sábado, fevereiro 5

A Importância da Disciplina na Igreja- Lição 06 -06-02-2011-CPAD


Hb.12.11. Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que tem sido por ela exercitados, frutos de justiça. Versão ARA
Leitura Bíblica em Classe.
Atos dos Apóstolo 5.1-11.

1 Mas um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade,

11 Sobreveio grande temor a toda a igreja e a todos os que ouviram estas coisas.

Informação:
Algumas Versões Bíblicas.
ARA – Almeida Revisada Atualizada
ARC – Almeida Revista Corrigida
NTLH Nova Tradução na Linguagem de Hoje
NVI – Nova Versão Internacional
Conceitos:
Disciplina é submissão a uma regra, aceitação de certas restrições. Ensino, instrução, educação.
Na disciplina pode estar envolvido sofrimento corporal, castigo ou não.
Castigo é sofrimento corporal ou moral infligido a um culpado. Pena, punição,mortificação.

Castigo
Disciplina
Propósito
Infligir punição por uma ofensa
Instruir para correção e maturidade
Foco
Ações erradas passadas
Futuras ações corretas
Atitude
Hostilidade e ira por parte de quem aplica o castigo
Amor e preocupação por parte de quem aplica a disciplina
Emoção resultante
Medo, culpa e rancor
Segurança;Entendimento do que é correto, em Amor;Temor a Deus e não, a si próprio ou ao homem.
Quadro inserido foi compilado e contém alterações de OVarela; 
Elaborado e ou publicado por Rubens S. Aguiar
É o que veremos nesta Lição 06.
Introdução.
A sociedade é vivenciada na relação humana, onde os limites são impostos para os valores pessoais, direitos e deveres serem usados de tal forma, pela qual, os meus limites não avancem, sobre os direitos dos outros.
Os meus deveres relacionais são deveres que ajudem a sociedade ou grupo ao qual eu pertenço, trazendo crescimento ao grupo, e toda a ação excessiva do exercício do que eu penso ser meus direitos não podem provocar ou desencadear desarrumação neste grupo.
A Sociedade da Igreja Primitiva.
A Visão de Lucas.
Quando Lucas relata nas letras iniciais a situação da sociedade, ou melhor, social e comunitária da Igreja podemos entender, que havia uma relação de respeito comum a todos.
Os deveres e direitos se dividiam igualitariamente entre todos.
Esta visão narrada por Lucas submete ao nosso entendimento, qual era a relação disciplinar na Igreja.
Sem imposições
Sem peitas
Sem subornos
Atos 2.42-46. ...e perseveravam na doutrina dos apóstolos...
Sem chamamento intensivo a aplicação da ordem comum, ao respeito comum, ao comando Apostólico misticamente imposto por Jesus e que sem necessidade de imposições, se multiplicava, até este Capítulo, no Comando da Igreja, de seus bens e de sua disciplina.
Muito embora, houvesse a disciplina, esta era uma disciplina segundo os moldes do Senhor Jesus Cristo: Amor.
Atos 2.42-46. ...e perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor, e muitos prodígios e sinais eram feitos pelos apóstolos. Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração...   
Não há sociedade sem disciplina.
A Igreja é a sede da comunhão dos santos.
Assim, a Igreja necessita de disciplina, e esta disciplina é celestial e necessita ser exercitada pelos crentes.
A situação relatada no capítulo 5 de Atos dos Apóstolos nos mostra, como o exercício da falta de temor a Deus e inconsciência relacional no intimo da Igreja, e sobre o desconhecimento desta intimidade com o místico divino, em Jesus Cristo, cabeça da Igreja, sob o comando, no presente momento [desde a narrativa de Lucas 1], do Espírito Santo, pode levar aos que congregam, no meio da singeleza da comunhão, a fatalidade total, aguçada pela mentira, mesmo que você esteja em contato com um homem, mas representante de Cristo na Terra e representante pessoal da Divindade junto a Igreja, como Ministro da Palavra.
Os personagens:
8 E perguntou-lhe Pedro: Dize-me: Vendestes por tanto aquele terreno? E ela respondeu: Sim, por tanto.
Apóstolo Pedro – Cefas – rocha 
1Mas um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade,
Ananias - Graça
Safira - beleza
A situação posta é fundamental para nos informar sobre a necessidade disciplinar na Igreja.
Por quê?
-Por causa do engano
-Por causa do coração enganoso do homem
-Por causa da cobiça
-Por causa do interesse
-Por causa da falta de entendimento, de que há uma disciplina a ser reconhecida e exercitada em nossas vidas
-Por causa da mentira
-Por causa, principalmente da falta de disciplina existente no corpo de Cristo, sob, como já escrevemos, a disciplina natural levou aos personagens fatalizados, à uma conclusão:
“podemos exercitar uma encenação de caridade e comunhão, sem que nada seja descoberto”, triste conclusão, desconheciam que o exercício natural e místico da disciplina não se coaduna com a mentira.
Este é ponto focal:
A mentira é adversária da disciplina na vida cristã.
O temor e tremor, vem sobre a igreja quando a disciplina é exercida.
Não a disciplina do homem, mas a disciplina exercida sob a autoridade do Espírito Santo na ação do Ministério.
Como?
A autoridade dada pelo Cristo aos discípulos inferia autoridade pela ação do Espírito Santo,para comandar a Igreja com toda a sorte de facetas, inclusive a disciplinar, por isto Lucas destaca:
“...e perseveravam na doutrina dos apóstolos...” Atos 2.42
Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito SantoAtos 1.8.  
“ Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares, pois, na terra será ligado nos céus, e o que desligares na terra será desligado nos céus.”. Mt.16.18,19.
A base da disciplina:
É a Santidade de Deus -
Sal 93:5;
1Ped 1:14-17. Como filhos obedientes, não vos conformeis às concupiscências que antes tínheis na vossa ignorância; mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento; ... Sereis santos, porque eu sou santo. E, se invocais por Pai ... julga segundo a obra de cada um, andai em temor
A Disciplina como base da coesão e crescimento do crente:
O quadro inserido mostra uma diferente posição, entre a disciplina social humana e a Disciplina Divina.
A Disciplina divina teve neste fato de Atos dos Apóstolos a visão Eterna da Igreja no Plano Completo até a plenitude da entrada dos gentios, de tal forma, que nos fala te hoje.
A Igreja menina de Lucas, em Atos dos Apóstolos serviu-se do ensino de Cristo e da palavra de Provérbios 23.12,13. “Aplica o teu coração à disciplina, e os teus ouvidos às palavras do conhecimento.Não retires da criança a disciplina;”
Esta disciplina é mostrada com uma correção exemplar e forte, muitas das vezes, sentida por aquele que lê, como despropositada em grau.
É necessário para nós como Igreja entendermos nesta lição.
Ananias e safira se convertido ao Senhor Jesus, crido em seu poder, recebido ao Espírito Santo [a Bíblia, não o diz, mas sob a ótica lucana no contexto do livro, era a natural ação na vida dos que criam e estavam na Igreja] isto agrava em muito o diabólico Plano arquitetado e executada diante do Ministério carismático da Igreja.
No Eternal Plano Divino:
O Pai, O Filho, O Espírito Santo, como Deus agem, aqui na Terra, na vida mística da Igreja e no Plano da Salvação, - destarte a ação imperiosa na mantença do Universo -, com toda a Plenitude de seus Poderes, Onisciência, Onipotência, Onipresença e Justiça.
Considere isto ao ensinar e dar a sua aula, amanhã
4 Enquanto o possuías, não era teu? e vendido, não estava o preço em teu poder? Como, pois, formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.
9 Então Pedro lhe disse: Por que é que combinastes entre vós provar o Espírito do Senhor?
Sentenciados por Deus:
“Por que é que combinastes entre vós provar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e te levarão também a ti.”
Mas, Pedro ensina, que o Deus e Pai de Jesus Cristo, na Pessoa bendita do Espírito Santo foi atingido, de maneira maligna, pela ação de satanás, este fato demonstra cabalmente, uma coisa:
Satanás queria brincar com a Obra de Deus, e mais uma vez tentar afligir a Deus uma derrota, utilizando-se do homem, obra da criação de Deus, para ato idêntico ao do Gênesis – queda do homem –
Errou ao brincar com a Igreja, Deus havia dado autoridade e disciplina para correção da Igreja, da mesma forma e sempre liberalmente – livre arbítrio.
Mas, o que ele desconsiderou foi o momento.
Este era um momento especial do homem convertido e agregado, não só na comunidade da Congregação de Israel, na sociedade dos crentes em Deus, na comunidade do Caminho.
Este momento, para execução desta tentativa do adversário, atuando na vida de Ananias e Safira, foi inaceitável por Deus, através do Espírito Santo, representava atingir o próprio Ato do “está Consumado” na Cruz do Calvário, tentou atingir e desvalorizar o Sacrifício Eterno do Cristo, Filho de Deus – Jesus – e agora sob a ação do Espírito Santo, já como Selo e Penhor da Igreja, jamais poderia se realizar.
Assim, o Espírito Santo age de maneira forte e disciplinar, para que a Igreja entendesse, que nesta presente Plenitude do Filho, jamais as portas do Inferno prevaleceriam contra a Igreja!
11 Sobreveio grande temor a toda a igreja e a todos os que ouviram estas coisas.
Pessoal.
Rm.2. 21. ...tu, pois, que ensinas a outrem, não te ensinas a ti mesmo?
Auto-disciplina:
1 Co.11. 28-31. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma do pão e beba do cálice. Porque quem come e bebe, come e bebe para sua própria condenação, se não discernir o corpo do Senhor. Por causa disto há entre vós muitos fracos e enfermos, e muitos que dormem. Mas, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados;
Ensinada por Jesus:
Representa a vontade do Pia, para que nenhum se perca pela falta de disciplina.
Esta orientação de Jesus me chama a atenção por causa, do momento: a Igreja formalmente não era existente, aos olhos humanos, apenas existia no tempo eterno de Deus.
As três etapas da Correção disciplinar:
Mt.18.14-18. Assim também não é da vontade de vosso Pai que está nos céus, que venha a perecer um só destes pequeninos. Ora, se teu irmão pecar, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, terás ganho teu irmão; mas se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda palavra seja confirmada. Se recusar ouvi-los, dize-o à igreja; e, se também recusar ouvir a igreja, considera-o como gentio e publicano.Em verdade vos digo: Tudo quanto ligardes na terra será ligado no céu; e tudo quanto desligardes na terra será desligado no céu.
1ª. Etapa: Privadamente! O ofendido exorta amorosa - sabiamente.
2ª. Etapa: ídem, acompanhado de 1 ou 2 irmãos, espirituais.
3ª. Etapa: ídem, a igreja local.
Se a ofensa foi por líder (1 Tim 5:20. Aos que vivem no pecado, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor.), ou parece poder ser um dos 11 casos (logo abaixo) que podem levar até à imediata suspensão da comunhão da igreja local, passa-se logo à 3a. etapa.
“Quem pode decidir o tempo entre as etapas de Mat 18?”
- O Espírito Santo, guiando os disciplinadores (o ofendido, depois ele mais outro irmão, depois toda a igreja), através de oração e sincera dependência.
A Disciplina serve para Glorificação de Deus:
1 Sm.15.22. Samuel, porém, disse: Tem, porventura, o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à voz do Senhor? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, do que a gordura de carneiros
A Disciplina no momento da aplicação é difícil de ser entendida e absorvida pelo que é disciplinado.
Hb.12.5-6. ...e já vos esquecestes da exortação que vos admoesta como a filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, nem te desanimes quando por ele és repreendido; pois o Senhor corrige ao que ama, e açoita a todo o que recebe por filho.
Disciplina nos indica que somos Filhos de Deus.
O exemplo desta lição mostra o extremo rigor da disciplina dos que como filho deixam de considerar a paternidade, de Deus, vai além da de Pai, a extrema autoridade do Juiz eterno.
Neste ponto, nos é necessário entender, uma questão posta pelo Apóstolo Pedro:
A Extrema Santidade de Deus, na Pessoa subsistente na Trindade: O Espírito Santo.
Sem este entendimento pode nos parecer uma punição exagerada ou cruel da parte de Deus, como muitos não entendem, quando as punições atuais decorrentes de nossos pecados como Humanidade
A Disciplina Interna da Igreja.
O expurgo do fermento, que leveda toda a massa, nos ensina que a ação da Igreja em expurgar, ainda, que momentaneamente o fermento, é necessário, para que o Corpo não seja atingido.
Veja o que Paulo diz:
1Co.5.3-7. Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, ... aquele que cometeu este ultraje.Em nome de nosso Senhor Jesus, congregados vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus, seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor Jesus.... Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda?Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento.
Deus é um Deus ordeiro.
Toda a indisciplina nos céus e na terra será punida com a possibilidade este texto da Lição, com a morte eterna ou física, seja imediatamente ou posteriormente, mas causará a morte dos indisciplinados.
Conclusão:
A Disciplina é divina
É para ser aplicada na Igreja
É coisa para crente
É para Adoração a Deus
Demonstrar a necessidade da mutua responsabilidade no Corpo de Cristo
Ef.4. 22-24....o velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; a vos renovar no espírito da vossa mente; e a vos revestir do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça
Renovar a nossa Mente em Cristo e mantê-la irrepreensível, atentando para a ação maligna do adversário de nossas almas, que ‘brame’ contra nós.
Ef.4. 27. ...nem deis lugar ao Diabo.
É para nosso temor, quanto a ação atualíssima do Espírito Santo o ‘allos’ crístico, no presente tempo da Igreja.
Deixamos de comentar outros pontos da Lição em decorrência do período de férias, que nos levou a viajar nestes dias.
Pedimos a compreensão dos seguidores, dos leitores e dos editores dos sites, aos quais enviamos o que Deus ns concedeu.
Perdoem-nos em Nome de Jesus.
Fonte:
Hélio de M. Silva, Igreja Batista Fundamentalista, Campina Grande, PB, Jan.97.
Rubens Silva Aguiar - O Castigo e a disciplina de Deus
Bíblia Chamada – cortesis Tio Sam
Bíblia Dake
Bíblia Plenitude.

Ministério Público do Estado do Paraná-Leoberto Brancher - Juiz de Direito / RS (ABMP)

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical