sábado, março 13

“CARACTERÍSTICAS DE UM AUTÊNTICO LÍDER” Lição 11 – 4 trimestre - CPAD

“CARACTERÍSTICAS DE UM AUTÊNTICO LÍDER”

Lição 11 – 4 trimestre - CPAD

TEXTO ÁUREO - II Cor 11:2. Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: II Cor 10:12-16; 11:2-3, 4-5.

10.12-13. Porque não ousamos classificar-nos, ou comparar-nos com alguns, que se louvam a si mesmos; mas estes que se medem a si mesmos, e se comparam consigo mesmos, estão sem entendimento.

13 Porém, não nos gloriaremos fora da medida, mas conforme a reta medida que Deus nos deu, para chegarmos até vós;

14 Porque não nos estendemos além do que convém, como se não houvéssemos de chegar até vós, pois já chegamos também até vós no evangelho de Cristo,

15 Não nos gloriando fora da medida nos trabalhos alheios; antes tendo esperança de que, crescendo a vossa fé, seremos abundantemente engrandecidos entre vós, conforme a nossa regra,

16 Para anunciar o evangelho nos lugares que estão além de vós e não em campo de outrem, para não nos gloriarmos no que estava já preparado.

11.2 Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.

3 Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.

4 Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis.

5 Porque penso que em nada fui inferior aos mais excelentes apóstolos.

Refletindo com Paulo:

2Co.10. 1-2.Ora eu mesmo, Paulo, vos rogo pela mansidão e benignidade de Cristo, eu que, na verdade, quando presente entre vós, sou humilde, mas quando ausente, ousado para convosco; sim, eu vos rogo que, quando estiver presente, não me veja obrigado a usar, com confiança, da ousadia que espero ter para com alguns que nos julgam como se andássemos segundo a carne.

Pequeno Glossário:

kanon – a vara de medir;regra;padrão;

Humildade – rebaixou-se – tapenion.gr

Despojar – sulao – tirar de;levar embora; no texto em tela tem o significado de que ele – Paulo – simplesmente recebeu salário ou ajuda material de outras igrejas, enquanto trabalhava na edificação das mesmas, na Obra do Evangelho.

Haplotes - Termo gr. - simplicidade, singeleza e sinceridade; designa uma lealdade, pureza na devoção a Cristo; mas o termo também significa ‘pureza de coração’ no sentido de’ generosidade’ ou ‘liberalidade’.

"O simples é o contrário do fácil" - (Roberto Alvim Corrêa- escritor, professor e crítico literário brasileiro. A frase ilustra a inversão que desgraçadamente ocorreu: hoje, 'simples' é usado como sinônimo de 'prático'. Grande erro... simplicidade está para além de praticidade. Simplicidade é um estado de espírito.)

Exórdio:

Há momentos na vida de quem milita na causa de Cristo, que há a necessidade, por amor a Obra, de colocarmos para todos que nos ouvem, a razão de nossa Autoridade e liderança, por serem autênticas e não desprezível, porquanto nos foi dada por Deus e o que Deus nos dá precisamos defender à Luz das Escrituras e da Unção do Espírito Santo, em Amor.

15 Não nos gloriando fora da medida nos trabalhos alheios; antes tendo esperança de que, crescendo a vossa fé, seremos abundantemente engrandecidos entre vós, conforme a nossa regra,

16 Para anunciar o evangelho nos lugares que estão além de vós e não em campo de outrem, para não nos gloriarmos no que estava já preparado.

Devemos aprender com Paulo como obter e manter, a visão de crescimento, para além de onde, já foi lançado o fundamento.

Esta tem sido uma marca do Evangelho, foi a marca de Paulo, “passar a Macedônia” é a marca de um Autêntico líder cristão.

Precisamos ser Paulo, em sofrimentos, agruras, desafetos,mas somos Paulo na fé, na Obra, no Amor, na Graça, que nos basta.

Esta é a base desta lição 11 da CPAD.

A Autentica Liderança tem que se posicionar, para que o Evangelho genuíno não seja consumido dos corações dos crentes.

Não por nós mesmos, mas por causa da Obra de Deus, a qual ele nos confiou e na qual entram os aventureiros em o peso de quem sofreu com riscos todas as situações de agravo.

Isto é diferente daquilo que é citado pelo Apóstolo Paulo em:

2 Co. 10.13 Porém, não nos gloriaremos fora da medida, mas conforme a reta medida que Deus nos deu, para chegarmos até vós;

Gosto de uma frase de nosso presidente da CGADB Pastor José Wellington Bezerra da Costa:

Não adianta dar um grupo de 1000 para quem só tem capacidade para administrar 100, ele vai trabalhar, mas no final só terá 100, que é a sua capacidade de liderar”.

Na vida secular nós chamamos isto de limite de competência.

Neste trecho da Epístola Paulo faz uma apologia de seus motivos, e de seus conceitos quanto a ser um autêntico Líder cristão.

I – A Medida de Deus – o kanon divino e o Líder:

Temos então, um ponto importante nesta lição:

A medida, o kanon – a vara de medir – é de Deus, é Ele que dá o parâmetro de cada Ministério, e Paulo havia recebido diretamente de Jesus Cristo, e como escreve em Gálatas 2, teve a humildade – rebaixou-se, de ir a Jerusalém, depois de 13 ou 14 anos para ver com Tiago, Pedro e João e se o seu Evangelho estava de acordo com o Evangelho pregado na Palestina. Gl.2.1,2. Depois, passados catorze anos, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo a Tito. E subi devido a uma revelação, e lhes expus o evangelho que prego entre os gentios, mas em particular aos que eram de destaque, para que de algum modo não estivesse correndo ou não tivesse corrido em vão.

Ora! Ele fora a Jerusalém sob a orientação daquele que o chamara, indo para Damasco.

Quem poderia tirar esta atitude da vida de Paulo, de seu Ministério?

Só os seus acusadores, os falsos pastores.

Aprovação de um Líder:

Assim é, que o Apóstolo Paulo foi:

Medido, e aprovado dentro das medidas apostólicas, dos que as viveram e vivenciaram-nas, ao lado de Jesus Cristo.

1-O Autêntico Líder obedece, os limites impostos por Deus, a sua Liderança, em Amor:

Humildade de um verdadeiro Líder é dada pelo que lhe chamou, quem lhe mede é a vara de Deus.

Se utilizarmos a vertente da palavra: medida, como o estabelecimento daquilo que deve ser obrigatório, ou para ser obedecido, Paulo dizia aos Coríntios que ele estava dentro dos padrões divinos.

Quem havia estabelecido as regras, a medida, para Paulo?

Foi o próprio Jesus Cristo:

Atos 9. 4-6;15-16. e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? Respondeu o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; mas levanta-te e entra na cidade, e lá te será dito o que te cumpre fazer. Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome perante os gentios, e os reis, e os filhos de Israel; pois eu lhe mostrarei quanto lhe cumpre padecer pelo meu nome.

Suportando a humilhação por Amor.

Muitos, até discípulos de Paulo não sabem exercer a liderança que lhes é dada.

1 Tm.4. 12-16.Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza. Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá. Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério.

Paulo, ao contrário, a conhecia e sabia quem lhe havia confiado esta liderança entre os gentios.

O cerne desta questão sobre a liderança de Paulo, está na questão da humilhação, versículo 7 e ss. - Pequei porventura, humilhando-me a mim mesmo, para que vós fôsseis exaltados, porque de graça vos anunciei o evangelho de Deus?

Ele era atacado por entender, que os líderes e pregadores do Evangelho tinham o direito de receber ajuda financeira, ainda que ele mesmo ”não fosse pesado para a Igreja de Corinto”, pelo contrário, como estudamos em lições anteriores, ele “despojara” a pobre igreja da Macedônia, em sua voluntariedade para suprir a necessidade de pregar em Corinto e outras regiões e ajudar a Jerusalém.

No texto, abaixo, “despojei” tem o significado de que ele – Paulo – simplesmente recebeu salário ou ajuda material de outras igrejas, enquanto trabalhava na edificação das mesmas, na Obra do Evangelho.

2 Co.11.8,9. Outras igrejas despojei, recebendo delas salário, para vos servir; e quando estava presente convosco, e tinha necessidade, a ninguém fui pesado; porque os irmãos, quando vieram da Macedônia, supriram a minha necessidade; e em tudo me guardei, e ainda me guardarei, de vos ser pesado.

Os seus detratores utilizando-se da contribuição dada pela Igreja de Corinto, a eles, colocavam Paulo numa ótica inferior, pois ele não recebera ajuda desta Igreja.

O fato de trabalhar com o tear e com couro para seu sustento, era na realidade uma prova de amor para com a “sua” Igreja – Corinto.

Construir tendas era um ofício desprezível na Acaia, e até disto os falsos profetas se aproveitaram.

Diziam que Paulo não aceitava as ofertas dos corintios por que não os considerava tanto, quanto escrevia em suas cartas, e mais se escrevia era porque não queria estar presente.

Por viverem das ofertas das igrejas eles se consideravam em maior estima do que Paulo em maior espiritualidade.

Porque os Coríntios, não haviam entendido o desvio de Paulo,não indo a Corinto, indo em direção a outras igrejas. A Epístola ressalta, que fora Tito, quem levara a Epístola aos Coríntios.

O dinheiro, o seu salário, era para eles uma forma de se apresentarem como melhores e espiritualmente acima de Paulo e disto se vangloriavam.

Às vezes, muitos de nós somos, criticados quando não podemos estar em algum lugar, se aproveitam de nossa ausência, para fomentar ilações mesquinhas, que colocam em cheque o amor por aquela Igreja ou Congregação ou trabalho.

Se você como professor não aceita uma Classe, em algum momento, por ação infeliz, fazem comentários desfavoráveis, tal como: “ele prefere aquela classe pois é onde tem mais ofertas, etc. e tal...”

2-Pontos pelos quais os pregadores inimigos de Paulo o descredenciavam:

11.10-13. Como a verdade de Cristo está em mim, não me será tirada glória nas regiões da Acaia. Por que? Será porque não vos amo? Deus o sabe. Ora, o que faço e ainda farei, é para cortar ocasião aos que buscam ocasião; a fim de que, naquilo em que se gloriam, sejam achados assim como nós. Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo.

a- Não possuía carta de apresentação de Jerusalém;

b- Rejeitava pagamento da Igreja local;

c- Sua humildade era aparentemente excessiva;

d- Não mandava ditatorialmente na Igreja de Corinto, por isto consideravam a sua presença fraca;2Co.8. 8. Não digo isto como quem manda, mas para provar, mediante o zelo de outros, a sinceridade de vosso amor;

e- Ele manda vocês tirar as ofertas, mas as despreza e manda para outros.

f- Por amor evitava exercer uma pesada oratória junto a Igreja, ao visita-la, donde provinha a pecha de : presença fraca e palavra desprezível.

1 Co.2-5. Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado. E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor.

Na realidade Paulo amava tanto a Corinto que desprezava qualquer ataque a sua própria reputação, mas ele precisava ensiná-los sobre a causa porque conseguia suportar tantas e tamanhas humilhações.

Não usando a carne, mas as palavras espirituais: 2Co.10. 1-2.Ora eu mesmo, Paulo, vos rogo pela mansidão e benignidade de Cristo, eu que, na verdade, quando presente entre vós, sou humilde, mas quando ausente, ousado para convosco; sim, eu vos rogo que, quando estiver presente, não me veja obrigado a usar, com confiança, da ousadia que espero ter para com alguns que nos julgam como se andássemos segundo a carne.

Quantos já passaram por este constrangimento, dói mais do que ser esbofeteado, agora eu entendo porque Paulo cita as duras penas a que foi afligido, são comparáveis a dureza desta situação, por ele vivida.

Paulo resume a questão, demonstrando que ele está dentro do “kanon” de Deus para sua vida.

a-Qual será a medida de Deus para você?

-O amor pelas almas como Paulo, que foi um plantador de Igrejas?

-Compaixão pelas almas?

-Misericordioso com o angustiado?

-Dar pão e vestes, como ensina Tiago, para o faminto e o desnudo?

-Hospitaleiro?

-Visitar os órfãos e as viúvas? Tg.1. 27. A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e guardar-se isento da corrupção do mundo.

-Ter uma vida livre da corrupção e da concupiscência?

-Sofrer pela Obra.

b-Aprendendo com Paulo:

Muitos quando chegam ao Ministério, ou a uma boa posição dentro da Igreja [obreiros,professores] se esquecem, de onde vieram, e passam a desprezar os mais antigos.

Deus o usa, ele está sendo vitorioso, seu ministério está crescendo...

Tornam-se auto-suficientes e orgulhosos.

Devemos ser como Paulo ouvir os nossos antigos líderes, mais experimentados.

Muitos estão esquecendo-se rapidamente das lições de Daniel Berg, Gunnar Vingren, Emílio Conde, Apolônio, Eurico Bergstén, Antonio Gilberto, Alcebíades Pereira de Vasconcelos, Firmino, Cícero Canuto de Lima, e outros nomes...

Aprendamos pois, a principal qualidade do Autentico Líder cristão:

Humildade.

II - A Visão do autentico Líder:

Paulo como autêntico líder, sabia quem o escolhera e para que o escolhera.

Você já ouviu a voz de Deus sobre o seu chamado?

Então permaneça naquilo para o que foi chamado.

Não se preocupe com as medidas humanas, de detratores.

Muito embora, a Bíblia permita a avaliação de nossa vida como Obreiros, contudo não dê ouvidos a quem se auto-promove. I Tm.3. 13 Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si um lugar honroso e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.

1-Comparando: “eu” comigo mesmo:

12 Porque não ousamos classificar-nos, ou comparar-nos com alguns, que se louvam a si mesmos; mas estes que se medem a si mesmos, e se comparam consigo mesmos, estão sem entendimento.Parece uma frase mal formulada, contudo, é o que Paulo quer dizer daqueles falsos pastores.

Se eu me comparo comigo mesmo, não há “kanon” divino em minha medição, assim esta medida é meramente humana e não provem de Deus, que tem a verdadeira medida.

Você passaria na medida da porta de Deus?

Ez.40.3;24. Levou-me, pois, para lá; e eis um homem cuja aparência era como a do bronze, tendo na mão um cordel de linho e uma cana de medir;...Então ele me levou ao caminho do sul; e eis que havia ali uma porta que olhava para o sul; e mediu os seus umbrais e o seu vestíbulo conforme estas medidas.

Ez. 47. 3. Saindo o homem para o oriente, tendo na mão um cordel de medir, mediu mil côvados, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos artelhos.

Não ousemos classificar-nos ou nos auto-medir, que o fará será o Senhor da Seara.

Paulo sabia, que nesta contínua defesa de sua autoridade, deveria demonstrar qual a visão que recebera de Jesus Cristo, o seu principal assunto.

A medida da correção, a medida da eficácia de seu Evangelho, a medida da sua capacidade de liderança, era a justa medida de Deus, e não era, fora desta medida, como alguns podiam incitar os Coríntios a crer ao serem incitados a isto ou pela emulação de alguns falsos líderes.

Nós que exercemos liderança precisamos ter conhecimento interior espiritual de qual é a nossa medida, em espaço, largura e profundidade para exercê-la entre os que lideramos.

Você professor de EBD precisa exercer esta liderança, sabendo quem a deu, e qual é a expansão possível dela, será que você já chegou ao seu limite, sabe qual é o limite que Deus quer que você alcance?

Esta é a direção a ser inserida no seu contexto diário no exercício de liderança: Exercendo a Liderança Autentica:

II-1-A Simplicidade de um Líder:

Simplicidade designa uma lealdade, pureza na devoção a Cristo; mas o termo também significa ‘pureza de coração’ no sentido de’ generosidade’ ou ‘liberalidade’.

Uma lição a ser aprendida.

Em primeiro lugar precisamos entender que os coríntios estavam perdendo uma virtude espiritual – pois não há dúvidas que a simplicidade é uma das características que Jesus Cristo nos ensinou, em sermos seus servos.

Mt 10:16 - Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.

Simplicidade”, apesar de não ser um termo muito comum na Bíblia, é considerada uma importante virtude cristã. No Novo Testamento, o termo grego haplotes parece ser o mais importante usado para expressar conceitos de simplicidade, singeleza e sinceridade.

Simplicidade ou frugalidade é a ausência de artifícios, extravagâncias e excessos de ordem material, social ou psicológica, as quais eu acrescento também a questão eclesiástica – é a ausência de artifícios, extravagâncias e excessos de ordem litúrgica ou religiosa, em relação a autoridade sobre a igreja local.

III - Simplicidade - É eliminar o que nos embaça a visão espiritual, para revelar os verdadeiros dons de Deus.

O contrário de simplicidade neste caso é malícia.

Eles começaram a “entender” que a presença de Paulo entre eles, não poderia ser apenas por amá-los incitados.

Eles passaram a entender e procurar qual era o motivo, que não o Amor de Cristo, que levava Paulo a suportar tantas afrontas?

3 Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.

Paulo se preocupa com o fato de que a Igreja de Corinto estava prestes a deixar de ser a virgem pura e imaculada a perder a Inocência edênica, no mundo espiritual.

1 Co.2.4,5.A minha linguagem e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria, mas em demonstração do Espírito de poder; para que a vossa fé não se apoiasse na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.

-A Igreja estava prestes a se desnudar.

-Havia uma pregação que ecoava como apetitosa aos Coríntios.

-Havia uma palavra de incerteza sobre aquele que os doutrinara como servir a Deus, mas agora outros, haviam entrado e diziam que: “não era bem assim”, querendo abrir os olhos dos Coríntios e assim faze-los sair do estado espiritual para o desentendimento daquele que é carnal.

Como no Éden: Gn.3.16. Ora, a serpente [...]disse à mulher:É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu a mulher...:[...]do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. Disse a serpente...não morrereis...Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal...vendo a mulher que aquela árvore era boa ... agradável aos olhos, e ... desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu...foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus;

4 Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis.

Paulo sentia que havia um desvio próximo da caminhada da Igreja de Corinto.

Não desejava que ao final dele a Igreja, que tanto amava, se precipitasse em um abismo espiritual, irreversível.

2-Como isto pode acontecer?

Ainda hoje temos visto igrejas se levantarem fortes, imbatíveis e passado certo tempo, por morte de seu líder ou fundador se desmancha, tal qual uma peça de quebra-cabeça colada uma a uma.

Isto é o que Paulo queria alertar.

Não por ter sido o seu fundador, o que lhe inferia amor especial e zelo por Corinto.

Mas, pelo desvio doutrinário, que inexoravelmente os levaria a derrocada.

O discurso de Paulo continua válido, nosso fundamento é Cristo.

Não andemos por outro Evangelho:Gl.1. 8. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema.

IV- Zelo e cuidado com o que é de Deus:

A Igreja de Corinto estava a um passo, mas Paulo zeloso [Atos22. 3. Eu sou judeu[...], conforme a precisão da lei...sendo zeloso para com Deus...], como fora no farisaísmo e agora pela causa de Cristo os procura alertar.

11.2 Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.

Paulo procura mostrar que aqueles que são simples procuram, apenas, e tão somente fazer a vontade de Deus.

João 2.17. ...está escrito: O zelo da tua casa me devorará.

O zelo de Paulo precisava ser explicitado, suas preocupações eram com o orgulho desmedido dos seus arrogantes críticos.

O zelo o faz, agora sim, se comparar aos demais apóstolos: 5 Porque penso que em nada fui inferior aos mais excelentes apóstolos.

Como ele poderia dizer isto? Perdera a simplicidade? Se igualava aos seus detratores?

Não.

O fazia por tudo, que já estudamos acima, através da confirmação dos Apóstolos de Jerusalém e pelo próprio Senhor Jesus Cristo.

a- Um Autêntico Líder sempre defenderá as suas ovelhas, o seu rebanho dos falsos pastores e as suas ovelhas ouvem a sua voz.Corinto ouviu a voz de Paulo, mesmo sendo atacada sem a presença do seu Fundador.

Era a hora de apresentar as credenciais de um autêntico líder.

Mas, como sempre vindicando a finalidade de edificá-los e fortalece-los como amados filhos espirituais.

Na realidade Paulo estava proclamando por sua vida, a excelência da Obra de Deus na vida de um homem, como visto acima, texto em 2 Co.11.2. [acima], não era tão somente uma defesa pessoal, mas uma forma de demonstração do que passa, e de como o Autêntico Líder reage a acusações infundadas de outros que nem sequer sofreram o que eles sofreram por amor a Cristo, não trazem em seus corpos as marcas de cristo.

Ele poderia dizer como disse aos da Galácia:

G.4. 15-20. Onde está, pois, aquela vossa satisfação? Porque vos dou testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os vossos olhos, e mos teríeis dado. Tornei-me acaso vosso inimigo, porque vos disse a verdade? Eles vos procuram zelosamente não com bons motivos, mas querem vos excluir, para que zelosamente os procureis a eles. No que é bom, é bom serdes sempre procurados, e não só quando estou presente convosco[nossa nota:falta de ciúmes]. Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós; eu bem quisera estar presente convosco agora, e mudar o tom da minha voz; porque estou perplexo a vosso respeito.

A-Uma comparação, com a primeira queda:

3 Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.

-Simplicidade é Compaixão.

-Simplicidade é um estado de espírito.

-Simplicidade é “escolhemos viver simplesmente para que outros possam simplesmente viver”.

-Simplicidade com compaixão é um caminho de reconciliação com Deus, pela ação a favor dos menos favorecidos.

Em nossos dias, como naqueles, nos quais Paulo vivia e sofria, existem pessoas que querem exercer autoridade sem tê-la.

Não teêm a simplicidade, ou seja, a posição honesta de entender o que são, e se apartam da simplicidade.

O temor de Paulo era que os Coríntios perdessem esta qualidade, que lhes fora ensinada ou incutida pelo seu fundador da igreja local – Paulo.

Aqui simplicidade, não fala de uso e costumes de vestes, ou fala, mas sim de comportamento sem ter nenhum outro compromisso, a não ser com a verdade das Escrituras.

Para isto, ostentam, como diz uma pessoa do meu relacionamento, uma aparência de autoridade, com voz grave, discursos de líderes, se auto-gloriam.

Judas. 10. Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem. Ai deles! Porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré. Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas;13 Ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações;

Usam pasta de presidente, gravata de presidente, sapato de presidente, mas não tem a autoridade do presidente, são como Judas diz: nuvens sem águas, você pode ficar esperando cair uma gota de água, mas só vem raio e trovoada e não despeja a sua água, que é aquilo esperado por todos que as vêem passarem sobre as suas cabeça.

Paulo demonstra em seu texto, que esta qualidade é essencial, para que a autoridade seja sentida e não só notada por aparência.

V- Pontos negativos a ser desprezados pelo Autêntico Líder:

-Não nos gloriaremos fora da medida-a Glória é de Deus.

-Mas, estes que se medem a si mesmos –conheça a sua capacidade, mas deixe Deus te medir.

-Comparam-se consigo mesmos – não há comparação pior, é uma forma distorcida da visão de Líder, infere desprezo aos outros companheiros.

-Estão sem entendimento.Busque o entendimento de Deus.

-Porque não nos estendemos além do que convém. Vá em sua liderança até onde Deus permitir.

Não queira ser o “tal”, destacado por Paulo:

2 Co.10.11. Considere o tal isto, que, quais somos no falar por cartas, estando ausentes, tais seremos também no fazer, estando presentes,

V-a- No muito falar não está a autoridade de um líder.

Paulo sabia muito bem o que era eloqüência de um bom pregador e pastor, conhecera Apolo em suas viagens.

Atos dos Apóstolos. 18. 24. Ora, chegou a Éfeso certo judeu chamado Apolo, natural de Alexandria, homem eloqüente e poderoso nas Escrituras.

Atos 19. 1. E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo tendo atravessado as regiões mais altas, chegou a Éfeso;

I Co.3. 5,6. Pois, que é Apolo, e que é Paulo, senão ministros pelos quais crestes, e isso conforme o que o Senhor concedeu a cada um? Eu plantei; Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.

O segredo de ser um verdadeiro Líder, nesta admirável faceta de ser um Líder:

É falar na hora certa a palavra certa, direcionada por Deus, através do Espírito Santo.

B-Trabalhemos sobre o que construímos:

II Co.1. 8. 6 Mas, se somos atribulados, é para vossa consolação e salvação; ou, se somos consolados, para vossa consolação é a qual se opera suportando com paciência as mesmas aflições que nós também padecemos; Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira oprimidos acima das nossas forças, de modo tal que até da vida desesperamos; portanto já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus

Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira oprimidos acima das nossas forças, de modo tal que até da vida desesperamos;

Paulo faz uma defesa, de forma comparativa, ele não era como outros que tripudiavam dele sem sequer ter sofrido todos os prejuízos morais, físicos e emocionais de sua jornada:

13. Não nos gloriando fora da medida nos trabalhos alheios

Não devemos ser líderes sobre trabalhos alheios, mas líderes daquilo que lançamos a semente, e mesmo assim sabendo que somos servos inúteis, que fizemos tão somente o que deveríamos realizar como ordem de Deus.

Quem realiza obra sobre fundamento alheio não possui autoridade, isto olhando sobre a ótica de Paulo neste texto de 2 Coríntios.

“Não em campo de outrem, para não nos gloriarmos no que estava já preparado”.

Paulo queria dizer que a Obra verdadeira da Salvação por si só da autoridade aquele que prega:

A salvação é tão simples – e maravilhosa –; ela deve ser pregada com essa simplicidade.

Uma das características do Evangelho é a simplicidade de sua pregação, que contrasta com a sua ação convencedora de multidões.

Paulo sentira este efeito e conseguiu ir até ao fim.

“Combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé”

A nossa defesa deve ser como a de Paulo:

Mostrar as nossas fraquezas por amor as almas. 2 Co.11.23-33.

Que Deus levante Autênticos Líderes em nosso meio, líderes que vejam almas enão cifrões ou posição, mas que sejam ‘Paulos’ que amem com:

Humildade

Simplicidade

Preguem o Verdadeiro Evangelho

Ter meta além daqueles trabalhos já estabelecidos.

Fonte:

O Poder do Evangelho - Dave Hunt

Deus está sempre acessível – Peter Malgo

A Bíblia Explicada

O Apóstolo

Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Lawrence O.Richards

Bíblia Plenitude

Wikipédia

Simples assim.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical