sábado, outubro 19

TRABALHO E PROSPERIDADE Lição 3 – CPAD – 4º Trimestre - Primeira Parte

TRABALHO E PROSPERIDADE
Lição 3 – CPAD – 4º Trimestre                                                   Edição Pr Osiel Varela
Texto Áureo
Provérbios 10. 22 A bênção do Senhor é que enriquece; e não traz consigo dores.
Leitura Bíblica em Classe
Provérbios 3. 9,10 Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.
Provérbios 23. 13 Diz o preguiçoso: Um leão está lá fora; serei morto no meio das ruas.
Provérbios 2. 30-34 Passei pelo campo do preguiçoso, e junto à vinha do homem falto de entendimento, Eis que estava toda cheia de cardos, e a sua superfície coberta de urtiga, e o seu muro de pedras estava derrubado. O que eu tenho visto, o guardarei no coração, e vendo-o recebi instrução. Um pouco a dormir, um pouco a cochilar; outro pouco deitado de mãos cruzadas, para dormir, Assim te sobrevirá a tua pobreza como um vagabundo, e a tua necessidade como um homem armado.
Etimologia
Cardos
Origem de plantas ruins, na Terra.
- A Terra produzirá cardos e abrolhos; Gn. 3. 18. O cultivo da terra seria mais difícil do que antes.
Cardos e abrolhos significam: plantas indesejáveis, desastres naturais, enchentes, insetos, secas e doenças. A natureza foi subvertida com o pecado do homem. Rm 8:20-21
Cardo - Do latim cardu. S.m.(o) - Planta das famílias das compostas (Centaura melitensis), considerada praga da lavoura, de flores amarelas, folhas com espinho, acinzentadas, caule ereto, revestida de pelos. Planta espinhosa asterácea. Espécie de cacto. Adjetivo. Crespo; áspero.
Abrolhos – Abrolhos; Abrolhos-terrestres; Esta planta tem poucos centímetros de altura, mas o seu porte pode conferir-lhe um diâmetro de cerca de 1,5 m. Tem 10 espinhos capazes de furar um pneu de bicicleta ou espetar-se nos sapatos. Seis palavras hebraicas tem o mesmo sentido em grego para estas plantas em textos escritos ha 2, 3 e ate 4 mil anos atrás.
Os abrolhos e espinhos estão muito presentes na Bíblia:
Então disse Gideão: Pois quando o SENHOR der na minha mão a Zeba e a Salmuna, trilharei a vossa carne com os espinhos do deserto, e com os abrolhos”. Jz 8.7;
“mas a que produz espinhos e abrolhos, é reprovada, e perto está da maldição; o seu fim é ser queimada”.  Hb 6.8
 “e tu, ó filho do homem, não os temas, nem temas as suas palavras; ainda que estejam contigo sarças e espinhos, e tu habites entre escorpiões, não temas as suas palavras, nem te assustes com os seus semblantes, porque são casa rebelde”. Ez 2.6.
 “e a casa de Israel nunca mais terá espinho que a fira, nem espinho que cause dor, entre os que se acham ao redor deles e que os desprezam; e saberão que eu sou o senhor Deus”. Ez 28.24.
“o melhor deles é como um espinho; o mais reto é pior do que a sebe de espinhos; veio o dia dos teus vigias, veio o dia da tua punição; agora será a sua confusão”.  Mq 7.4.
Urtiga angios. sf. 1. Bot. Nome comum às plantas do gên. Urtica, da fam. das urticáceas, que têm pelos que causam irritação à pele, cultivadas para extração de fibras ou para uso medicinal.
Sem deixar de entender que há também definição de abrolhos, como recifes marítimos, com outro significado; s.m. Escolhos, recifes.
Fig. Dificuldades, amarguras: vida cheia de abrolhos.
Preguiçoso - adj. Que possui excesso de preguiça ou desânimo; desanimado.
Que não possui trabalho; que não se dedica aos estudos; malandro ou vadio.
Que não demonstra empenho na realização de qualquer coisa; que expressa falta de capricho: o aluno preguiçoso nunca fazia as tarefas. Que não funciona corretamente: estômago preguiçoso. s.m. Pessoa preguiçosa; que tem excesso de preguiça; indolente ou malandro.
Discurso
Antes de falarmos da prosperidade e trabalho que nos faz prosperar veremos um pouco sobre o preguiçoso e as desculpas e erros de entendimento sobre o trabalho, descanso e labor.
I - Preguiça e o Preguiçoso – A física explica que um objeto em movimento tende a permanecer em movimento, e um objeto parado tende a permanecer parado. Assim, se dá com o homem que se entrega a preguiça e ao desânimo, que muitas vezes se abate sobre alguém.
A Bíblia fala como lemos acima, deste estado insidioso. Fala também do estado do que é ímpio, ou faz coisas ruins:
II - Desmotivação ou má formação.
Lendo as Epístolas paulinas vemos que este mal já adentrara na Igreja Primitiva.
Embora a Bíblia seja farta em passagens orientando a sua doutrina, contra este mal há ainda muitos que acabam se tornando preguiçosos, por nunca ter se apercebido do mal que causam, inclusive no seio da Igreja.
O Apóstolo Paulo ensina em sua 2ª Carta a Igreja em Tessalônica sobre esta falta grave: 3. 10,11 Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também. Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes fazendo coisas vãs.
Paulo, um mestre nas Escrituras, sabia muito bem dos conselhos do Sábio Salomão.
Essa lei pode ser muito bem, aplicada a pessoas.
Pessoas sem motivação, por caráter, que deve ser curado pela regeneração.
Pessoas afetadas por situações e desprazeres da vida, que caem em situação de melancolia e depressão, e da mesma forma necessitam de uma cura para se tornarem produtivas, para a família, para a Igreja, e para sociedade.
Preguiça, um estilo de vida para alguns, é uma tentação para todos.
III - Trabalho e a Bíblia
Jesus Cristo fala sobre trabalho.
João 5:17 E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.
Como exemplo ele dá o exemplo divino. E nós como Obreiros também somos orientados a dar este exemplo, ou não servimos para esta Obra. 2 Timóteo 2:15 “Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.”
A Bíblia, desde Genesis, mostra de forma clara que o Senhor é um Deus trabalhador e com projetos para criação diária.
Jesus continua a falar em seus ensinos em parábolas que mostram a preocupação como trabalho, em diversas passagens.
Mt 25 20,29 Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; [...]: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste; E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. ... Tirai-lhe, pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos. Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.
Jesus compara o Pai - Deus, ao que dá emprego e serviço, mostra a dedicação com o trabalhador, aquele que trabalha recebe mais [valorização do trabalho], ao trabalhar com o que lhe foi entregue, mas mostra o destino do preguiçoso [condenação da preguiça], que usa de argumentos para não trabalhar com o que lhe foi dado.
Máxima destes dias: “Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda”. Ap 22:11
IV - Desculpas – Argumento de preguiçoso
Aliás, argumento e desculpas não faltam ao preguiçoso.
Se fizer sol será ruim por que é muito quente; se fizer chuva está impedindo de sair; se fizer frio pior ainda. Afinal, o que ele quer é uma boa desculpa, para ficar sem fazer nada.
Há uma espécie de crente similar: se o pastor prega é porque na lhe dá oportunidade, se o pastor não prega, ele não prega porque não vai fazer as vezes do pastor.
Se chover ele não vai para a Escola Dominical. Se fizer tempo bom, a lição não é boa como ele esperava, ou repetitiva: “..de novo?”
IV a - Trabalho – quem criou?
Quando se fala de trabalho, mesmo entre aqueles que trabalham diariamente sempre surge uma sarcástica mentira do diabo, o pai da mentira: “se eu achasse quem inventou o trabalho!”
Mas, muitos esquecem que aquele que trabalha até agora, foi quem ordenou trabalho para o homem, portanto, preguiça é o homem deixar de praticar a atividade laboral, e sendo um erro é um pecado.
Leia o texto bíblico: Gn. 2.15 E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. Aliás, Deus deu dupla atividade ao homem adâmico: Lavrar e guardar.
IV b - Trabalho e Redenção
Um binômio que sob a ótica divina é resgatador do homem:
quando "entrou o pecado no mundo" (Rm 5.12), o homem tem no trabalho a sua redenção: “...maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida.” Gn 3.17
Significando que lavrava para seu sustento, e teria de guardar sob o Mandato ordenativo de gerente da Criação, no qual falhou e acabou gerando as tais plantas ruins (cardos e abrolhos), na Terra, além de transtornar toda a Criação, que agora geme pela redenção de todos os filhos de Deus na busca de sua própria regeneração. Rm 8. 22,23 Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela ... gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.
IV b1 -  A relação do trabalho divino, em Jesus Cristo é citada nas Escrituras.
Is 53 11.12- Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si. Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.
A Obra redentiva foi fruto de: Amor e trabalho divino.
Redenção tem um custo e demandou trabalho a Trindade, que ainda labora a favor da Humanidade, através da Igreja.
Trabalho - A obra consumada de Cristo e efetuada pelo Espírito Santo no processo de santificação.
Pela vida dos santos que formam a Universal Assembleia. O Espírito Santo e o Filho exercem a dupla Intercessão [trabalho ativo, continuado].
Rm 8. 26,27; 34 E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos. Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós.
O Consolador está em atividade paraclética constante até a Vinda- Iminência.
O Filho após a Obra da Redenção foi-nos preparar lugar.
João 14.1 ss NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
Redenção infere custo, que infere trabalho e recursos.
sf.1. Ação ou resultado de redimir (-se), remir (-se), salvar (-se); SALVAÇÃO: A moratória foi a redenção de suas finanças. 2. Salvação moral, religiosa ou psicológica de alguém. 3. Rel. No cristianismo, o fato de Cristo, por sua Encarnação, ter redimido a humanidade do pecado, reconciliando-a com Deus, de quem se afastara livremente.
Segundo a Escritura Veterotestamentária a redenção ou o ato de remir custava caro para o Remidor, de tal forma, que Boaz conseguiu remir Rute após seu parente próximo não se dispor gastar coma sua remição, utilizando para ser sua para sempre um Pacto - pacto do calçado.Rt 4.1-8
Triplo significado da redenção
a. Pagar o preço do resgate por alguma coisa ou por alguém Heb 9:12;
b. Remover de um mercado de escravos Gál 3:13 (acima);

c. Efetivar um completo livramento de um escravo ou prisioneiro, dando liberdade perfeita e definitiva Rom 8:22-23; Menezes S.Hélio (2002); solascriptura-tt.
IV b - Trabalho - Cansaço - Descanso
- A Terra produzirá cardos e abrolhos; Gn. 3. 18. O cultivo da terra seria mais difícil do que antes.
“Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio”. Pv 6:6
Cansaço é uma coisa humana, Deus nunca se cansa. “Deus não se cansa, nem se desgasta, nem se fatigaIs 40:28.
Poderíamos alegar esta característica do Eterno, nosso Criador, em Imago dei, para acusá-lo pela canseira. Mas, para esta aparente desculpa o próprio Deus ensinou ao homem, o dia do descanso, o sábado (muitas vezes, cerne de polemicas discussões).
Deus formou o homem para o ciclo de trabalho e descanso. Ele demonstrou por si só, que depois de cumprida uma fase de trabalho pode descansar do que havia se proposto fazer, eis a forma bíblica correta do significado do trabalho, realizar ao que nos dispomos a fazer e se alegrar nele: “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom!”
Descanso merecido e exemplificado na própria obra da Criação.
Não confunda descanso com preguiça.
Descanso é para quem trabalha; é o sucesso da realização e fruto das ação laboral.
Preguiça é hábito de quem não trabalha!
Sua paga é o empobrecimento real, o empobrecimento emocional e o empobrecimento espiritual, e é contagiosa!
Diz o preguiçoso: Um leão está lá fora; serei morto no meio das ruas.
O termo "preguiçoso" aponta para a pessoa ociosa cuja inatividade expressa insensatez. A iniciativa da formiga é empregada como um exemplo de atividade prudente. Esta é uma advertência a atitudes e comportamentos que produzem a pobreza.
Cansaço demasiado se junta à preguiça, e todo trabalho se torna um leão feroz, quando na realidade é um elefante que ajuda a erguer grandes toras no caminho do homem, quando usado com sabedoria.
Há gente que tem todas as condições para prosperar, tem mente privilegiada, tem corpo sadio, tem facilidades e dons manuais, mas não se move por receio de ser considerado um fracassado.
Se perder um emprego, ou posto de trabalho tem medo de assumir isto, e ser considerado um fracassado. Limita-se a fazer o mínimo que lhe mandam para não correr riscos. Cada queda, normal para experiência e aprendizado o coloca no limbo.
Especial
Humor e ironia, a Bíblia zomba do preguiçoso, faz graça dele:
     “O preguiçoso mete a mão no prato e não quer ter o trabalho de a levar à boca.” Pv 19.24;
Dez Mandamentos do Preguiçoso Ou do Pecado da Preguiça.

01- Viva para descansar.
02- Ame a sua cama, ela é o seu templo.
03- Se ver alguém descansando, ajude-o.
04- Descanse de dia para poder dormir a noite.
05- O trabalho é sagrado, não toque nele.
06- Nunca faça amanhã, o que você pode fazer depois de amanhã.
07- Trabalhe o menos possível; o que tiver para ser feito, deixe que outra pessoa faça.
08- Calma, nunca ninguém morreu por descansar.
09- Quando sentir desejo de trabalhar, sente-se e espere que ele passe.
10- Não se esqueça, trabalho é saúde. Deixe o seu para os doentes.
A Bíblia condena severamente os preguiçosos. O texto mais famoso é o de Pv 6.6 “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio”. Amilton Menezes – Pastor, radialista e jornalista.
Fazer como o que segue, aparentemente, este decálogo empobrecedor é algo que aprendemos a não realizar, nas linhas do Livro base deste Trimestre: Pv 10.4,5 O que trabalha com mão displicente empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece. O que ajunta no verão é filho ajuizado, mas o que dorme na sega é filho que envergonha.
O homem que assim faz é vergonha e opróbrio para sua família, peso para a sociedade e em muitos casos para a Igreja!
Passei pelo campo do preguiçoso, e junto à vinha do homem falto de entendimento, Eis que estava toda cheia de cardos, e a sua superfície coberta de urtiga, e o seu muro de pedras estava derrubado. O que eu tenho visto, o guardarei no coração, e vendo-o recebi instrução. Um pouco a dormir, um pouco a cochilar; outro pouco deitado de mãos cruzadas, para dormir, Assim te sobrevirá a tua pobreza como um vagabundo, e a tua necessidade como um homem armado.
A preguiça é um pecado, e como tal, é maligna e empobrecedora.
É um devorador do homem e uma destruidora de sonhos e de família.
Até agora falamos do preguiçoso e das dificuldades, na segunda parte deste estudo estudaremos como trabalhar e prosperar.

Aguarde a Continuação...

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical