segunda-feira, junho 20

Juiz anula 'Casamento' Autorizado pelo STF - e Verdadeiro ou Falso? Um Erramos...


1-Mistake. Erramos:Tribunal judaico de Jerusalém condena um cachorro à morte por apedrejamento.  
Juiz que cancelou casamento gay diz que STF 'ultrapassou limites'.
Gn.1.27.Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
20/06/2011 - 08h03
O magistrado afirmou ainda que o conceito de igualdade previsto na legislação brasileira estabelece que os cidadãos se dividem quanto ao sexo como “homens e mulheres, que são iguais em direitos e obrigações."
A idéia de um terceiro sexo [decorrente do comportamento social ou cultural do indivíduo ], portanto, quando confrontada com a realidade natural e perante a Constituição Material da Sociedade (Constituição da Comunidade Política) não passa de uma ficção jurídica, incompatível com o que se encontra sistematizado no Ordenamento Jurídico Constitucional”, disse o juiz na decisão.
Um Senhor juiz convicto de suas funções e interpretação da Constituição.
Qual será o tratamento da Justiça, com este Juiz?
Se curvar à legitimidade da Constituição ou usá-lo como modêlo do peso com condenação e afastamento de suas funções?
Alea jacta est!.
RODRIGO VIZEU/LUIZA BANDEIRA/DE SÃO PAULO
O Meritíssimo Juiz de Direito Juiz Jeronymo Pedro Villas Boas, que cancelou na última sexta-feira (17) um dos primeiros contratos de união civil entre homossexuais do país, disse que não tomou a decisão por discriminação.
Na realidade o Meritíssimo Juiz de Direito usou a Constituição para dar esta sentença.
No Capítulo sobre a questão da família e no Capítulo sobre a Sociedade, não existe a figura de casal homo, só hetero, sendo bem claro, homem e mulher.
O que o STF fez, na realidade, foi uma interpretação dos Capítulos, por isonomia, só que neste caso, não cabe isonomia, pois não há isonomia quando não há sexo diferente biologicamente, só existe por definição bilogico-cromossômica, homem e mulher.
Verifique o texto na matéria, desta nossa página sob o link:

Brasília - Marcha pela Família

Ele anulou o registro de união estável do jornalista Liorcino Mendes, 47, com o estudante Odílio Torres, 23. Foi o primeiro ‘casamento’ gay de Goiás após o Supremo Tribunal Federal reconhecer a união entre casais do mesmo sexo como entidade familiar.
Segundo Villas Boas, da 1º Vara da Fazenda Pública de Goiânia, a decisão do STF "ultrapassou os limites" e é "ilegítima e inconstitucional".
Ele argumentou que o direito à união homossexual "inexiste no sistema constitucional brasileiro". Ele afirmou que não quis confrontar o Supremo, mas "só seguir a Constituição".
O juiz afirmou ainda, que defende que os homossexuais sejam livres para ter qualquer tipo de relação, mas "essas pessoas não podem querer a aceitação dos demais membros da sociedade como se fosse natural".
Sobre possíveis sanções por descumprir ordem do STF, ele disse que "um juiz não pode temer isso e tem que exercer suas decisões de forma independente".
2-Verdadeiro ou Falso?
 Erramos...Junto com os Grandes...
Até os sites mais sérios acabam derrapando em notícias falsas na Internet.
O jornal israelense Maariv pediu desculpas pela publicação de uma notícia que admitiu ser falsa, a de que um tribunal judaico de Jerusalém havia condenado um cachorro à morte por apedrejamento.
No meu caso li em site brasileiro e procurei verificar em site internacional de grande prestigio, verifiquei em sites internacionais em Inglês para confirmar e todos, publicaram a matéria, mas era uma matéria ‘fake’.

Jornal de Israel admite que notícia de cão condenado à morte era falsa.

Atualizado em 20 de junho, 2011 - 12:19 (Brasília) 15:19 GMT
Cães são considerados animais impuros no judaísmo tradicional
O jornal israelense Maariv pediu desculpas pela publicação de uma notícia que admitiu ser falsa, a de que um tribunal judaico de Jerusalém havia condenado um cachorro à morte por apedrejamento.
A notícia, publicada pelo jornal na sexta-feira, foi depois amplamente divulgada pela imprensa israelense e internacional, inclusive a BBC Brasil.

Tópicos relacionados

Na retratação, o jornal citou o responsável pelo tribunal que trata de assuntos financeiros do bairro de Mea Shearim, Yehoshua Levin, dizendo que “não há base na lei judaica para abuso de animais”.
O tribunal emitiu um comunicado dizendo que um cão entrou no recinto, mas negou que ele tenha sido condenado.
Protestos
A reportagem original afirmou que o cachorro havia entrado e permanecido por semanas no tribunal, composto por rabinos, o que fez um juiz lembrar de uma maldição imposta a um advogado secular, já morto.
Ainda segundo o artigo, na ocasião, há cerca de 20 anos, os juízes do tribunal do bairro desejaram que o espírito do advogado entrasse no corpo de um cão, animal tido como impuro no judaísmo tradicional, depois que ele proferiu insultos à corte.
A reportagem disse que o animal teria conseguido fugir.
A notícia falsa gerou protestos de associações de defesa dos direitos dos animais.
De qualquer forma relacionar alguém com cães é uam relação, ainda, de desprezo e nomínimo de uso de piada de mau gosto...

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical