terça-feira, janeiro 8

Hoje É Natal No Mundo Cristão Ortodoxo.Mas, Nem Tudo É Festa.Svyate Rizdvo. عيد الميلاد المقدسة

É Natal No Mundo Cristão Ortodoxo.
Rússia, Ucrânia, Belarus, Egito...
Mas Entre Os Cristãos Egípcios Há O Domínio Do Medo e da Morte Por ser Cristão!
Santo Natal - Svyate Rizdvo
це Різдво
tse Rizdvo
MAIS DE 1,5 MILHÃO CELEBRA NATAL ORTODOXO [Itália]
Dia Sete de Janeiro os Ortodoxos de todo o Mundo celebram o Nascimento de Jesus Cristo, O Salvador.
O Natal é celebrado durante três dias: 7, 8 e 9 de janeiro.
De manhã, a família inteira ou vários membros iam à igreja para as orações do feriado, que eram dedicadas à memória do nascimento de Jesus Cristo.
Voltando da igreja, as pessoas alegremente saudavam-se:
— Cristo nasceu! — Louvai-O!
ou
— Desejo um Santo Natal [svyate Rizdvo], com saúde!
É uma época de muita festa, com diferença as comemorações Ocidentais.
Neste dia se formam passeatas, cortejos com faixas, e cartazes e com roupas antigas, e com fantasias representando animais, para Comemorar o Natal.
Não é erro ou discórdia, simplesmente, eles não usam o mesmo calendário Ocidental – Gregoriano, mantêm a Comemoração e Datas, com base no Calendário Juliano.
Assim como os judeus não o utilizam, tendo Calendário com base nas Escrituras.
Muito embora alguns Ortodoxos utilizem, por causa de seus países a mesma data do Cristianismo Em Geral.
Mas, ao longo deste texto trabalho a questão do Cristianismo na atual situação Político Religiosa, com a instituição da Sharia, Lei religiosa muçulmana, na Recém aprovada Constituição Egípcia, pós Era Hosni Mubarak.
Feliz Natal!
Z Rizdvom
Participantes na procissão do Natal Ortodoxo, "Alilo" - Foto © REUTERS/Mikhail Klimentyev/RIA Novosti/Pool

ROMA, 7 JAN (ANSA) - Mais de 1,5 milhão de pessoas, a maioria proveniente da Rússia, Ucrânia e Belarus, festejaram na Itália o Natal ortodoxo, celebrado nesta segunda-feira.
O dia do nascimento de Jesus é uma das principais celebrações cristãs, mas não é festejado na mesma data em todos os países.
Em países católicos e em alguns ortodoxos que aceitaram a reforma do Calendário Gregoriano em 1582 celebra-se a data em 25 de dezembro.
Mas os russos, sérvios e orientais, por exemplo, comemoram todo dia 7 de janeiro. (ANSA).
Egito
عيد الميلاد المقدسة
Celebra-se nas Igreja Egipicias que utilizam o copta como língua original.
Em meio a Natal ortodoxo, o medo, cristãos do Egito por seus direitos sob o governo islâmico
Por Shahira Amin, especial para a CNN
(CNN) - É Natal ortodoxo, mas o clima no distrito da classe trabalhadora do Cairo, Shobra, deste ano é sombrio.
O recém-eleito líder do copta do Egito cristã, Tawadros II, (C) Líder da Igreja Copta Ortodoxa do Egito, lidera a missa do galo Natal copta na Catedral al-Abasseya no Cairo na noite de 06 de janeiro de 2013.
Não há muitas festas coloridas e enfeites que tradicionalmente marcam comemorações do Leste de Natal no bairro predominantemente cristão, e coptas moradores cristãos de Shobra dizem que não estão dispostos a comemorar.
Crescentes preocupações sobre os direitos dos coptas do Egito, que compõem uns 12% estimado da população, tem alterado o humor dos cristãos, e assombra as celebrações deste ano.
"Muitos dos meus amigos e parentes deixaram o país", disse Beshoy Ragheb de 27 anos. "Gostaria de deixar, também, se eu tivesse um lugar para ir."
Ameaças E Extremismo!
Ameaças por parte de extremistas muçulmanos contra cristãos coptas no ano passado forçaram dezenas de famílias cristãs a fugir de suas casas em Dahshur para cidade fronteiriça egípcia de Rafah.
Enquanto isso, os ataques extremistas contra igrejas cristãs e brutais ataques por forças de segurança e militares contra manifestantes cristãos exigindo a proteção de suas igrejas em outubro de 2011 permanecem vivas na memória de muitos dos cristãos do Egito.
É este o clima do Natal no Egito, que abrigou Jesus, após seu nascimento.
Igreja Ortodoxa Copta, de acordo com a tradição, foi estabelecida pelo apóstolo São Marcos no Egipto em meados do século I (aproximadamente no ano 60). É uma Igreja não-calcedoniana, isto é, uma Igreja cristã que não está em comunhão com a Igreja Ortodoxa nem com a Igreja Católica.
É a Igreja cristã nacional do Egipto (Copta significa egípcio) e uma das igrejas orientais mais antigas do mundo.
É governada pelo seu líder (Tawadros II de Alexandria – Papa ortodoxo), juntamente com o seu Sínodo.
A Situação dos Cristãos no Egito e o Governo Da Irmandade Muçulmana.
Os cristãos do Egito também estão preocupados com nova constituição elaborada do país, que foi escrito por um conjunto islâmico-dominado. Forças de oposição políticas liberais dizem que a carta, que passou no mês passado depois de ser submetida a uma votação popular, mina as liberdades religiosas e não garante a igualdade de direitos para os coptas, apesar de um artigo na Constituição que diz que muçulmanos, cristãos e judeus têm o direito de praticar suas religiões livremente. Os membros da Igreja sobre a assembléia constituinte, que foi eleito pelo parlamento de elaboração da Constituição, saiu semanas antes da conclusão do projecto de documento, citando preocupações sobre artigos que diziam "contradizem os princípios da cidadania."
Em uma recente entrevista com a agência de notícias turca Anadolu, o recém-eleito patriarca cristão ortodoxo, o Papa Tawadros II, disse que enquanto os cristãos aceitar o artigo 2 da Constituição, que diz que os princípios da lei islâmica Sharia é a principal fonte da legislação, eles são preocupado com um artigo que explicita o que esses princípios são, em termos islâmicos. "Esta nova disposição torna a constituição representativa de toda a sociedade", disse ele.
Apesar dos receios dos coptas crescentes, não é toda a desgraça e tristeza para os cristãos do Egito. Uma nova lei sobre as casas de culto está em discussão no Conselho Shura - a câmara alta do parlamento, que recentemente assumiu a legislação até nova Assembleia Popular, ou câmara baixa, é eleito no próximo mês.
Reforma das Igrejas
Uma vez aprovada, a nova legislação vai permitir que os cristãos para construir e reformar suas igrejas, como estipulado pela Constituição, muito longe dos dias de derrubou o presidente Hosni Mubarak, na construção e restauração de igrejas necessários um decreto presidencial.
Além disso, em uma recente reunião com clérigos coptas, o presidente Mohamed Morsy prometeu aprovar uma lei unificada sobre assuntos pessoais de não-muçulmanos.
A lei, que foi elaborado pelo falecido Papa Shenouda III [falecido Líder Ortodoxo] e agora está sob estudo, permitiria que os cristãos egípcios para se referir a seus próprios éditos religiosos em assuntos como casamento, divórcio e herança, e lhes permitiria escolher seus clérigos religiosos.
Coptas, no entanto, se queixam de discriminação continuada.
"Os Coptas foram grosseiramente sub-representadas no parlamento e no governo sob Mubarak. Eles continuam a ser discriminados sob o islâmico Presidente Mohamed Morsy, apesar das promessas de que ele seria o presidente de todos os egípcios," o advogado copta Nabil Ghabriel disse.
No campo pesquisa procure crônicas, onde cito a posição da Irmandade Egípcia, no auge da chamada Primavera Vermelha!
O Gabinete islâmico dominado tem apenas uma mulher cristã - Nadia Zachary, que foi nomeada como Ministro de Estado para a Pesquisa Científica – mas, os coptas continuam a ter pouco mais do que uma presença simbólica no governo.
Além disso, Samir Morcos, o único assessor copta presidencial, renunciou em novembro para protestar contra os amplos poderes que Morsy deu a si mesmo em uma declaração controversa constitucional.
Morcos afirmou que não foi consultado sobre a declaração amplamente criticado.
Rituais do Natal Ortodoxo
Homem observa enfeites natalícios
Foto © REUTERS/David Mdzinarishvili
Celebração do ritual pagão "Kolyadki" na vila de Zhazhelka, a 48 quilômetros de Minsk.DN-Pt
Entre os Ortodoxos, o dia 6 de janeiro, em todo o mundo, é o último dia do Advento. 
Termina com grande alegria – nesse dia, na cidade de Belém, nasceu o Salvador do mundo, Jesus Cristo. 
Tradicionalmente, os ortodoxos, em contraste com a Igreja Católica, dão mais atenção para a pacificação interna e a contemplação espiritual da alegria do festejo, ao invés de seus atributos externos, mas o Natal ortodoxo está imbuído de suas belas tradições.
De acordo com as referências, nas crônicas, a Antiga Rússia começou a celebrar o Natal no século X. 
Até o momento do serviço da noite, na igreja, deve-se manter um rigoroso jejum e esforçar-se para ser tolerado. Em 6 de janeiro, não se podia sentar-se à mesa, enquanto não aparecesse a primeira estrela no céu. Nos templos, nessa noite festiva, acontecia uma solene liturgia…
Em 6 de janeiro, não se podia sentar-se à mesa, enquanto não aparecesse a primeira estrela no céu. Nos templos, nessa noite festiva, acontecia uma solene liturgia…
Acreditava-se que, nesse instante, no céu, brilhava aquela exata estrela, que anunciou aos Magos, em Belém, sobre o nascimento de Cristo. Antes de sentar-se à mesa, polvilhada com feno – em memória da caverna e uma manjedoura em que Cristo nasceu. A véspera de Natal, no mundo cristão, é o jantar em família. Essa palavra (sotchélnik) vem da palavra “sotchivo” (grãos de trigo, embebidos em água). 
Na Rússia, por muito tempo, houve alguma confusão, que veio de Bizâncio, do cristianismo e do paganismo.
Paganismo em Ação
A “Kolyada”
Apesar da origem eclesiástica do feriado, na Rússia, o costume dos cânticos foi preservado — o cantar dos hinos sob as janelas.
A palavra “Kolyada” tem origem pagã.
A “Kolyada” simbolizava a adoração ao sol, que dá fertilidade e alegria, e nas canções-hinos, cantavam sobre os fenômenos da natureza — sobre o mês, o sol, o trovão, e desejavam colheita e casamentos felizes. Com o tempo, os jovens vestiam-se e iam para as casas vizinhas, cantando músicas natalinas. Em cada casa, encontravam esses hóspedes com prendas festivas e presentes. Nos textos das canções, predominava temas do nascimento de Jesus Cristo. Outros eram associados a cenas bíblicas, e outros elogiavam o dono da casa e sua moradia. Nos velhos tempos, era um desejo de uma boa colheita no ano que vem:
Os camponeses tinham o rito da “obsevaniya”: pastores iam de porta em porta, parabenizando a todos pelo feriado, e jogando em cada casa um punhado de aveia, e dizendo: “Aos que vivem, aos que criam e à saúde”, ou, “Semeio trigo rasteiro, aveia, trigo sarraceno para os bezerros e cordeiros, e para todos os camponeses!”.
Gradualmente, com o enraizamento do cristianismo na Rússia, as tradições de vestir-se, de adivinhar e de felicitar a todos os que se encontrava coincidiam com o solstício de verão, deram lugar aos cumprimentos simples e às músicas natalinas.
Em muitas aldeias e vilas da província russa, a tradição de cantar músicas natalinas foi preservada até hoje.
Os festejos continuavam, na manhã seguinte, com as festas populares e canções, com danças e cirandas.
Das “Animações de Natal” participava todo o país — desde pessoas comuns, até os nobres da corte.
O Natal é celebrado durante três dias: 7, 8 e 9 de janeiro.
Os antepassados celebravam-no assim: no primeiro dia, a donas de casa ficam em casa, enquanto os homens passam pelas casas e felicitam os seus familiares e amigos. As mesas ficam postas durante todo o dia. Sobre a mesa, já está tudo pronto (não servido). Os convidados e a dona da casa sentam-se à mesa por meia hora, em seguida, despedem-se e um convidado vai visitar outros amigos. Certifique-se de visitar todos os parentes, especialmente os mais velhos e idosos. Nesses dias, não trazem os presentes. No segundo dia do Natal, eram as esposas as convidadas, e os maridos ficavam em casa, no entanto, na época da revolução isso não foi muito praticado. Todas as famílias visitavam-se umas às outras. No entanto, essa tradição sobreviveu e agora, mas, agora, levam presentes e saúdam-se: Feliz Natal!
Ucrânia
Na cidade de Galítchin, o dono da casa divide o mel untado com um pão de comunhão com as pessoas presentes, cumprimentando a todos pelo feriado e desejando esperar o próximo ano, e benzendo e beijando cada um, oferece um pedaço de bolo.
No dia 7 de janeiro, celebravam o primeiro dia de Natal (... celebrava-se durante: os três dias de 7 a 9 de janeiro).
De manhã, a família inteira ou vários membros iam à igreja para as orações do feriado, que eram dedicadas à memória do nascimento de Jesus Cristo.
Voltando da igreja, as pessoas alegremente saudavam-se:
— Cristo nasceu! — Louvai-O!
ou
— Desejo um Santo Natal [svyate Rizdvo], com saúde!

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical