sexta-feira, janeiro 28

SINAIS E MARAVILHAS NA IGREJA. Lição 05 - CPAD - 1º Trimestre 2011

SINAIS E MARAVILHAS NA IGREJA.
Lição 05 - CPAD - 1º Trimestre 2011                                                             Autor:Osvarela
TEXTO ÁUREO
Hb.2.4.... testificando Deus juntamente com eles, por sinais e milagres [prodígios], e várias [por múltiplos milagres] maravilhas e dons do Espírito Santo [, distribuídos segundo a sua vontade.]
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE.
ATOS 3.1-11.
Glossário:
Maravilhas.
Significado de Maravilha
s.f. Aquilo que é capaz de despertar grande admiração; prodígio, assombro: as maravilhas da natureza.
Impressionante - NVI
Sinônimos – portento, encanto, fenômeno.
Coisa extraordinária que excita a admiração.
O próprio texto de Lucas, nos é valioso para este entendimento.
10 reconhecia-o como o mesmo que estivera sentado a pedir esmola à Porta Formosa do templo; e todos ficaram cheios de pasmo e assombro, pelo que lhe acontecera.
Portanto, maravilha causa:
Assombro
Deixa pasmo aquele que assiste
Causa perplexidade
Supera a capacidade da realidade; é inunsial; é mística no mundo da divindade – Jesus Cristo e a Igreja.
maravilhas – κατιφές
Mt.9. 33. E, expulso o demônio, falou o mudo e as multidões se admiraram, dizendo: Nunca tal se viu em Israel.
Aquilo que ao se realizar deixa a todos com grande admiração ou espanto, pela grandeza de algo jamais crido, como possível de se realizar.
Marcos 6: 2.Chegando o sábado, passou a ensinar na sinagoga; e muitos, ouvindo-o, se maravilhavam, dizendo: donde vêm a este estas coisas? Que sabedoria é esta que lhe foi dada? E como se fazem tais maravilhas por suas mãos? - αι δυναμεις [hai dunameis]
Nom. pl. ("tais maravilhas " - αι δυναμεις τοιαυται [hai dunameis toiautai] Lit: "os poderes tais").

Sinal – gr. Sêmeion
Prova, demonstração:
Dar sinal de si, manifestar-se.
O que possibilita prever ou conhecer algo; manifestação objetiva;indício do que é algo visto.
Sinônimos: Sinal: indício e vestígio
Atos 5: 12.Muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. E costumavam todos reunir-se, de comum acordo, no Pórtico de Salomão. -σημεια [sêmeia] Nom. pl.
No hebraico a palavra ‘ot  [‘owht]– sinal tem similaridade, com maravilha.
Prova, milagre.
Ilustração visível, um milagre, um prenúncio, uma ação ou evento poderoso;Ocorre [Bíblia plenitude] 78 vezes no AT.
O Arco de Deus é um sinal para toda a humanidade.
Ele é visível, mas sua observação simples e carnal, não mostra o que ele é: Um pacto de Deus e a Humanidade.
Deus executou 10 ‘ot no Egito.
Davi neste salmo abaixo, quer um aviso claro para os seus inimigos.
Sl. 86.17.Mostra-me um sinal para bem, para que vejam..
Ou seja, me dá algo visível para que os que me aborrecem, continua Davi em sua oração, se confundam, quando tu, Senhor, me ajudares e consolares.
Como a dizer, assim à Igreja, quando somos ajudados consolados, nesta passagem evangelística de Davi, muitos se confundiram, com o que está acontecendo.
É algo visível aos outros.
A questão dominante no seio do cristianismo [não o digo, mas poderia dizê-lo], no seio da Igreja, é:
Os Sinais e Maravilhas são permanentes na Igreja?
A visão que se tem em nossos dias, sobre os sinais está distante da realidade da Igreja primitiva de Atos dos Apóstolos.
Primeiro, por causa da mudança doutrinária, no sentido de se dar mais atenção aos fatos imediatista, das necessidades diárias da membresia.
Como assim?
Primeiro se quer sinais que demonstrem prosperidade.
Segundo sinais que promovam abertura de portas, não as portas como Paulo disse “o Senhor nos abriu uma grande porta...” a porta a ser aberta é a da benção financeira.
Sem estas duas nada, é o que se verifica, será possível.
Quando na realidade da Igreja primitiva é a realidade dos sinais eram, sobretudo a realidade comunitária, suprida pela própria membresia, assistindo-se mutuamente.
Atos 2: 22.Varões israelitas, atendei a estas palavras: Jesus, o Nazareno, varão aprovado por Deus diante de vós com milagres, prodígios e sinais, os quais o próprio Deus realizou por intermédio dele entre vós, como vós mesmos sabeis; -σημειοις [sêmeiois] Dat. pl.
Sinais significavam:
Atos 4: 22.Ora, tinha mais de quarenta anos aquele em quem se operara essa cura milagrosa*. - το σημειον [to sêmeion] Nom. sing. (*"essa cura milagrosa" - το σημειον τουτο της ιασεως [to sêmeion touto tês iaseôs] Lit: "o sinal este da cura").
Coxo saltar
Cegos verem
Atos 2: 43.Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. - σημεια [sêmeia] Nom. pl.
Multidões se voltarem para a vida ao lado dos apóstolos sob o Nome de Jesus.
Crendo neste como Salvador e real Senhor de suas vidas.
Confirmando a Igreja:
A confirmação não era apenas da Igreja, mas daquele que disse que iria para o Pai e os seus discípulos fariam coisas tão grandes ou maiores do que ele – Jesus - havia feito.
Precisamos entender que estamos no meio de um Israel, despertando de pois de um sono espiritual demais de 400 anos, que fora sacudido por dois fenômenos proféticos nas pessoas de João O Baptista e de Jesus de Nazaré.
Com João, o sinal é pela mudez de seu pai e da escolha de seu nome.
Com o próprio João O Baptista, o sinal é dado pela sua vestimenta e pela sua comida – pelo de camelo, mel silvestre e gafanhotos, uma maravilha alimentar.
Com Jesus com sinal celestial, através do grande Coral de anjos sobre Belém, quando ele nasceu.
E outros sinais, quando foi levado ao Templo para ser apresentado.
O primeiro veio a ser a novidade pelo qual Israel volta a ouvir a Deus e ao arrependimento, inclusive as multidões se batizam sob sua palavra, desde o povo comum, como os mestres e rabis, até a soldadesca, incluindo os chefes sectários dos Principais do povo.
Lc.7. 19-23. E João, chamando a dois deles, enviou-os ao Senhor para perguntar-lhe: És tu aquele que havia de vir, ou havemos de esperar outro?Quando aqueles homens chegaram junto dele, disseram: João, o Batista, enviou-nos a perguntar-te: És tu aquele que havia de vir, ou havemos de esperar outro?
Naquela mesma hora, curou a muitos de doenças, de moléstias e de espíritos malignos; e deu vista a muitos cegos.
22 Então lhes respondeu: Ide, e contai a João o que tens visto e ouvido: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho.
23 E bem-aventurado aquele que não se escandalizar de mim.
Mostra o sinal, isto é a manifestação de algo grandioso na vida de Jesus, para realização de maravilhas.
Quem quer conviver com maravilhas precisa conhecer, o sinal de que elas são da parte de Deus, para não ser confundido.
Pois, Satanás também faz maravilhas, mas não dá sinal de que são uma operação maligna.
2 Co.11. 13-15. Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz. Não é muito, pois, que também os seus ministros se disfarcem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.
Sinais e maravilhas devem ser acompanhados da presença evidente do Espírito Santo na vida de quem os realiza, pois sob a ótica de Lucas estes sinais seguirão aos que crêem.
Sinal da chamada de João O Baptista:
Confirmação com sinal e maravilhas.
Lc.9.24 E, tendo-se retirado os mensageiros de João, Jesus começou a dizer às multidões a respeito de João: Que saístes a ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento?
25 Mas que saístes a ver? Um homem trajado de vestes luxuosas? Eis que aqueles que trajam roupas preciosas, e vivem em delícias, estão nos paços reais.
26 Mas que saístes a ver? Um profeta? Sim, vos digo, e muito mais do que profeta.
27 Este é aquele de quem está escrito: Eis aí envio ante a tua face o meu mensageiro, que há de preparar adiante de ti o teu caminho.
Ao ouvir esta resposta, João o Batista pôde saber que Jesus lhe mandou dizer: que os sinais eram evidentes na ação do “Cordeiro de Deus”, como dizendo: “pode descansar que o Pai confirmou a tua Obra, em Mim”.
Morto João, resta agora a ação dos sinais e maravilhas.
Confirmando o Ministério de sinais e maravilhas do Senhor Jesus Cristo.
Os sinais a Jesus Cristo.
No entanto, havia maravilhas, isto é coisas maiores que não se podia humanamente imaginar, tais como:
Sua sabedoria superior – desde menino este foi um sinal de que alguma maravilha acontecia ao Ele falar, pois sobrepujava a todos, os mestres em Israel, sem ter aprendido com nenhum deles.
João 7. 14-15. Estando, pois, a festa já em meio, subiu Jesus ao templo e começou a ensinar.Então os judeus se admiravam, dizendo: Como sabe este letras, sem ter estudado?
Milagres
Mc.6.1,2. Saiu Jesus dali, e foi para a sua terra, e os seus discípulos o seguiam. Ora, chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga; e muitos, ao ouví-lo, se maravilhavam, dizendo: Donde lhe vêm estas coisas? E que sabedoria é esta que lhe é dada? E como se fazem tais milagres por suas mãos?
Assim, temos Jesus realizando milagres e maravilhas enquanto João revelara o pecado e podridão da casa Real e fora para a cadeia, Jesus prossegue até ir a sua cadeia e morte e morte de Cruz.
Exemplificando Sinais e Maravilhas:
Na passagem acima, temos primeiro sinais de que Jesus estava realizando e cumprindo o que João pregava.
Para tanto Jesus realiza uma série de Maravilhas, como sinal de quem Ele era, ou seja Ele estava cumprindo plenamente tudo o que o seu primo – João O Baptista – pregara no deserto.
No entanto, os seus sinais foram visíveis, reais e significativos, de tal modo que todo o povo se agradava dele, e até o Sinédrio no auge de seu ministério, procurava uma hora possível, para por seus dedos malignos sobre Jesus, mas tinham medo da multidão que o acompanhava.
Jesus morto, se torna agora, um ‘gshot’, um fantasma ou uma realidade além da morte, em operar milagres através de seus discípulos.
Os seus discípulos todos tinham contato pleno com sinais e maravilhas.
Lc. 9. 1-6. Reunindo os doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios, e para curarem doenças; e enviou-os a pregar o reino de Deus, e fazer curas [...] Saindo, pois, os discípulos percorreram as aldeias, anunciando o evangelho e fazendo curas por toda parte.
Com atuação pessoal no Ministério crístico na Galiléia, Decápolis, Samaria, Nazaré.
LUCAS 10.1,9. Depois disso designou o Senhor outros setenta, e os enviou adiante de si, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir. Curai os enfermos que nela houver, e dizer-lhes: É chegado a vós o reino de Deus.
A atuação dos discípulos no Ministério de Jesus se faz com sinais e maravilhas.
Era portanto um cotidiano natural para eles, esta convivência.
Agora.
O que nós precisamos entender é que em um momento estão sós, para realizá-los!
LUCAS 10.17-22. Voltaram depois os setenta com alegria, dizendo: Senhor, em teu nome, até os demônios se nos submetem.
19 Eis que vos dei autoridade para pisar serpentes e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; e nada vos fará dano algum.... não vos alegreis porque se vos submetem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus....exultou Jesus no Espírito Santo, e disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, ....Todas as coisas me foram entregues por meu Pai; e ninguém conhece quem é o Filho senão o Pai, nem quem é o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.
Primeiro por vislumbrarem pessoalmente e bem de perto os sinais que Jesus fazia.
Mt. 9.1-8. E entrando Jesus num barco, passou para o outro lado, e chegou à sua própria cidade. E eis que lhe trouxeram um paralítico deitado num leito. Jesus, pois, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: Tem ânimo, filho; perdoados são os teus pecados.[...] disse: Por que pensais o mal em vossos corações? Pois qual é mais fácil? Dizer: Perdoados são os teus pecados, ou dizer: Levanta-te e anda? Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados (disse então ao paralítico): Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa. E este, levantando-se, foi para sua casa.
8 E as multidões, vendo isso, temeram, e glorificaram a Deus, que dera tal autoridade aos homens.
Por serem até mesmo de certa forma, quase impeditórios [Lc.18. 39 E os que iam à frente repreendiam-no, para que se calasse; ele, porém, clamava ainda mais: Filho de Davi, tem compaixão de mim!] a aproximação daqueles que Jesus havia de curar, ou através de suas enfermidades e necessidades, realizar maravilhas.
Como eles estariam reagindo, diante de toda esta multidão, ao se verem sem o Mestre da Galiléia.
Como se realizariam, agora as maravilhas.
Afinal, já tinham uma experiência frustrante, pelo menos uma, com relação a realizar maravilhas ordenadas por Jesus cristo.
Mt.17.16. Eu o trouxe aos teus discípulos, e não o puderam curar.
Eles precisavam de evidencias, sinais de que ao nome de Jesus, mesmo sem sua presença física poderiam realizá-los.
Vide lição:
ATOS 3. 1-8. Pedro e João subiam ao templo à hora da oração, a nona. E, era carregado um homem, coxo de nascença, o qual todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, ... Nisso, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente os seus pés e artelhos se firmaram e, dando ele um salto, pôs-se em pé. Começou a andar e entrou com eles no templo, andando, saltando e louvando a Deus.
Vide lição: 10 ...reconhecia-o como o mesmo que estivera sentado a pedir esmola à Porta Formosa do templo; e todos ficaram cheios de pasmo e assombro, pelo que lhe acontecera.
Deus lhes dá um sinal, mostrando o poder místico do Nome utilizado:
“6 Disse-lhe Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, anda”.

Para isto eles tinham promessa.
Precisamos aprender, quem tem e crê nas promessas de Jesus precisa praticar o que ele prometeu, para fazê-las acontecer.
Segundo vivemos num sistema religioso, no cunho maior da palavra, que nos incita a fé, ao auge da crença na Palavra bendita de Jesus.
Os discípulos passavam por processo similar, sem Jesus e sob a desconfiança do povo.
Mas, os sinais logo se cumpririam na promessa, quando então eles entenderiam o que Jesus dissera.
Lc.1. 8. Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas...
Sinais e maravilhas nos fazem reais testemunhas:
Como aconteceu com os discípulos isto está disponível para nós Igreja do XXI.
Primeiro:
Não contamos mais com a meiga presença do Nazareno.
Há agoureiros.
Curandeiros
Há uma banalização dos verdadeiros dons de Deus.
Como Simão – O Mágico – em Samaria, gente se achega ao Evangelho querendo fazer do mesmo, fonte de rendimentos.
Mas, a Igreja recebeu os sinais, como uma confirmação do que ela poderia realizar.
Assim, sinais e maravilhas no seio da Igreja eram tanto ou pouco menos importantes, no segundo momento imediato da vida da Igreja Primitiva, para confirmação do que eles deveriam realizar:
Proclamar o Nome de Jesus, que sob este nome tudo pode se realizar.
Em primeiro e destacado lugar:
Salvação para todos os que crêem neste nome.
Assim Lucas destaca, no segundo capítulo de Atos dos Apóstolos a salvação de:
Atos 2. 41 De sorte que foram batizados os que receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas;
Quase 3.000 almas.
Logo em seguida:
Salvação atinge a quase 5.000 almas.
É neste prisma que a Igreja de nossos dias deve se manter:
Atos 3.19-20. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, de sorte que venham os tempos de refrigério, da presença do Senhor, e envie ele o Cristo, que já dantes vos foi indicado, Jesus,
Atos 4. 4 Muitos, porém, dos que ouviram a palavra, creram, e se elevou o número dos homens a quase cinco mil.
Sinais nos acompanham, como parte da Salvação
Maravilhas se realizam, por meio, dos que são da salvação em Jesus.
O poder se mantém na vida do que serve a Deus, não por piedade ou capacidade pessoal, mas pelo poder de Jesus Cristo, e é em seu Nome, que se realizam, tais fatos.
Sinal é confirmação de Deus á sua Obra ou sinal de maravilha para o descrente.
Se cotejarmos estes textos com os paulinos aos Coríntios podemos ver a similaridade e eficácia da atuação na vida da Igreja.
1 Co. 14. 22. De modo que as línguas são um sinal, não para os crentes, mas para os incrédulos; a profecia, porém, não é sinal para os incrédulos, mas para os crentes.
Senão vejamos:
Ao movimento sinalizador do cumprimento da Promessa de Atos 1.8, Pedro proclama com ousadia a palavra de salvação, com sucesso maravilhoso.
Atos.2. 11. cretenses e árabes - ouvímo-los em nossas línguas, falar das grandezas de Deus.12 E todos pasmavam e estavam perplexos, dizendo uns aos outros: Que quer dizer isto?
É uma maravilha, no sentido de que se possa, até mesmo, em nossos dias se realizar um discurso em nome de Jesus e 3.000 almas se entregarem em um só momento, não estou negando a realidade do impossível, sob a ótica da fé, pois estaria negando o próprio conceito da Lição.
Atos.2. 21. E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.
22 Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus, o nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;
Afinal o que são Maravilhas e para que servem:
Em primeiro lugar acontece em nosso meio, sinais e maravilhas, pela presença prometida de Jesus em nosso meio.
Mas, isto não é suficiente, pois o próprio relato bíblico, nos diz que em certo lugar, Jesus não pode realizar sinais e maravilhas, isto é curas, pela incredulidade daqueles da cidade, em sua própria pátria.Mc.6.4.
Isto é uma lição para nós.
Se há alguma coisa, porém, que nos garante a realização de sinais e maravilhas, é a presença de Deus entre nós.
Sinal é força para trazer curiosidade àquilo que está acontecendo. Se a Igreja tiver estes sinais ela pode ver a realização de maravilhas..
Moisés sentiu isto na carne, ao ver a sarça ardente, que não se queimava.
“Que impressionante!”, pensou. “Por que a sarça não se queima? Vou ver isso de perto” (Êxodo 3.3 NVI).
A presença do nosso Deus é a garantia da realização de maravilhas?
Mas, será que a simples presença é possível de nossa simples espera de que ela resulte em sinais?
Não foi assim, com a Arca e não será assim conosco e Jesus, temos que obedecer as suas promessas e ficar em Jerusalém e receber poder.
Foi assim com os Apóstolos e discípulos, dos quais Lucas relata, eles creram,no início era uma multidão reduzida, ao dia de Pentecostes a 120 e poucos irmãos.
Aprenda: todos querem ver sinal, maravilhas, mas nem todos querem esperar em Jerusalém.
Muitos vêem aos nossos cultos e já estão, como que, enfastiados da mensagem, e sequer querem ver algo novo.
É necessário:
Perseverança
Confiança
Buscar ao Senhor
Invoca-lo aos nossos cultos.
Sinal e Maravilha, nos falam da soberania de Deus sobre sua Igreja, estando ela realizando a sua vontade.
Hb.2.4. ...por sinais e milagres [prodígios], e várias [por múltiplos milagres] maravilhas e dons do Espírito Santo [, distribuídos segundo a sua vontade.]
- Maravilhas são atos soberanos de Deus que decide quando e como.
Se Deus não quiser fazer um milagre ou realizar uma maravilha em nosso meio, não adianta orarmos ou suplicarmos por eles.
Dentro desta visão da soberania e da fé devemos pedir sempre que ele aja em nosso meio.
Sinais e Maravilhas, são como certificação da Igreja.
Eles, dentro do contexto deste estudo – vide acima – certificam a exposição da Palavra de Deus, como prova de que Ele se agrada de assim realizarmos a Proclamação da mesma.
O objetivo principal é magnificar ao Nome de Jesus.
Assim nos ensinaram os Apóstolos e a Igreja Primitiva.
Sinais e maravilhas são para esta massa humana escolhida por Jesus Cristo para proclamar a sua Palavra e seu Eterno Poder.
Isto precisava de sinais, para que cressem nestes homens.
Foram doadas, como diz o Texto Áureo: para disseminação do Evangelho à todo o que N’ele crer.
Assim a confirmação do objetivo final Salvação, é:
Confirmada por três atos:
1-Foi anunciada pelo Senhor – vide acima Jesus e os discípulos de João.
2-Foi confirmada na vida e pelos Apóstolos;
3-Atestada pelo Ministério através do Espírito Santo através dos milagres e sinais espirituais [1 Co.12.8 -11].
Completando:
A expectativa da Igreja deve ser:
Uma expectativa duradoura, de que tais manifestações, da Glória de Cristo, continuam e continuarão a ser ministradas no presente século, pelo Espírito Santo na confirmação do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, até ao dia do Arrebatamento. Aleluia!
Fonte:
Bíblia Chamada
Bíblia Dake
Bíblia Plenitude
Pr. Jadai Silva de Souza
O.S.Boyer
Dicionário Português
Mini-Aurélio
Léxico – grego

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical