o profeta da escrita dos primeiros livros da Bíblia.
Veja que interessante:
Iniciando pela Obra da Criação, Deus é a primeira figura; e central figura destes Livros.
Gn.1.1: NO princípio criou Deus os céus e a terra.
IV - Quantos ainda estão curiosos em saber quem é Deus, nos dias de hoje?
Muitos
se perguntam quem é deus? Enquanto outros desprezam o pensamento Theo.
Mas, a Bíblia nos diz em forma de pergunta:
2Cr 20.6: - E disse: Ah! Senhor Deus de nossos pais, porventura não és tu Deus nos céus?
Deus é o deus dos céus, todos os pretensos deuses são de origem terrena e perecível e sem força, como Dagom, deus dos filisteus.
Veja o que o “comportamento” dos outros deuses diante do Deus.
Jui 16:23 - Então os príncipes dos filisteus se ajuntaram para oferecer um grande sacrifício ao seu deus Dagom.
Na presença do Deus verdadeiro Dagom caiu de rosto no chão.
1Sa 5:2 - Tomaram os filisteus a arca de Deus, e a colocaram na casa de Dagom, e a puseram junto a Dagom.
1Sa 5:3 - Levantando-se, porém, de madrugada no dia seguinte, os de Asdode, eis que Dagom estava caído com o rosto em terra, diante da arca do Senhor; e tomaram a Dagom, e tornaram a pô-lo no seu lugar.
1Sa 5:4 - E, levantando-se de madrugada, no dia seguinte, pela manhã, eis que Dagom jazia caído com o rosto em terra diante da arca do Senhor; e a cabeça de Dagom e ambas as palmas das suas mãos estavam cortadas sobre o limiar; somente o tronco ficou a Dagom.
Vemos nesta passagem uma das diferenças de Deus e deuses, numa demonstração da superioridade de Deus:
1Sa 5:7 - Vendo então os homens de Asdode que assim foi, disseram: Não fique conosco a arca do Deus de Israel; pois a sua mão é dura sobre nós, e sobre Dagom, nosso deus.
Lógico, que há milhões que desconhecem, desprezam e não buscam saber quem é Deus, e por mais difícil que possa parecer, mesmo entre nós existem tais tipos de pessoas.
Somos seres que tem o reconhecimento da divindade em nosso gen.
Paulo expressa esta verdade na sua carta aos Romanos.
Louis Berkhof os conceitua como “as perfeições que são atribuídas ao ser divino na Escritura [seu Livro], ou são visivelmente exercidas por ele nas obras da criação, providência e redenção.”
Rm.1.19-20: Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
Outros têm Deus sob um pensamento vazio ou místico, como alguém ou Ser Divino, que não pode ter contato com o homem, sendo distante e inacessível e pensam da forma descrita:
Deus está sempre acessível! Nenhum tempo ou lugar nos separa da possibilidade de falar com o Senhor”.
A necessidade de conhecermos a Deus:
Tal fato, é fundamental para todo ser humano e é transformador para as nossas vidas, pois o conhecimento de Deus, nos permite obter atributos deste Deus que nos são comunicáveis, não só aqueles que dele se aproximam, quanto tanto aqueles que crêem que ele existe.
"Não se glorie o homem sábio em sua sabedoria nem o forte em sua força nem o rico em sua riqueza, mas quem se gloriar, glorie-se nisto: em compreender-me e conhecer-me, pois Eu sou o Senhor e ajo com lealdade, com justiça e com retidão sobre a terra, pois é dessas coisas que me agrado", declara o Senhor. (Jeremias 9:23, 24)
V - Por onde anda Deus.
Sal 33:14 - Do lugar da sua habitação contempla todos os moradores da terra.
Sal76.9: Quando Deus se levantou para fazer juízo, para livrar a todos os mansos da terra. (Selá.)
É uma pergunta recorrente, principalmente quando ocorrem as catástrofes ou algo de ruim em nossas vidas.
A Bíblia diz que o Caminho de Deus é na Tormenta, ou seja, no meio das nossas dificuldades diárias e de todo o universo. Mas, quando paramos para pensar é que entendemos que Deus está em todos os lugares, por isto ele é Deus, a Sua Onipresença é algo intransferível ou incomunicável, a qualquer dos seres criados por ele. E isto permite-nos descansar neste Deus, pois é acessível à toda criação:
Homens;
Seres inanimados;
Os filhos dos passarinhos, as cervas quando parem
; Job 38:41 - Quem prepara aos corvos o seu alimento, quando os seus filhotes gritam a Deus e andam vagueando, por não terem o que comer?
Aos órfãos, as viúvas; Sal 146:9 -O Senhor preserva os peregrinos; ampara o órfão e a viúva; mas transtorna o caminho dos ímpios.
As galáxias, as estrelas; Isaías 40.22:Ele é o que está assentado sobre o globo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar;
Enfim, à todo Universo.
Ele está presente sustentando sem cordéis ou correntes todo o firmamento, imagine quanta água há nas nuvens sobre sua cabeça, Quem as sustenta? Deus.
Salmo 139.6.ss:Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir.Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face?Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar,Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim.Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa;
Sal 77:13 - O teu caminho, ó Deus, está no santuário. Quem é Deus tão grande como o nosso Deus?
Quanto a recente liberalidade doutrinária do Teísmo aberto:
Tenho dito pouco daquilo que conheço, ou seja, muito pouco, mas uma coisa é certa, é que Deus é um Deus que tem prazer de andar e falar com o homem.
Leia esta conversa de deus com Moisés e o pedido para que o povo pudesse o escolher como seu Deus.
Êxodo 19.1.ss: No terceiro mês depois que os filhos de Israel haviam saído da terra do Egito, no mesmo dia chegaram ao deserto de Sinai. Tendo partido de Refidim, entraram no deserto de Sinai, onde se acamparam; Israel, pois, ali acampou-se em frente do monte. Então subiu Moisés a Deus, e do monte o Senhor o chamou, dizendo: Assim falarás à casa de Jacó, e anunciarás aos filhos de Israel: Vós tendes visto o que fiz: aos egípcios, como vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim. Agora, pois, se atentamente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu pacto, então sereis a minha possessão peculiar dentre todos os povos, porque minha é toda a terra; e vós sereis para mim reino sacerdotal e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel. Veio, pois, Moisés e, tendo convocado os anciãos do povo, expôs diante deles todas estas palavras, que o Senhor lhe tinha ordenado. Ao que todo o povo respondeu a uma voz: Tudo o que o Senhor tem falado, faremos. E relatou Moisés ao Senhor as palavras do povo. Então disse o Senhor a Moisés: Eis que eu virei a ti em uma nuvem espessa, para que o povo ouça, quando eu falar contigo, e também para que sempre te creia. Porque Moisés tinha anunciado as palavras do seu povo ao Senhor.
Não podemos utilizar textos, como estes, que demonstram o amor de Deus pelo seu povo ou a sua misericórdia ou a escolha de Deus e ainda, a preservação por parte de Deus, do mais belo direito que ele deu aos homens e todos os seus seres criados com inteligência própria, que é o Livre-arbítrio, com a ação da Soberania divina sobre todos nós e todo universo, para desqualificar a atuação do DEUS sobre nossas vidas e sobre tudo o que acontece no Mundo.
CONCLUSAO:
Reconhecendo quem é Deus:
Reconheçamos e saibamos que Deus é um só: DEUS.
Sal 71:19 - Também a tua justiça, ó Deus, está muito alta, pois fizeste grandes coisas. Ó Deus, quem é semelhante a ti?
O que de Deus que relatamos aqui é apenas uma pequena porção de tudo quanto Ele É.
Se entrássemos na profundidade deste assunto, faltariam páginas para escrever sobre o mesmo, mas sejamos prudentes, ainda temos todo o trimestre para estudarmos sobre Ele: Deus.
Isa 25:9 - E naquele dia se dirá: Eis que este é o nosso Deus, a quem aguardávamos, e ele nos salvará; este é o Senhor, a quem aguardávamos; na sua salvação gozaremos e nos alegraremos.
Ele é antes de tudo, o que Tito escreveu:
Sal 18:31 - Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
1Ti 1:17 - Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém.
1Ti 6:16 - Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém.
Fontes:
Bíblia digital Chamada
Almeida, Revista e Atualizada
Apologetic.waetech
Chamada da meia-noite
Malgo
Louis Berkhof
Instituto Adrew Jumper
Wikipédia
E outros
Apontamentos do autor do texto.

Um comentário:

Juber Donizete Gonçalves disse...

Prezado Pr. Osiel,

Comentário realmente enriquecedor da lição da Escola Dominical. Muito bom, meus parabéns.

Graça e Paz.

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical