terça-feira, abril 14

CAIU A MÁSCARA!PRESIDENTE-BISPO DO PARAGUAI FERNANDO LUGO RECONHECE NA JUSTIÇA A PATERNIDADE DE UM NIÑO DE DOIS ANOS, GERADO QUANDO ERA BISPO..

BISPO FERNANDO LUGO, PRESIDENTE DO PARAGUAI.

A HORA DA VERDADE!

I Tm.3.2:Porque o bispo tem o dever de ser irrepreensível, casado uma só vez, sóbrio, prudente, regrado no seu proceder, hospitaleiro, capaz de ensinar.

Fonte do versículo: Bíblia católica Ave-Maria.

http://www.bibliacatolica.com.br/01/61/3.php

Um número cada vez maior, de bispos ou sacerdotes, da Igreja Católica Apostólica Romana vem ao longo de as últimas décadas, se envolvendo em situações vexatórias em relação ao convívio homem – mulher ou com suas vidas pessoais com relação à quebra do chamado Celibato, seja, por vezes, pelo abandono das vestes sacerdotais, seja por pedofilia, seja por envolvimento variados.
Não acuso ou faço condenação, mas deixo o fato, como reflexão.
O recém eleito presidente do Paraguai teve que admitir que quebrou as regras da Igreja Católica Apostólica Romana, ao assumir a paternidade de um filho.
Primeiro passo errado:
Teve um filho sem ser casado, isto é grave para um homem que dirigia os destinos da Igreja Católica no seu país, e agora dirige o País.
Segundo: quebrou um juramento do seu sacerdócio.
Terceiro: mentiu, por todo este tempo.
Quarto: cometeu o pecado de fornicação.
Quinto: enganou toda a comunidade católica do Paraguai.
Sexto: enganou todo o país, ao não revelar a sua situação, certamente por medo de perder as eleições.

Sétimo: a mãe da criança teve que ir à justiça para reconhecimento da paternidade por parte do Bispo-Presidente Fernando Lugo, já que o Bispo-Presidente não assumiu a paternidade de forma honrosa ou seja, não quis dar nome à criança, registrada só em nome da Mãe Viviana Carrillo!

Fica a pergunta o Papa Bento XVI e seus pares sabiam do fato?
O mais triste é que demagogicamente o Presidente-Bispo havia decidido e estava doando todo o seu salário às criancinhas pobres do seu País, através de Obras de assistências Sociais, enquanto desprezava o pequeno filho gerado pela fornicação. E ainda segundo as notícias entrou com processo aparentemente tentando usar o nome da mãe, para regularizar o escândalo ou minimizar o erro.
Este fato foi o que mais me chamou atenção, hipocrisia total Sr. Presidente-Bispo Lugo!
É patético o fato em si.
A Bíblia diz quem está em pé olhe para que não caia.
No estou acusando o Bispo – presidente, mas fica meio estranho e até mesmo bizarro, acreditar em alguém que esconde algo tão importante assim, a existência de um filho.
O presidente paraguaio ainda usava o colar clerical no exercício do seu mandato, demonstrando que ainda se considerava Bispo!
A própria Igreja Católica Paraguaia considera o fato “uma bofetada na Igreja , diz do bispo do Departamento de Itapúa, Ignacio Gogorza".

Fernando Lugo reconhece filho que gerou quando ainda era Bispo!

EFE – Abril Notícias.
Assunção, 14 abr (EFE).- O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, tramitou hoje através de um advogado o reconhecimento legal como seu filho da criança de quase 2 anos que concebeu quando ainda era bispo e cuja paternidade assumiu publicamente na segunda-feira.
O advogado do líder, Marcos Fariña, realizou o trâmite perante um escritório do Registro Civil do bairro de Villa Aurelia, em Assunção, onde o menor Guillermo Armindo Carrillo tinha sido registrado pela mãe, Viviana Carrillo.
"O que se está fazendo é o reconhecimento por parte do senhor Lugo de Guillermo Armindo como seu filho. Depois, o trâmite da adição de sobrenome iria a julgamento, porque tenho conhecimento de que o menino tem o sobrenome da mãe", disse a jornalistas o oficial do cartório, Oscar Víctor Benítez
O funcionário disse que "o mais importante neste tipo de processo é o reconhecimento", e que, depois, tanto Lugo quanto a mãe da criança, que em 4 de maio fará 2 anos, podem "determinar que sobrenome vai primeiro e que sobrenome vai em segundo".
A HIPOCRISIA:
O advogado de Lugo anunciou também que o governante solicitará a restituição de parte de seu salário, que tinha doado totalmente a obras sociais, para pagar a pensão alimentícia da criança.

Também hoje, o advogado Ivan Andrés Balbuena solicitou, em nome de Viviana Carrillo, ao tribunal da infância de Encarnación, 370 quilômetros ao sul de Assunção, a desestimação do processo de filiação apresentado na semana passada, supostamente com a assinatura da mãe do menor.
"Esclareço à senhora juíza (Evelyn Peralta) que o processo foi apresentado sem minha autorização, já que estava em conversas extrajudiciais a fim de obter o reconhecimento voluntário", afirma a solicitação. EFE

Leia mais:
Fernando Lugo providencia registro Civil de seu filho de dois anos.

A Conferência Episcopal Paraguaia (CEP), emitiu um comunicado pedindo "perdão pelos pecados dos membros da Igreja Católica, tanto sacerdotes como fiéis”.
Agência Estado

O advogado Marcos Fariña realizou, nesta terça-feira, o registro civil do menino Guillermo Armindo Lugo, um dia depois de o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, ter reconhecido ser o pai do garoto, concebido quando Lugo ainda era bispo. Fariña também informou que Lugo "devolverá a si mesmo" a metade de seu salário, ao qual renunciou ao assumir o poder, para fazer frente aos gastos com os cuidados e a manutenção de seu filho.
Enquanto o advogado fazia o registro civil do menino, a Conferência Episcopal Paraguaia (CEP), emitiu um comunicado pedindo "perdão pelos pecados dos membros da Igreja Católica, tanto sacerdotes como fiéis".
Fariña tomou as providências burocráticas no escritório de Registro Civil em Assunção para registrar Guillermo Armindo Lugo, de dois anos de idade. "Recebi uma carta do chefe de Estado que me conferiu poderes para fazer constar no livro a paternidade do menino e nada mais", disse Fariña.
Ele disse que o presidente vai passar a receber a metade de seu salário como chefe de Estado ao qual havia renunciado no dia 15 de agosto de 2008, horas antes de assumir o comando do país. A remuneração é de 15.500.000 guaranis (cerca de US$ 3 mil pelo câmbio atual). "Terá de cuidar da alimentação e de outros cuidados do filho, além do mais, a partir de hoje, (o menino) terá guarda pessoal, feita por suboficiais do regimento de escolta presidencial porque assim diz a lei", acrescentou Fariña
O salário do presidente era entregue ao Instituto Nacional do Indígena (Indi).
O comunicado da Conferência Episcopal pede "perdão pelos pecados dos membros da Igreja, tanto sacerdotes como fiéis" e acrescenta que "como bispos, renovamos nosso compromisso assumido na ordenação episcopal e pedimos a todos os nossos sacerdotes que pratiquem suas promessas".
"Recorremos a todos os fiéis católicos e às pessoas de boa vontade para orar para nos mantermos fiéis a nossa missão sacerdotal e episcopal", diz o comunicado.
Lugo reconheceu na segunda-feira ser o pai do menino, que foi concebido quando o presidente era bispo da diocese do Departamento de San Pedro, a 360 quilômetros ao norte.
"Aqui e agora, ante meu povo e minha consciência, manifesto com a mais absoluta honestidade e sentido de dever, transparência com relação à polêmica suscitada por um processo de paternidade, que tive um relacionamento com Viviana Carrillo. Assumo todas as responsabilidades decorrentes desse fato, reconheço a paternidade do menino", disse o chefe de Estado.

A criança nasceu no dia 4 de maio de 2007 e o ex-bispo católico renunciou ao sacerdócio em dezembro de 2006 para se candidatar à presidência, mas o papa Bento XVI só o exonerou de seus compromissos de castidade, pobreza e obediência no dia 31 de julho de 2008.

Viviana Rosalith Carrillo, atualmente com 26 anos, é do Departamento de San Pedro.

A POSIÇÃO DA IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA PARAGUAIA:
O bispo do Departamento de Itapúa, Ignacio Gogorza, disse aos jornalistas, antes do comunicado da Conferência Episcopal, que a atitude de Lugo "é uma bofetada" para a Igreja Católica.
"A conduta de Lugo de ter mantido uma relação amorosa com uma jovem enquanto era um bispo, para a igreja é uma bofetada. O risco que vemos é que, de alguma forma, o fato tire certa autoridade moral da igreja", acrescentou.
O monsenhor Gogorza, porém, disse que Lugo não pode sofrer sanções da igreja "porque hoje é laico, já não é parte da hierarquia".

Associated Press.

2 comentários:

Anônimo disse...

De fato, católicos ou evangélicos, membros do povo ou suas lideranças, pastores, padres ou bispos: quem está de pé cuide para não cair!!!!!

Anônimo disse...

É verdade...
Quem somos nós para apontar o erro de alguém?
Seja de que religião for, não temos a autoridade de julgar ninguém. Estamos tão propícios a pecar quanto ele.

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical