segunda-feira, novembro 26

Encontrando o Nosso Próximo Lição 8 – 4º Trimestre 2018


Encontrando o Nosso Próximo
Lição 8 – 4º Trimestre 2018
Estudo Prof.Docente Osvarela
Texto Áureo
“E que amá-lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças e amar o próximo como a si mesmo é mais do que todos os holocaustos e sacrifícios.” (Mc 12.33)
Resultado de imagem para próximo jesus
Leitura Bíblica
Lucas 10.25-37
25- E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
26- E ele lhe disse: Que está escrito na Lei? Como lês?
27- E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo.
28- E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso e viverás.
29- Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo?
30- E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jerico, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.
31- E, ocasionalmente, descia pelo
mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo.
32- E, de igual modo, também um levita, chegando àquele lugar e vendo-o, passou de largo.
33- Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão.
34- E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele;
35- E, partindo ao outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele, e tudo o que de mais gastares eu to pagarei, quando voltar.
36- Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?
37- E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira.

HINOS SUGERIDOS: 4, 8, 151 da Harpa Cristã
Amar ao próximo é um (2º) mandamento da Igreja, ab-rogando a Lei, mas sem tirar o sentido legal da mesma.
Proferido por Jesus como resumo de toda a Lei mosaica.
“Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.” Mateus 22:36-40
Nos dias de hoje continua valendo a observação da lei quanto a servir e adorar ao único Deus e seguirmos os mandados legais que nos obriga a amar, a não furtar, a não cobiçar, a não matar.
Mesmo, se considerarmos as normas legais vigentes nos países democráticos.
“Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.”
Ao proferir estas palavras, Jesus está nos ensinando que, não adianta termos toda a religiosidade. Cumprirmos todas as regras da membresia, termos costume de oração, frequentar todos os cultos e não amarmos ao próximo, de nada vale toda esta religiosidade.
Regra áurea da vida cristã, segundo João em sua I Epístola
“Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro. Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? E dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão.” 1 João 4:19-21
O exemplo divino nos declara que, Ele nos amou primeiro.
Se Ele nos amou “ainda sendo inimigos D’Ele”
Não devemos temer amar ao desconhecido. O medo de atender a alguém desconhecido, nos afasta de muitos necessitados.
Principalmente quando, este é alguém com muitos problemas que a sociedade repudia, ou mesmo que não seja problemático, seja alguém, apenas desconhecido.
Exemplo de Jesus:
“..., pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze iam com ele,
E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios;” Lucas 8:1,2
“E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada [...] Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me! Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. Então respondeu Jesus, e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã.” Mateus 15:22-28
“Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos). Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. [..] E nisto vieram os seus discípulos, e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe disse: Que perguntas? ou: Por que falas com ela?” João 4:9,10, 27
Quem é o meu próximo?
Na parábola vemos que, não ter nenhum relacionamento com o que devemos amar, não ser da nossa mesma etnia, não ser da mesma religião, não ser conhecido.
O Próximo é aquele que está ao meu lado, quem eu nunca vi, mas que em algum momento eu devo ajudar, sem nenhum tipo de recompensa, apenas por puro amor.
Empatia significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo. A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo - amor e interesse pelo próximo - e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais. Com origem no termo em grego empatheia, que significava "paixão", a empatia pressupõe uma comunicação afetiva com outra pessoa e é um dos fundamentos da identificação e compreensão psicológica de outros indivíduos.
A empatia é diferente da simpatia, porque a simpatia é maioritariamente uma resposta intelectual, enquanto a empatia é uma fusão emotiva.”
 A empatia com a dor alheia, ou a vida alheia é a base do amor de Deus.
“Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros.” 1 João 4:11
Quem olhou e viu um condenado a morte, pecador e se comoveu com a sua miséria e já havia projetado um Plano de resgate para tirar a condenação, à morte, dos homens?
“Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” Romanos 5:8
Amor ao próximo é um passo para a Salvação, mas não é condição para ser salvo.
“E que amá-lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, é mais do que todos os holocaustos e sacrifícios. E Jesus, vendo que havia respondido sabiamente, disse-lhe: Não estás longe do reino de Deus. E já ninguém ousava perguntar-lhe mais nada.” Marcos 12:33,34
“Não estás longe do reino de Deus” – mostra que como o escriba estava buscando ser útil ao próximo, mas a salvação é só em Jesus!


Nenhum comentário:

Seguidores

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical