domingo, agosto 3

Himachal Pradesh-Tragédia na Índia-145 mortos em templo hindu - 145 dead in hindu's temple.

Número de mortos em templo na Índia sobe para 145.
03/08 - 13:03

NOVA DÉLHI - Pelo menos 145 pessoas, a maioria mulheres e crianças, morreram em um tumulto ocorrido num templo no norte da Índia neste domingo, informou a polícia.

Local do acidente:
Local:
History or Legend:

Naina Devi Temple

City :-
Bilaspur, Himachal Pradesh

State :- Himachal Pradesh
Location :-
North India
Lord Shiva’s (note site: for him) consort Sati once burnt herself alive in Yagna to avenge an insult to Lord Shiva. The distraught Shiva picked her corpse and gyrated his horrified dance. Then Lord Vishnu unleashed his Chakra and cut the Sati’s body into fifty one pieces to save the earth from Shiva’s wrath. All the fifty one places - where parts of Sati's body fell, became known as Shakti Peeths. It is believed that Sati’s eyes fell at the place where this temple is situated. Therefore, this temple is called Naina Devi.
Naina Devi Temple is one of the fifty-one Shakti Peeths in India. Situated 60 km from Bilaspur district in Himachal Pradesh, Naina Devi Temple is one of the highly venerated Shakti Temples in India. According to Hindu mythology, sati, consort of Lord Shiva, killed herself by jumping in the sacrificial fire when her father Daksha Prajapati insulted her husband. This enraged Shiva who started roaming the entire universe with the body of Sati in his arms. Lord Vishnu dismembered the dead body of Sati to calm down the anger of Shiva. Various body parts of Sati fell at fifty-one different places in India that later became sacred as Shakti Peeths.
A Notícia:
Grades de ferro que levavam ao templo hindu no estado de Himachal Pradesh se romperam, provocando pânico, afirmou o policial K.K. Indoria.
'Nós temos a confirmação agora de que 145 pessoas morreram', disse à Reuters por telefone Daljit Singh Manhas, da polícia.
Milhares de fiéis se reúnem no templo no distrito de Bilaspur a cada ano para rezar para uma deusa hindu durante um festival anual.
No domingo, mais de 3.000 tentavam entrar no templo ao mesmo tempo quando parte das grades se rompeu, provocando pânico, disseram as autoridades
A maioria dos fiéis era do estado vizinho de Punjab.
Dentre os despencaram, estavam crianças que acabaram pisoteadas pelas pessoas que corriam para se salvar, disse a polícia.
Imagens de televisão mostraram pessoas sendo levadas ao hospital em macas, muitas gritando de dor.
'Havia muita gente lá dentro e estávamos tentando encontrar espaço quando todos começaram a cair', disse Bimala, uma fiel, aos repórteres de televisão.
Tumultos em templos não são raras na Índia, onde milhares de pessoas se reúnem para rezar durante os festivais.
Em 2005, cerca de 265 peregrinos foram mortos em um incidente perto de um templo no estado de Maharashtra.
Í
NDIA: Confirmando a Notícia.
Confirmed the news.

68 Dead In Naina Devi Temple Stampede

Last Updated: 03-08-2008 16:12:01 IST
India Watch

In a deadly stampede in Himachal Pradesh at Naina Devi temple which is located in Bilaspur district 68 devotees have died. Hundred other are injured and their situation is critical. Out of 68 dead, 30 are children. The stampede happened during the occasion of 10-day Sharavan Ashtami fair which began yesterday. Naina Devi temple located 160 km from Shimla becomes a major attraction on the occasion of Sharvan Ashthmi.
The injured were rushed to various hospitals in nearby towns for treatment. The Naina Devi temple received a huge gathering on the occasion and public administration went berserk. Earlier there were reports of seven people being dead, now police has confirmed 68 deaths at the site. However, Bilaspur's SP KK Indoria refused to comment on the number of casualties saying it is too early to comment.

Como o governo descreve o Local:
«Centenas de eras dos deuses não chegariam para relatar as glórias de Himachal». Himashal Pradesh, território de cristas cobertas de neve, perfumado de pinheiros, estrelado de flores, aninha-se na faixa noroeste dos Himalaias, constituindo um abrigo de concorridos e pitorescos centros de montanha onde poderá pescar, fazer excursões, explorar a planície ou simplesmente admirar as asombrosas montanhas. Kulu, o Vale dos Deuses, é famoso pelos seus pomares de macieiras, as suas belas mulheres, os seus velhos templos e a sua música e danças populares. Kulu é o mais acessível dos vales, encravados entre as planicies interiores dos Himalaias.
Durante os festivais de Dussehra, o vale adquire um sabor muito especial, Manali, outro vale encantador perto de Kulu, enobrecido com velhos pagodes de mais de 600 anos, como o templo de Dhoongri. As hortas trepam pela orla da montanha e cada elevação ostenta um deus ou deusa protectores.
Caminhe ou cavalgue até Colina Jakoo, onde um antigo templo dedicado ao deus-macaco Hanuman é agora morada de símios brincalhoes que sabem apreciar os petiscos oferecidos pelos visitantes.
No limite norte do Himachal encontra-se Dalhouise, encantador centro de montanha que dá para Chambra, a "vale do leite e do mel".
fonte:http://www.indiaconsulate.org.br/turismo/027.html

PERSEGUIÇÃO AO EVANGELHO EM HIMACHAL PRADESH:
Missões : Lei anticonversão entra em vigor em Himachal Pradesh, na Índia

Enviado por ADIBERJ
Notícias do mesmo autor
http://www.adiberj.org/modules/tinycontent/index.php?id=1
O governo de Himachal Pradesh já implementou a lei que regulamenta as conversões religiosas, que vigora em outros três Estados: Madhya Pradesh, Chhattisgarh e Orissa - apesar de, em Chhattisgarh, o governo estar buscando a opinião da Promotoria Geral da Índia (AGI, sigla em inglês) acerca da legislação.

A legislação anticonversão já foi aprovada em Arunachal Pradesh, Rajasthan e Gujarat, mas ainda não foi implementada.
Em Himachal, o Secretário do Interior Prabodh Saxena disse ao Compass que as regras sob o Ato de Liberdade Religiosa foram publicadas em 2006, no diário oficial do governo, o que pôs a lei em vigor.
Lansinglu Rongmei, da Associação Jurídica Cristã, afirmou que sua organização, juntamente com outros grupos, está preparada para questionar a inconstitucionalidade da lei anticonversão em Himachal Pradesh.
O que está na lei

O artigo 4 do Ato determina que qualquer pessoa que queira se converter a uma outra religião deve avisar as
autoridades distritais com ao menos 30 dias de antecedência, embora os que se “convertem de volta” à sua “religião própria” – claramente o hinduísmo - não necessitem de tal procedimento.
“Isso é uma violação do direito a igualdade perante a lei garantida no Artigo 14 da Constituição”, afirma Rongmei.
Caso não entregue tal aviso, a pessoa pode ser multada a um valor equivalente a R$ 46.
Já o artigo 3 do Ato proíbe a conversão “pelo uso de força, persuasão ou qualquer outro meio fraudulento” e afirma que uma pessoa que se converta através destes artifícios não deve ser considerada convertida.
“Esta seção foi criada para facilitar que os extremistas pratiquem atos de ‘reconversão’ e saiam impunes”, diz Rongmei.
Penalidades

De acordo com o artigo 5, uma transgressão da seção é passível de punição com prisão de até dois anos e/ou uma multa de até R$ 1000. No caso da conversão de um menor, uma mulher, um dalit (membro da casta dos intocáveis) ou um tribal (aborígine), o tempo de reclusão pode chegar a três anos e multa de R$ 2300.
“Os termos ‘força’, ‘persuasão’ e ‘meios fraudulentos’ não foram definidos adequadamente, o que pode permitir que forças não-cristãs registrem facilmente falsas representações contras os trabalhadores cristãos”, alerta Rongmei.
Uso contra os cristãos

Ano passado, dois membros da Comissão Nacional das Minorias, Harcharan Singh Josh e Lama Chosphel Zotpa, confirmaram que hindus extremistas freqüentemente recorriam à lei anticonversão em Madhya Pradesh como um
meio para incitar motins contra cristãos e levá-los à cadeia, sem qualquer evidência.
Eles puderam notar tal comportamento após visitarem o Estado entre os dias 13 e 18 de junho.
Cristãos afirmam que a lei, além de contribuir para a tensão social, faz com que as condições somente piorem.
No dia 23 de maio, um grupo de aproximadamente 20 pessoas, liderado pelo grupo extremista Rashtriya Swayamsevak Sangh, raspou à força a cabeça de dois cristãos para marcar sua “reconversão” ao hinduísmo, após
atacá-los na área de Dhalpur, no distrito de Kullu, Estado de Himachal Pradesh.
Bernard Christopher e Ravinder Kumar Gautam, trabalhadores cristãos da Sociedade Missionária Transfiguração, se mudaram de Kullu temendo por suas vidas após o incidente. Eles trabalharam no distrito até o dia 25 de janeiro.
Em seqüência ao ataque, os agressores os forçaram a beber água do Rio Ganges e pediram a um barbeiro que raspasse suas cabeças.
Quando perguntado se algum caso já havia sido registrado sob a nova lei, Saxena, Secretário do Interior de Himachal Pradesh, disse acreditar que não. “Ao menos, nenhum caso chegou ao meu conhecimento”, afirmou.
O governador Vishnu Sadashiv Kokje, eleito pelo governo anterior – liderado pelo partido nacionalista hindu Bharatiya Janata - aprovou a lei anticonversão no dia 20 de fevereiro – um dia antes do encontro com uma delegação de cristãos liderados pelo Conselho Cristão para Toda Índia que ia pedir a não assinatura do projeto.
O ministro de Relações Interiores do Partido do Congresso apresentou o projeto de lei, liderado pelo ministro- chefe Virbhadra Singh, e a assembléia da casa votou sua aprovação no dia 30 de dezembro de 2006.
Fonte: Portas Abertas
ÍNDIA: Confirmando a Notícia

http://www.pime.org.br/noticias2007/noticiasindia171.htm
Fundamentalismo
O decreto anti-conversões no estado de Himachal Pradesh se transforma em lei e entra em vigor
O decreto anti-conversões entra em vigor no estado de Himachal Pradesh (noroeste da Índia):

-
no dia 19 de fevereiro passado, o governador, Vishnu Sadashiv Kokje, assinou a medida já aprovada pelo Parlamento em 29 de dezembro de 2006, que adquiriu, assim, oficialmente, força de lei. As minorias religiosas expressaram grande preocupação e surpresa, porque o documento foi aprovado em um estado governado pelo Partido do Congresso, enquanto até o momento, em outros estados da Índia, leis semelhantes haviam sido propostas pelo partido nacionalista de matriz hindu, o BJP. Algumas organizações cristãs estão pensando em contestar a medida com um recurso legal, promovendo uma exceção de inconstitucionalidade, já que contrasta com as afirmações de plena liberdade de consciência e religião, garantidas pela Constituição indiana. Os cristãos temem uma nova onda de violências por parte de grupos extremistas hindus que podem ser encorajados com este documento.
Joseph D’Souza, presidente da associação “All India Christian Council”, que reúne cristãos de diversas confissões, disse:

“É particularmente grave e deplorável que o governo leigo e secular de Himachal Pradesh tenha aprovado esta lei que ameaça severamente o direito fundamental de liberdade de religião. O consenso do governo parece ser um apoio à discriminação e à violência contra as minorias religiosas”. Também as organizações internacionais de defesa de direitos humanos expressaram sua desilusão.
Segundo fontes locais da Fides, ao que parece, o Partido do Congresso teria aprovado a nova medida por motivos de oportunidade eleitoral:

- Himachal Pradesh está se preparando para as eleições gerais do início de 2008, e o Congresso quer ganhar o consenso popular. Leis anti-conversões estão em vigor atualmente também em Orissa, Madhya Pradesh, Chhattisgarh, Arunachal Prades, Uttar Pradesh, Gujarat (onde foi recentemente modificada). Em Rajasthan, a lei passou no Parlamento, mas ainda não foi assinada pelo Governador (e não está em vigor). Em Tamil Nadu, após a aprovação, a medida foi revocada com a derrota eleitoral do BJP,.
Fonte:A Igreja no Mundo

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical