sábado, junho 19

UM NOBEL CÉTICO, TRISTE E FAMOSO.

A morte de Saramago

– Prêmio Nobel [1988] de escritor, aliás o único escritor da Língua Portuguesa a receber esta láurea mundial, foi tratado como era de se esperar pela fama do personagem com pompas pela Imprensa Internacional e a imprensa da dos paíse de fala portuguesa.

Mas, exageros a parte e com o devido respeito a controversa carreira literária do escritor.

Saramago foi antes de tudo um cético ateu que esbravejou e blasfemou contra Deus, a quem ele descrevia com senhor, com letras minúsculas.

Tal figura, atacou a Deus, sem incomodá-lo logicamente, mas incomodando a nós servos de Deus e que cremos na sua soberania.

Saramago ficou mais conhecido pelo seu livro “O Evangelho segundo Jesus Cristo”, polêmico e agressivo, criou um mal-estar com o governo do país, que o impediu de candidatar-se a um prêmio europeu de literatura. Saramago então abandonou Portugal e foi viver na ilha espanhola de Lanzarote.

Em entrevista à Folha, por e-mail, Saramago explicou que o tema de Caim era uma antiga preocupação, e que não há vínculo direto entre este e a controvérsa história de Cristo que catapultou-o à fama e consolidou as convicções antirreligiosas do escritor.

Ele reforçou o que havia dito em sabatina realizada na Folha - SP em novembro de 2008.

Naquela ocasião, afirmou que Bíblia não era um livro que se poderia deixar nas mãos de um inocente [nota:a boca reflete o coração através da mente de um homem],pois teria incestos, assassinatos e maus conselhos.

A sua análise:"À Bíblia eu chamaria antes um manual de maus costumes.Não conheço nenhum outro livro em que se mate tanto, em que a crueldade seja norma de comportamento e um ato quase natural"!

Poucas linhas escrevi sobre Saramago.

Vide:"SARAMAGO - UM AGNÓSTICO ATEU, QUE ATACA DEUS E AS ESCRITURAS."

Por estes acasos divinos, enquanto escrevo estas linhas, abri a minha caixa postal e encontrei um comentário sobre post publicado por mim sobre o famoso escritor.

Claro que a expressão verbal e do pensamento é livre e cada um se manifesta conforme as suas convicções, mas Saramago não pode ser incensado com os incensos de super homem, acima do bem e do mal.

A presidenciável, senadora da república Marina Silva, ao emitir sua opinião como cristã sobre o escritor teve seu ‘twitter’, invadido por mensagens contra a sua posição, como se nós os cristãos, não pudéssemos emitir alguma nota sobre Saramago, e para que você não pense, que ela foi dura com o falecido escritor, não disse nada mais do que respeitava as convicções do mesmo e lamentava a sua morte.

"Morre José Saramago. O mundo perde um grande escritor e os países da língua portuguesa, o nosso primeiro prêmio Nobel", escreveu Marina.”

Continuidade do twitter sobre o assunto.

Mais tarde, a candidata republicou mensagens em que outras pessoas criticavam a fé de Saramago.

"Como podemos lamentar a morte de uma pessoa que blasfemou contra Deus a vida toda?", escreveu uma das seguidoras de Marina, que republicou a mensagem em seu perfil.

"A vida é um dom dado por Deus para quem crê e para quem não crê. Louvado seja Deus", respondeu Marina a seguidora.

A candidata ainda republicou outra mensagem no mesmo tom, de um seguidor diferente: "Grande escritor é muito subjetivo.Alguém que não respeita a fé alheia não é exatamente um grande escritor".

"Mas o que aprendemos com Jesus é que temos que amar e respeitar todas as pessoas, mesmo as que não respeitam a nossa fé", respondeu Marina.

Os comentários geraram polêmica no microblog, o que fez com que a assessoria da candidata esclarecesse no perfil dela que ela não estava criticando o escritor, mas apenas respondendo os comentários de seus seguidores que o fizeram. "Caros, a Marina não está apoiando os comentários. Ela cita para responder. Leiam tudo".

Salmos 111.10. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria;

Para você entender o pensamento e a guerra de Saramago contra Deus é preciso conhecer alguma coisa que ele escreveu em seus livros.

Como em ‘Caim’, seu último livro lançado no Brasil [s.m.j.] numa narrativa em que mistura Caim com Abraão e o sacrifício de Isaque.

Caim é representado como um anjo que impede a morte de Isaque.

É impublicável neste blog, pelo seu conteúdo o xingamento de Saramago contra Deus.

O escritor usa até palavrões para contar a história do primogênito de Adão e Eva responsável pela morte do irmão Abel.

Como observou a Folha, em texto publicado no último dia 17, um dia antes do lançamento mundial da obra em Penafiel (norte de Portugal).

A editora Companhia das Letras autorizou a Folha a publicação da passagem do livro em que Saramago usa palavra de baixo calão para narrar com sua ficção irônica um episódio bíblico.

Abraão.

Como o senhor[sic], abraão[sic] era um refinado mentiroso, pronto a enganar qualquer um com a sua língua bífida, que, neste caso, segundo o dicionário privado do narrador desta história, significa traiçoeira, pérfida, aleivosa, desleal e outras lindezas semelhantes.” José Saramago – Caim

Outros trechos de Saramago.

Como todos os animais do planeta poderiam ter sido representados na Arca de Noé? São algumas das perguntas que Caim se faz ao observar a trama bíblica.

Saramago diz que, por meio dele, tenta expor a "infinita dimensão da estupidez humana", capaz de acreditar em fábulas como essas.

Deus.

"Curiosamente, não se repara que Deus não fez nada durante a eternidade que precedeu a (suposta) criação do universo. Depois, não se sabe por que nem para que, resolveu fazer um universo. E desde então está outra vez sem fazer nada", conclui’.

Is.40.6-8. Toda a carne é erva, e toda a sua beleza como a flor do campo.Seca-se a erva, e murcha a flor, soprando nelas o hálito do Senhor. Na verdade o povo é erva.Seca-se a erva, e murcha a flor; mas a palavra de nosso Deus subsiste eternamente.

Saramago morreu e Deus continuará eternamente.

O encontro já aconteceu, mas ainda haverá um encontro final.

Algumas afirmações de Saramago.

Israel.

O escritor português José Saramago expressa decepção com atuais líderes latino-americanos, deposita esperança em Barack Obama e critica sem dó os israelenses por sua política em relação aos palestinos. “A Cisjordânia é uma espécie de queijo gruyère. Na cabeça de muitos políticos, há ideias de um Grande Israel que não admite a existência de um povo palestino. Agora o Holocausto é sofrido pelos palestinos”, afirma.

Os israelenses aprenderam muito bem as lições que receberam de seus carrascos, os nazistas. Há algo de nazista no espírito do exército de Israel. Quando os (judeus) ortodoxos são pagos para não fazer mais nada na vida além de crianças, é um pouco similar às doutrinas genéticas do nazismo.

Infância.

Uma coisa é certa: nunca fui um menino alegre. Pelo contrário, fui melancólico, sério, gostava de fazer longos passeios solitários pelo campo.

Caráter pessimista.

O que está claríssimo é que, do ponto de vista técnico e tecnológico, nos desenvolvemos a uma velocidade extraordinária, mas no progresso moral andamos para trás.

Osvarela

Fonte:

José Saramago usa Caim para atacar Deus

SYLVIA COLOMBO - da Folha de S.Paulo

Saramago xinga Deus em "Caim"; da Livraria da Folha

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical