domingo, julho 16

A Santíssima Trindade: Um só Deus em três Pessoas - Lição 3- CPAD 3º Trimestre 2017

A Santíssima Trindade: Um só Deus em três Pessoas
Lição 3- CPAD 3º Trimestre 2017
Estudo Pr Osvarela
Texto Áureo
"Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo." (Mt 28.19)
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
1 Coríntios 12.4-6; 2 Coríntios 13.13
1 Coríntios 12.4-6:
5 E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
6 E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
2 Coríntios 13.13:
A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém.
Texto Apoio
Gênesis 1
1 No princípio criou Deus o céu e a terra.
2 E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre
Gênesis 1.1 “Bereshit Bara Elohiym et haShamayim veet haAretz” transliterado como: “No princípio criou Deus os céus e a terra”
בראשית ברא אלוהים את השמים ואת הארץ.
והארץ היתה ללא טופסומבוטלוחושך על פני תהוםוגם ורוח אלהים מרחפת על פני המים
Στην αρχή ο Θεός δημιούργησε τον ουρανό και τη γη.
Και η γη ήταν χωρίς μορφή και κενό? και το σκοτάδι ήταν επάνω στο πρόσωπο της αβύσσου? και το Πνεύμα του Θεού εφέρετο επί της επιφανείας των υδάτων. Gen. 1: 1.2
“E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” Mateus 3:16,17
“E aconteceu naqueles dias que Jesus, tendo ido de Nazaré da Galiléia, foi batizado por João, no Jordão. E, logo que saiu da água, viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele. E ouviu-se uma voz dos céus, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo.” Marcos 1:9-11
“E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu; E o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba; e ouviu-se uma voz do céu, que dizia: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo.” Lucas 3:21,22
“No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. Este é aquele do qual eu disse: Após mim vem um homem que é antes de mim, porque foi primeiro do que eu. E eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água.
E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele. E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo. E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus.”
João 1:29-34
BASE DOUTRINÁRIA
Declaração De Fé Das AD’S – CGADAB
2. Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas distintas que, embora distintas, são iguais em poder, glória e majestade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo; Criador do Universo, de todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, e, de maneira especial, os seres humanos, por um ato sobrenatural e imediato, e não por um processo evolutivo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29; Gn 1.1; 2.7; Hb 11.3 e Ap 4.11);  
3. No Senhor Jesus Cristo, o Filho Unigênito de Deus, plenamente Deus, plenamente Homem, na concepção e no seu nascimento virginal, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal dentre os mortos e em sua ascensão vitoriosa aos céus como Salvador do mundo (Jo 3.1618; Rm 1.3,4; Is 7.14; Mt 1.23; Hb 10.12; Rm 8.34 e At 1.9);  
4. No Espírito Santo, a terceira pessoa da Santíssima Trindade, consubstancial com o Pai e o Filho, Senhor e Vivificador; que convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo; que regenera o pecador; que falou por meio dos profetas e continua guiando o seu povo (2 Co 13.13; 2 Co 3.6,17; Rm 8.2; Jo 16.11; Tt 3.5; 2 Pe 1.21 e Jo 16.13);
Base Literária Teológica:
“O Novo Testamento oferece uma revelação muito mais clara do Deus Trino e Uno do que o Antigo Testamento. Deus é Pai (Jo 8.54; 20.17), Filho (Fp 2.5-7; Hb 1.8) e Espírito Santo (At 5.3,4; 1 Co 3.16). Grande parte dos nomes, títulos e atributos divinos encaixam-se mais apropriadamente nas categorias de "Trindade", "Cristo" e "Espírito Santo". Stanley Horton
INTRODUÇÃO
A figura de Um Deus Trino, embora não seja escrita como narrativa de ensino nas Santas Escrituras, a depreendemos das diversas passagens, nas quais este Deus se apresenta em vários momentos de forma Trinitária.
A Doutrina da Trindade foi formatada sob o conhecimento do que é Doutrina e sua Integralidade como ensino normativo religioso. Definições que se fizeram necessárias, ao longo da vida da Igreja, principalmente no período patrístico, quando Doutrina se conforma com o modo de entendermos: O Pai, O Filho, e O Espírito Santo.
O que é Doutrina?
Tomo como base, um discurso de minha lavra já publicado, anteriormente:
A Definição Do Termo Doutrina.
A Palavra doutrina tem uso em várias áreas da vida da sociedade, porém ela toma verdadeiro significado quando a entendemos como algo que Deus concede a Igreja A SUA Doutrina como regra de fé.
Doutrina tudo que é objeto de ensino; disciplina.” OSBoyer
A Doutrina das Escrituras Sagradas:
A verdadeira doutrina é encontrada na Bíblia Sagrada, na sua versão escriturística.
Embora algumas doutrinas que aceitamos como dogmáticas sequer estejam expressas em sua literalidade nas páginas do Livro Sagrado, a maior destas é a Doutrina da Trindade.
Doutrina:
Aprendemos com a pequena Enciclopédia Bíblica – OSBoyer: “Doutrina tudo que é objeto de ensino; disciplina.”
Doutrinas são princípios ou postulados intelectuais, ou seja, axiomas relacionados com a razão. São a Teologia da Bíblia. Segundo Aníbal P. Reis
s.f. Conjunto de princípios de uma escola literária ou filosófica, de um sistema político, econômico etc., ou de dogmas de uma religião.
Conjunto de princípios que servem de base a um sistema religioso, político, filosófico, científico etc.
Doutrina são regras, leis estipuladas por homens dentro da igreja ou de uma organização seja ela qual for, são normas que cada organização se baseia para formar princípios.
Princípios fundamentais de uma crença, sistema ou ciência; Erudição, saber; ensino; norma.
A Palavra de Deus é a fonte autorizativa de Deus para o nosso pensar, crer sentir e agir: A Palavra de Deus é-nos suficiente.
A manutenção da Doutrina cristã nos leva a considerar a sua base cristocêntrica revelada através do Espírito Santo e nascida na Mente do Pai para regeneração do homem.
1 Tm.6.3.Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade
Esta doutrina está sendo posta a constantes desafios, diria seculares.
Mt.7.28. “Ao concluir Jesus este discurso, as multidões se maravilhavam da sua doutrina;
Quando vamos estudar a Doutrina Bíblica é necessário entender, certas verdades, e como ela é ou foi composta.
Na realidade, a doutrina cristã é um conjunto de ditames orientadores da vida da Igreja, a tal ponto que o comportamento daqueles, que a seguiram, levaram-nos serem chamados de cristãos, em Antioquia.
A Doutrina Cristã é em si, um conjunto diferenciado, a ser analisado sob a ótica da Bíblia Sagrada.
A Doutrina Bíblica está na Bíblia, ela tem em sua literalidade, porém, há algumas facetas a serem consideradas:
A interpretação da mesma sob a sua própria letra.
A Igreja Primitiva interpretou as Doutrinas bíblicas do pecado e da salvação.
Ditames dogmáticos, sob a ação da Bíblia Sagrada;
Encontramos neste item: A Trindade.
Este conjunto [em um pequeno resumo] forma o que chamamos de Doutrina Cristã.
Verdade bíblica;
Revelações Eternas;
Revelações progressivas;
Pensamentos revelados;
Ação Humana através do Espírito Santo:
Canonização do pensamento dado aos homens:
Pedro ao ler as Epístolas Paulinas faz uma consideração importante, na qual nota-se a capacidade divina da Doutrina ensinada e escrita pelos Apóstolos:
Doutrina da Santíssima Trindade
É sob esta ótica que devemos estudar a Doutrina da Santíssima Trindade, ou de forma reduzida da expressão a Doutrina da Trindade.
Termos e conceitos necessários para entendimento da Doutrina da Trindade.
E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.” João 14:16,17
O versículo supra é mais um dos diversos, ao longo das Escrituras nos quais podemos inferir e arrazoar sobre a realidade da Trindade.
Encontramos, o Filho, falando do Pai e do Espírito Santo.
E eu
Pai
Consolador
É desta formação e encontros de Deus Trino, falando e se apresentando nestas formas pessoais, que iremos entender a questão decidida pela Igreja e que determinou a questão de serem Deus, tanto O Pai, quanto O Filho, e O Espírito Santo.
Assim, entramos com as definições, para que o leitor possa entender esta complexa questão da Trindade.
Etimologia
Consubstancial - latim: “consubstancialis”; adj.m e adj.f. Da mesma substância ou que está numa mesma substância: as três pessoas da Trindade Santa são consubstanciais.
hypóstasis- hypò (sob, debaixo) + stáse (posição). A palavra também é utilizada para se referir à divindade de Cristo, na chamada união hipostática de suas naturezas - divina e humana - em uma única hipóstase.
anothen”, que pode significar “do começo”, ou “do alto”.
Hommoysios - Homoousios (gr: da mesma substância, consubstancial ou de igual substância) foi um termo criado pelos pais da Igreja para designar a relação entre O Pai, o Filho e mais tarde, com o desenvolvimento da pneumatologia, o Espírito Santo, sendo essa definição a base da Doutrina da Trindade. Dicionário Teológico – Comunidade Wesleyana
Eu sempre, cito em minhas aulas, que felizmente nascemos no Seculo presente, ou mesmo passado, e encontramos a Igreja já com suas decisões sobre a questão da Trindade definida, ainda que seja um tema que a membresia em si, não discuta, por não ser ensinada, entretanto o Espírito Santo, que age no seio da Igreja convence-nos desta Doutrina e da Deidade trinitária.
- homoousios: homo significa "idêntico" e ousios significa "essência"
Ex. Atanásio era inflexível quanto Cristo ser da mesma essência (homoousios) que o Pai, e não meramente semelhante ao Pai quanto à sua essência (homoiousios).
Homoiousios – verifique que apenas uma vogal pode definir de forma errônea a ousia dentro da Trindade.
Ousia - οσία, pronúncia moderna "ussía" é um substantivo da língua grega formado a partir do feminino do particípio presente do verbo "ser", εναι, einai.
A palavra é, por vezes, traduzida para português como substância ou essência, devido à sua vulgar tradução para latim como substantia ou essentia. É termo utilizado em Filosofia e em Teologia.
O título "Senhor" (gr. Kurios), empregado nas Escrituras em alguns textos para atribuir e explicitar a divindade, é destinado aqui (no Credo de Nicéia-Constantinopla) ao Espírito Santo.
Logo, Aqu’ele que procede do Pai e do Filho (Jo 15.26 – “Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim.”) subsiste pessoalmente desde a eternidade dentro da Deidade, sem divisão ou mudança quanto à sua natureza (Ele é essencialmente homoousios com o Pai e o Filho).
Credo de Atanásio: "O Pai é Deus, o Filho é Deus, e o Espírito Santo é Deus. E, porém, não são três deuses, mas um só Deus".
Atanásio, o Teólogo e Bispo (295-373)
Sua Importância no Tema Trindade.
Quando foi ao seu primeiro Concílio, Atanásio era um Diácono, do bispo de Alexandria, acompanhou o bispo Alexandre ao Concílio de Nicéia, que aconteceu em 325 e durou cerca de três meses. Entre as teses discutidas, neste Concílio estavam as Teses arianas: nas quais se discutia se o Pai era diferente do filho na substância.
Nesse concílio, somente os bispos poderiam discursar, e, apesar de ainda diácono, Atanásio teve espaço e, mostrou-se um ótimo orador, eloqüente e persuasivo. Ele tinha talento para as discussões teológicas e conhecia profundamente as Escrituras.
Foi ele a principal figura do Concílio e quem contribuiu para que a Igreja adotasse a doutrina da Trindade, a consubstancialidade do Pai com o Filho, onde ele afirmava que Pai e Filho participam sim, da mesma substância.
No final do Concílio, foi então decidido a favor de Atanásio e Ário foi exilado.
Atanásio foi eleito para o bispado de Alexandria em 9 de maio de 328. Sua eleição foi muito controversa, principalmente porque ele estava abaixo da idade canônica para assumir este cargo. Ele também foi alvo de adversários do Credo de Nicéia, que trabalharam para eliminar as suas conclusões de que o Pai e o Filho eram o mesmo ser.
Em cinco ocasiões Atanásio foi banido da cidade de Alexandria. Ele, no entanto, manteve-se firme em seu compromisso com a divindade do Filho. Sua obra mais famosa é hoje “Sobre a Encarnação do Verbo” - um livro mais sobre a divindade do Filho antes dele assumir a feição humana do que sobre a encarnação propriamente dita.
“Quanto ao Espírito Santo, Atanásio diz que aquilo que conferia divindade a Cristo só poderia ser divino também, por isso o Pai, o Filho e o Espírito Santo participam da mesma substância’. Bispo de Alexandria Atanásio
O legado de Atanásio, então, baseia-se quase inteiramente em seus esforços heróicos para defender a divindade do Filho (e, por extensão, do Espírito) contra aqueles cujas reflexões teológicas achavam que isto era absurdo. Para Atanásio, o problema não era mero raciocínio abstrato, mas a leitura simples das escrituras. Jesus é o próprio Deus que desceu, não uma criatura mediadora. Portanto, ao mesmo tempo em que acreditamos que Deus é um só, entendemos que ele também é três pessoas que se inter-relacionam. Nós não adoramos uma criatura ou um homem, mas o próprio Deus em carne humana.
O termo "teologia" deriva-se da palavra grega theos.
Recorremos a definição, sobre o termo, o qual utilizamos no texto de apoio, no qual encontramos o vocábulo hebraico ‘elohim’ O termo pode ser traduzido, de acordo com o contexto literário, por "deus", "deuses" ou "Deus", a exemplo do que acontece com o termo hebraico 'El (Mt 1.23; 1 Co 8.5; Gl 4.8).
No Primeiro Concílio de Niceia em 325 debateram-se, de fato, os termos homoousios e homoiousios.
A palavra homoousios significa "a mesma substância", enquanto que a palavra homoiousios significa "de substância similar".
Note-se que os termos diferem apenas numa letra (a letra grega iota). Existe mesmo uma expressão idiomática em inglês ("differ not by one iota.") que faz eco deste conceito: duas coisas que não difiram um iota são duas coisas que têm a mesma substância.
O Credo de Calcedônia de 451 d.C. afirmava que Deus tinha uma só ousia, ainda que tivesse três hipóstases.
Στην αρχή ο Θεός δημιούργησε τον ουρανό και τη γη. Gn 1.1 - Neste texto temos a palavra grega theos. Os tradutores da Septuaginta adotaram-na como a palavra apropriada para representar o vocábulo hebraico ‘elohim’ e seus sinônimos correlatos.
Os escritores do Novo Testamento seguiram a mesma orientação.
Jesus Cristo como Deus mostra a importância desta revelação para as ações futuras da Igreja, principalmente no ato de inserção dos que se salvam à Igreja.
"Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo." Mateus 28.19
Este Deus é subsistente em si mesmo e na Trindade O Pai é Deus, O Filho é Deus, O Espírito Santo é Deus.
Paulo se atém a definições que englobam a Trindade.
“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.Filipenses 2:5-11
Para o Apóstolo Paulo Jesus Cristo é O Kuryos, O Senhor. Esta definição cristológica perpassa todas as Paulinos, incluindo a questão do Jesus Home, Deus encarnado – Filipenses 2, quanto o Senhor Ressurreto, 1 Corintios
“Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força. Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés. Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte. Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas. E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.” 1 Coríntios 15:24-28
Perfeitos em Unidade
1 Coríntios 12.4-6:
4 Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
5 E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
6 E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
Salvação implica em ação da Trindade ser reconhecida,
“O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu. Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial. E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.” 1 Coríntios 15:47-50
Há um segredo na revelação e escrituração bíblica, da Trindade:
- elevar o homem a tal ponto que, o permita viver na mesma atmosfera místico-sobrenatural divina, pois a carne não pode viver com Deus em estado de corrupção, para isto o Filho se fez carne, possibilitando através de sua experiencia vivida, como servo-homem, que o Universo, as potestades, os Anjos pudessem ver como seria a coexistência divino-humano, no Céus com Deus, possibilitando a regeneração salvifíca da Humanidade em corpo sanguíneo, com Deus.
O Pai, O Filho E O Espírito Santo.
Planos e Propósitos Divinos da Trindade
“E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.”
      “A sabedoria de Deus é vista nos seus propósitos e nos planos que Ele emprega para fazer cumprir tais propósitos. O exemplo primário da sabedoria divina, encarnada e atuante, é a Pessoa e a obra de Jesus.” Stanley Horton - Capítulo Quatro - O Deus Único e Verdadeiro, Russell E. Joyner
Eis o Plano de Deus a envolver o homem: permitir uma Unidade, através do Corpo, a Igreja, igual a existente na Trindade: “Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade”.
João 3.14,17 “assim importa que o Filho do homem seja levantado; Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.”
João 1:12-14 “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”
João 16:7,8 “Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.”
Romanos 8:26,27 “E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos.”
O Espírito Pode revelar o que conhece “internamente” de Deus.
Alguns podem dizer: “O filho e o Pai entendemos, mas e o Espírito?
A Palavra nos revela que só Deus pode se conhecer, então nesta ótica, temos o texto paulino que nos demonstra de forma caba que O Espírito tem a mesma identidade que o Filho e O Pai, porque pode revelar o Filho e nos convence quanto ao Pai, e revela-nos as profundidades do Conhecimento Único que Ele – O Espírito – pode compreender, pois é Deus.
Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.” 1 Coríntios 2:10,11
Reinado do Filho, Glória do Pai e Ação do Espirito Santo.
Quanto o Jesus Cristo O Senhor que Reina sob a autorização do Pai, que o exaltou desde a sua Kenosis no trecho Neotestamentário, supracitado.
O texto é apropriado e revelador da divindade na Trindade, em relação a Jesus Cristo, Deus, seja o de Filipenses 2, tanto quanto o de 1 Corintios 15.
Nos quais ficam plenamente demonstrados, “Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.”
Deus não é submisso, mas antes, revela o texto, os atributos da Divindade Única (Theos) coexistente em 3 (três) Pessoas, seja a submissão do Filho ao Pai, e a devolução do Poder ao Pai, pelo Filho, numa garantia de que O Filho tem todas as coisas do Pai e demonstra de forma cabal a “ousia” existente nas 3 (três) pessoas da Trindade.
O que podemos ressaltar que há um Plano divino em ação e cabe a cada Pessoa da Trindade executar este Plano no Kairós (Gl 4.4), para que Deus seja exaltado.
“Eu e o Pai somos um.” João 10:30
“E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.” João 17:22
Eis uma forma de demonstrar que na Trindade não há egos ou insubmissões, mas Amor e Fidelidade, atributos divinos das 3 (três) pessoas: O Pai, O Filho e O Espírito Santo.
“Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim. Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo. Pai justo, o mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que tu me enviaste a mim. E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja.” João 17:21-26
Continua
Bibliografia
Atanásio de Alexandria – biografia e pensamentos, Paula Ignacio
Citações no corpo do Texto
Apontamentos e Estudos do autor em:
http://estudandopalavra.blogspot.com.br
A KENOSIS (esvaziamento) DE JESUS, O CRISTO - (Fp 2:5-11) – SolaScripturaTT/Cristologia
Bíblia online

No Princípio Criou Deus os Céus e a Terra – Bereshit Bara Elohiym - Israel Silva, formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, e Contexto Judaico do Novo Testamento, é Especialista em Estudos da Bíblia Hebraica, certificado pelo Israel Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém; Apocalipsismo Judaico, pela Keets alMayim.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical