sábado, novembro 2

Ateus impedem Fórum de Filosofia e Ciência E a presença de Cientistas Criacionistas - Deus fora da Unicamp.

Deus fora da Unicamp
Andres Vera
Posição deste Editor - Osvarela
Grupo de ateus impede que evento religioso com especialista dos EUA se realize na universidade e dificulta o debate acadêmico.
Como disse o Professor e arqueólogo Rodrigo Silva: “Quem defende o Criacionismo, nos dias de hoje vai para a fogueira!”
A fogueira da radicalidade e xenofobia, do ateísmo.
A Ciência e o ateísmo em xeque?
Atos 17.17-32 - Pois todos os atenienses e estrangeiros residentes, de nenhuma outra coisa se ocupavam, senão de dizer e ouvir alguma novidade;
O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra...; Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração. E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação.
Ateus professores da UNICAMP impediram a edição de Fórum que discutiria Criacionismo em Faculdade Estadual.
O que me faz ficar estarrecido é que o Evento se realizaria em um Centro de Saber – UNICAMP -, que deve dar espaço a todos se manifestar e apresentar versões culturais e cientificas, por que não? Pois o Criacionismo é uma forma científica de entender o Mundo, o Universo.
Professores que não querem dar aos seus alunos, o direito de ouvir a voz dos Criacionistas é um verdadeiro absurdo!
Primeiro, demonstra falta de Educação Científica.
Segundo, demonstram desconhecer o Universo cultural, moral e religioso, da própria diversidade entre docentes e discentes.
Ou será que eles acham que só há ateus no corpo docente e discente das Universidades?
Impediram a livre manifestação científica religiosa, pois entre os palestrantes estava um dos melhores Arqueólogos cristãos do momento, com formação científica no exterior, Rodrigo Silva. 
Além, do famoso Físico e Criacionista americano e PhD David Russell Humphreys premiado cientista (Westinghouse National Science Talent Search).
Breve Currículum de Humphreys:
- Trabalhou no Laboratório de Alta Tensão da General Electric Company, projetando e inventando equipamentos e pesquisando os fenômenos de alta tensão. Enquanto estava lá, ele recebeu vários prêmios nos EUA e um dos prêmios da IR-100 – Revista de Pesquisa Industrial.
Foi uma forma de censura num país, que embora laico, como a Universidade, está sob a égide da livre manifestação da Educação, da Palavra e do Saber!
Impedir que os alunos e o corpo científico pudessem ouvir os Criacionistas é impedir que eles não vislumbrassem nada mais do que a Teoria Evolucionista, sobre a existência da vida no Universo!
A proposta do fórum não era falar da Teoria Evolucionista, mas discutir a Filosofia e a Ciência das Origens?
Estes professores ateus não seriam aceitos no Areópago grego, onde o estudo da formação do Universo passava pela Teogonia e pela Filosofia antes de ser um discutido sob a “luz” matemática, onde qualquer Teoria ou posição teria lugar e vez de ser ouvida, ainda que depois fosse desprezada por alguns, ou aceita por outros tantos Filósofos.
Estes Ateus da UNICAMP são no mínimo discutíveis sob a luz da busca do Saber e da Verdade científica, seja qual for a Origem deste conhecimento.
Nota Zero para todos, que foram contra a posição dos Estudiosos do Criacionismo, que tenho certeza são tão estudiosos quanto os senhores professores ateus!
Educar é oferecer oportunidade aos alunos de entender e ou conhecer diversos pensamentos!
EMBATE
O arqueólogo Rodrigo Silva (à esq.), um dos palestrantes do evento cancelado, 
e o físico Leandro Tessler, que mobilizou acadêmicos contra o Fórum.
Marcado para a quinta-feira 17, o “1° Fórum de Filosofia e Ciência das Origens”, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), foi cancelado na véspera, sob uma enxurrada de e-mails indignados de professores da própria instituição de ensino, uma das mais respeitadas do País.
O motivo? Os cinco convidados a falar sobre filosofia e ciência eram nomes ligados ao “criacionismo científico”, que nega a teoria da evolução de Charles Darwin, mas, ainda assim, busca evidências científicas para desvendar o universo – sem contradizer a existência de Deus ou os preceitos da Bíblia. “Que façam isso numa igreja”, disse o professor de física Leandro Tessler. “É embaraçoso dar credibilidade a esse tipo de doutrina não científica.” Seu blog chamou a atenção de outros professores. A pró-reitoria, que havia dado aval ao evento, recuou.
O físico americano Russell Humphreys, convidado internacional, já tinha passagem comprada. Veio então a resposta dos palestrantes. “Fomos boicotados por um grupo de professores ateus”, afirma o professor de arqueologia Rodrigo Silva, da Universidade Adventista de São Paulo (Unasp). “Hoje, quem discorda de Darwin é queimado na fogueira.”
Atos 17.17-32 De sorte que disputava na sinagoga com os judeus e religiosos, e todos os dias na praça com os que se apresentavam. E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele; ...E tomando-o, o levaram ao Areópago, dizendo: Poderemos nós saber que nova doutrina é essa de que falas?Pois coisas estranhas nos trazes aos ouvidos; queremos pois saber o que vem a ser isto...
Observe: mas, ouviram a Paulo, diferentemente dos professores ateus de Campinas – SP.
Em nota oficial, a Unicamp justificou o cancelamento dizendo que “faltavam integrantes que pudessem debater o tema sob todos os pontos de vista”
Além de Silva e Humphreys, o fórum também teria a presença de um geólogo, um jornalista e um bioquímico, Marcos Eberlin, o único pertencente aos quadros da Universidade. 
Após a polêmica, Eberlin escreveu em um blog: “É interessante notar que, em uma universidade pública, pessoas que se autointitulam ‘guardiões do saber’ cancelem palestras”. Outro que reclamou à reitoria, o professor de matemática Samuel Oliveira, negou a “orquestração” de um “lobby ateu” nos bastidores. “Criacionistas não têm formação para falar de ciência”, diz. 
A “batalha da fé” em uma faculdade como a Unicamp, reconhecida pela qualidade da pesquisa científica, chama a atenção. Mas esse tipo de conflito não é novidade no meio acadêmico.
Em 2008, depois de uma série de reclamações, a Universidade Federal de São Carlos (SP) cancelou uma palestra do físico Adauto Lourenço sobre “criacionismo e teoria da evolução”.

Em 2007, o bioquímico americano Fazale Rana esteve na mesma Unicamp para falar de “design inteligente”, linha de pensamento que atribui a um criador a existência da vida na Terra. Professores conseguiram retirar o logo da universidade dos cartazes da palestra de Rana, mas não impediram a conferência. 

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical