sábado, setembro 17

A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL - LIÇÃO 12 - CPAD - 1ª PARTE

A Evangelização Real na Era Digital
lição 12 - cpad - 1ª PARTE
Lição 12 - 18 de Setembro de 2016
Estudo Subsídio Pr. Osvarela
TEXTO ÁUREO
"Então, o Senhor me respondeu e disse: Escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler o que correndo passa." Habacuque 2.2
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Tito 2.11-15
11 - Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,
12 - ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, justa e piamente,
13 - aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo,
14 - o qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.
15 - Fala disto, e exorta, e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze.
Introdução
A realidade virtual é uma realidade no centro da Sociedade. O que antes demorava para ser visto, conhecido, ou mesmo ensinado, por alguns, nos dias de hoje, com o advento da Informática/Internet é imediatamente tornado publico em qualquer lugar do Mundo.
Guerras, atentados, jogos, eventos musicais são disponibilizados imediatamente para qualquer um que tenha acesso a Internet e, por ela se torna publicável, e possível de ser acessado, mesmo por aqueles que não tenham este acesso.
Mas, nesta era de Redes Sociais, [Wathsapp, Linkdin, Facebook] não se pode deixar de utilizar estas ferramentas.
Tudo isto, é um prenuncio do Advento da Volta, do Arrebatamento.
É por isto, que a Evangelização nesta Era Digital é uma arma disponível para o combate a ignorância espiritual, ao desconhecimento da Verdade da Salvação. O acesso de muitos ao Evangelho deve ser explorado diariamente.
Uma das características do chamado, mundo virtual, é a criação de personagens chamados de “Avatar”, que são figuras “fakes” representando a pessoal física do usuário.
É esta é uma das facetas do mundo irreal que vigora entre os usuários, numa forma de fuga da realidade, onde as pessoas sentem-se livres para manifestação e uso da esfera digital. E onde ocorrem fatos que acabam interferindo na vida real de famílias e jovens incluindo a guerra religiosa incentivada por radicais.
É neste contexto, simplificado, que surge uma nova maneira de Evangelização.
Atuo na Internet com vários sites, e eles têm o objetivo de Evangelizar, Ensinar, e Educar, mormente, na área da EBD, embora sempre tivesse postado vários assuntos.
A Evangelização Real na Era Digital é uma forma a ser estudada e amplificada e sistematizada pela Igreja, na busca de novos corações alcançados pela Boa palavra do Evangelho.
“– Há muitos desafios e oportunidades. As igrejas devem repensar seus papéis de autoridade e se acostumar a fazer parte de um “mercado de escolha” cultural nas esferas material e midiática. Elas não controlam mais o mistério, que é agora algo pelo qual as pessoas se vêem responsáveis. Ao mesmo tempo, as religiões tradicionais têm grandes oportunidades, porque elas são as “marcas” (por assim dizer) que os indivíduos ainda reconhecem como próximas do núcleo do autenticamente “religioso”. Mas isso deve ser negociado muito cuidadosamente. Mais uma vez, muita pesquisa, estudo e reflexão estão à espera enquanto tentamos responder a essas questões.” Stewart Hoover
Não só devemos pensar, nisto, e meditar com os olhos apontados na História Eclesiástica para que não incorramos, após 100 anos de Assembleia de Deus, no Brasil, em falhas que determinaram o esvaziamento de Denominações Reformadas.
Da mesma forma a AD está mais formatada, em comportamentos em relação a novidades, pois outrora, havia muitas dificuldades, quanto as novidades serem incorporadas aos seus Usos e Costumes.
A própria TV e até mesmo o Rádio, para os mais antigos, foram motivo de reprimendas internas, quanto ao uso.
Numa “mea culpa”, como, antigo membro das AD’s, noto, que perdemos tempo e espaço não utilizando, e não adquirindo Concessões de Rádio e TV. E a Evangelização por estes meio poderia ter sido uma alavanca importante.
Embora, da mesma forma, vejo que as AD’s conseguiram prosperar, ao se tornar Igreja “pé no chão”, isto é, uma Igreja que tem meios próprios de crescimento no meio das comunidades, aonde chega e é inegável que de forma exitosa, e sem muita mídia, avança como primeira, em membresia e batismo de almas.
Mas, quanto a necessidade de Evangelizar, a Internet propõe novas formas de alcançar milhares, ou milhões distantes das bases eclesiais. É a hora de alcançar o Mundo.
Fatores favoráveis da Era Digital:
Importante assinalar, que a Era Digital não diminuiu a religiosidade, como todos esperavam.
Eis uma constatação. Se para inserção de religiões de todos os tipos, não diminuiu a importância deste fenômeno, isto faz sentirmo-nos otimistas e com maior responsabilidade em relação à Evangelização!
Século XXI:
a ciência e a tecnologia moderna evoluíram de tal forma, que se tornaram parte essencial do cotidiano da maioria dos habitantes do planeta, fazendo com que as pessoas, mesmo as de menor poder aquisitivo, tenham um grau de informação inimaginável 100 anos atrás.
Entretanto, apesar de todas essas mudanças e contradizendo as previsões anteriores do “fim da religião”, como predizia e errou o “profeta” do comunismo e ateu [de origem judaica/protestante] líder do pensamento, chamado marxismo, que acreditava na alienação religiosa, dos homens, quanto a religião e o mundo místico, ao afirmar que “a religião é o ópio do povo”:
“A angústia religiosa é, por um lado, a expressão da angústia real e, por outro, o protesto contra a angústia real. A religião é o suspiro da criatura oprimida, a alma de um mundo sem coração, tal como é o espírito das condições sociais, de que o espírito está excluído. Ela é opium do povo” Karl Marx
“Marx afirma que a religião desaparecerá, não terá mais razão de existir; não como resultado de uma ação anti-religiosa, mas como efeito de uma transformação social.”
“Talvez a previsão mais propagada, em detrimento de uma busca pelo socialismo do fim da religião seja a de Karl Marx (1844). Para Marx, a religião só poderia continuar a existir numa situação marcada por uma completa alienação. ...Para ele, a religião era a consciência e o sentimento a respeito de si mesmo, naquele homem que ainda não se encontrou, ou que tornou a se perder.”
Deus não morreu na mente dos humanos do Século XXI, como o filósofo disse [uma crítica aos religiosos]:
“"Deus está morto" (no original alemão "Gott ist tot") é uma frase muito citada do filósofo alemão Friedrich Nietzsche
11 - Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,
Todos estes apontamentos mostram, que com todos os benefícios da modernidade, os homens continuam sendo necessitados da presença divina em suas vidas, não há como preencher o espaço determinado no coração humano para contato com Deus.
O avanço da Igreja em segmentos que antes, impediam a alocação nos assentos de Igrejas pentecostais de uma grande massa de pessoas de um extrato social e econômico elevado, pode ser um dos demonstrativos do alcance da Evangelização nesta Era Digital. 
Um desafio que necessita e importa de melhores condições tecnológicas, que sem duvida, e por verdade, a fé cristã, nunca impediu a inserção de qualquer extrato social, desde a Igreja primitiva.
“Eu sou devedor, tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes. E assim, quanto está em mim, estou pronto para também vos anunciar o evangelho, a vós que estais em Roma. Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé.” Romanos 1:14-17
Sem duvida alguma, a demonstração de curas, milagres e do batismo com o Espírito Santo não se afastou ou descaracterizou a igreja atual, que ao longo destes anos identicamente, viu ser elevado, o seu extrato social e tecnológico, sem perder, a Unção e as demonstrações de Poder do Evangelho, que os mais abastados também viram ser possível e agradável desfrutar deste Poder.
“...verificamos hoje uma novidade dentro desse campo que é a sua expansão nos estratos médios e altos da população.”
14 - o qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.
Fatores desfavoráveis da Era Digital:
Entre eles, poderíamos localizar a ideia da Igreja autônoma ou pessoal, do tipo ‘do it yourself/or: do for yourself, ou faça você mesmo, como é próprio da Internet. É nela que encontramos propostas de agrupamentos religiosos de todos os modelos dentro do Cristianismo Evangélico.
As pessoas se sentem mais livres, para professar a Fé, qualquer que seja, e este já é um fenômeno aceito pela mídia e uma componente das ditas personalidades e celebridades, que 'propagueiam' sua religiosidade pelas Redes digitais.
“...o processo contemporâneo de revitalização da religião... particularmente na mídia, decorre do próprio processo de propagação, privatização e subjetivação dela, sendo manifesto não apenas no desenho do sujeito religioso autônomo, com a possibilidade de escolher livremente a filiação religiosa e o consumo religioso que lhe pareça melhor...”
“não podem mais controlar as formas e os lugares em que as pessoas experimentam a religião, celebram a fé e exploram a espiritualidade” Stewart Hoover
 “A Internet é uma das raras criações dos seres humanos que eles não compreendem verdadeiramente. O que começou por ser um meio eletrônico de transmissão de informação – de computador doméstico a computador doméstico – transformou-se num escoadouro onipresente e infinitamente multifacetado da expressão e da energia humanas. É simultaneamente intangível e em constante estado de mutação, tornando-se maior e mais complexa a cada segundo que passa. É fonte de enormes benefícios e de malefícios potencialmente terríveis, e o seu impacto no cenário mundial ainda mal se alcança”. Eric Schmidt dirigiu a Google desde o seu início e viu-a transformar-se numa das maiores e mais poderosas empresas do mundo...
A Internet é a maior experiência histórica do âmbito da anarquia. A cada minuto, centenas de milhões de pessoas criam e consomem uma quantidade incalculável de conteúdo digital num mundo online que não conhece, verdadeiramente, os limites das leis humanas.”
A Atuação dos crentes nas Redes Sociais:
15 - Fala disto, e exorta, e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze.
Uma das ações comuns dos crentes é o uso das Redes sociais em diversas Plataformas Digitais. Embora, seja um dos instrumentos que podem ser utilizados para a Evangelização na Real digital tem sido um instrumento mal utilizado, por um grande número de crentes.
Sem a noção da multiplicação exponencial de qualquer postagem na Internet, encontramos todo o tipo de critica e ações negativas expressas em “time lines”.
Como o próprio nome diz: REDE SOCIAL, alguns não entendendo o que é a propagação de seus posts, se mostram de todas as formas a um sem número de pessoas não crentes que fazem parte de suas redes de “amigos” e assim demonstram várias formas negativas de vida, entre elas, como já publiquei sobre o assunto:
“Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós.” 1 Coríntios 1:11
Inimizade entre irmãos
“Para vos envergonhar o digo. Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?” 1 Coríntios 6:5
Criticas aos seus pastores
Desabafo diário de suas emoções negativas
Brigas entre cônjuges são levadas a todos na Rede
Demonstração diária de paixões futebolísticas que superam a Fé pessoal
Angústia e depressão são postadas, como se não tivéssemos onde buscar refúgio.
“O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.” Salmos 23:1-3
Disputa de Doutrinas – calvinismo versus Armianismo. Ora, para quem quer conhecer Jesus este debate, se não tiver um cunho sério e sem desavença, implica em dificultarmos a noção daqueles que ainda não conheceram a Jesus. Que pode se perguntar: “que tipo de disputa e divisão é esta entre os crentes?”.
Mau humor pessoal
Criticas a outras igrejas
Fotos de crentes sensualizando
Uma das dificuldades da Internet é que ela pode ser manipulada pelos seus dirigentes, pelos Governos de qualquer país.
eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação.” 2 Coríntios 6:2
Neste aspecto ela tem restrições e deve ser utilizada ainda em “tempo aceitável”.
Países nos quais há restrição de propagação do Evangelho podem e manipulam os dados que transitam nas Redes e impedem o seu uso para Evangelização de suas populações.
    E outras formas negativas de uso das Redes.
O Avanço da Internet é “imparável”, por isto necessitamos de entendermos como ela se propaga, para o bom uso desta imensa Rede.                                                     
Um ritmo avassalador
A proliferação de tecnologias de informação vem acontecendo a um ritmo inédito. Na primeira década do século XXI, o número de pessoas em todo o Mundo com acesso à Internet aumentou de 350 milhões para mais de dois mil milhões. Durante o mesmo período, o número de assinantes de telemóveis subiu de 750 milhões para bem mais de cinco mil milhões (ultrapassa hoje os seis mil milhões). A adoção destas tecnologias está a alastrar aos mais remotos cantos do planeta e, em certas partes do Mundo, a uma taxa acelerada.
Chegado o ano de 2025, a maioria da população mundial terá passado, numa só geração, da ausência de qualquer acesso a informação não filtrada ao acesso a toda a informação mundial mediante um dispositivo que caberá na palma de uma mão. Se o ritmo atual de inovação tecnológica se mantiver, a totalidade dos previstos oito mil milhões de pessoas à face da Terra estarão online.... Do mesmo passo que a conectividade global progride a este ritmo inédito, muitas instituições e hierarquias antigas terão de se adaptar, sob risco de se tornarem obsoletas e irrelevantes para a sociedade moderna. Os conflitos que hoje presenciamos em muitas empresas, pequenas ou grandes, são exemplo das mudanças drásticas que se avizinham. As tecnologias da comunicação continuarão a mudar as nossas instituições por dentro e por fora. Cada vez mais contataremos e nos relacionaremos com pessoas bem estranhas às nossas fronteiras e grupos de línguas, com elas trocando idéias, fazendo negócios e estabelecendo genuínos relacionamentos...
Comunicação do Gospel.
Comunicação Não É Novidade Para Igreja Cristã.
“As mídias estão agora no centro da religião e da espiritualidade contemporâneas.” Stewart Hoover
A comunicação é um fenômeno cristão.
11 - Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,
Baseada no IDE a Igreja desde o seu nascedouro utilizou-se dos elementos disponíveis para a propagação de suas Boas-Novas.
Meios de comunicação, que implicavam em utilização de meios de navegação e transportes modernos, para a época. Por isto, a Igreja deve estar preparada para a Evangelização nesta era Digital.
“...se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; Onde não há grego, nem judeu, circuncisão, nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo, e em todos.” Colossenses 3:10,11
Interação entre todos os povos.
O Apóstolo Paulo é um fenômeno que se destaca ao aparecer em Atos no capítulo 9. Ele se especializou e foi chamado para ser um arauto capacitado e intelectualmente dotado para comunicar o Evangelho a povos distantes da religiosidade dos judeus. Mas, isto não o fez um apologista do Evangelho, mas que se despiu de todo o senso de ser mais culto para se fazer um evangelista empático com cada pessoa que ele encontrasse, isto ocorreu com carcereiros, com prisioneiros, com escravos, com inimigos, com gregos e de outras etnias e buscou atingir o fim-do-mundo, querendo chegar até á Espanha.
Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns. E eu faço isto por causa do evangelho, para ser também participante dele.” 1 Coríntios 9:22,23
A Igreja “viu” o Mundo como uma aldeia global, na qual todos deveriam após ouvir o Evangelho não terem barreiras.
A bem da verdade, nas Escrituras, a Comunicação foi determinação do Pai, assim como, do Filho, veja a criação do Out-door:
“Então o Senhor me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo.” Habacuque 2:2
“...evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.”
                                   "Para existirem hoje, as religiões devem existir na mídia" Stewart Hoover professor de Estudos de Mídia da Escola de Jornalismo e Comunicação de Massa da Universidade do Colorado em Boulder, nos Estados Unidos, onde dirige o Center for Media, Religion, and Culture (cmrc.colorado.edu). Mestre e doutor pela Annenberg School of Communications da Universidade da Pensilvânia, foi também pró-reitor da Temple University, na Filadélfia. Dentre outros, é autor de Religion in the news: Faith and journalism in American public discourse (Sage, 1998) e Religion in the Media Age (Routledge, 2006). É ainda membro do conselho editorial da revista Media and Religion e copresidente fundador do Programa de Religião, Cultura e Comunicação da American Academy of Religion.
Que ainda aponta: “paradoxo se assoma: as Igrejas que forem mais ativas midiaticamente irão enfrentar seus próprios desafios, “já que a esfera midiática faz suas próprias exigências, e elas não podem controlar todas as formas pelas quais seus programas e mensagens são distribuídos e consumidos”.
O mundo passa por uma grande transferência de poder. Cada vez mais religiões avançam no Mundo.
Exemplifico e chamo a atenção para as guerras atuais e atos de terrorismo que são embates diários.
As Religiões asiáticas estão cada dia mais avançando sobre as populações Ocidentais. Estão disputando espaço no coração dos homens do Ocidente e Governos os apóiam com muito dinheiro. Por traz de tudo isto está a apologia de “uma” outra Doutrina contraria ao Cristianismo.
E a Internet é utilizada com maestria por estes grupos, mesmo que mesmo apresentando cenas de assassinatos é uma forma de marcar as mentes dos que vêem estas cenas e no fundo acabam criando um conflito mental que obriga as pessoas pensarem neles.
Nós como Igreja devemos utilizar nossos valores em imagens, voz e dados para combater este tipo de uso da Internet nesta era Digital.
Transferência de poder

O impacto mais significativo da expansão das tecnologias de informação na cena mundial será a forma como contribuirão para a transferência de poder do Estado e das instituições para os indivíduos. Ao longo da História, o advento de novas tecnologias de informação traduziu-se frequentemente no emergir de novas classes de pessoas, em detrimento das sedes de poder tradicionais, fossem elas o rei, a Igreja ou as elites. Então como agora, o acesso à informação e a novos canais de comunicação traduziu-se em novas oportunidades de participar, de exigir responsabilidades aos poderes e de gerir com maior autonomia o rumo da própria vida.” A Nova Era Digital, Jared Cohen foi conselheiro das secretárias de Estado norte-americanas Condoleezza Rice e Hillary Clinton e é atualmente diretor da Google Ideas. SUPER 188 - Dezembro 2013
Fontes
Citadas no corpo do texto
Bíblia online
Bíblia Dake
"Para existirem hoje, as religiões devem existir na mídia" Moisés Sbardelotto, IHU On-Line
Imagens de Internet: frases protestantes;Voltemos ao Evangelho

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical