quinta-feira, dezembro 9

Novas, mas antigas - Repercutindo...

DUAS EM UMA!
Atualizado pelas Agências em 09/12/2010 21h23
Estamos acompanhando esta notícia para confirmação do fato!
Agências divulgam supostas fotos de Sakineh
Fotos foram divulgadas por TV do Irã e não foram confirmadas por agências.
Se confirmada, a libertação ocorre na véspera do Dia Internacional dos Direitos Humanos, celebrado pelas Nações Unidas.
As fotografias mostram seu rosto numa das primeiras vezes desde que o caso se ganhou destaque internacional. As imagens teriam sido feitas na casa de Sakineh nos dias 4 e 5 deste mês. As agências de notícias alertam que não puderam verificar a veracidade das imagens e da libertação de Sakineh.
O Comitê Internacional Antiapedrejamento, ONG alemã que acompanhava seu caso, informou nesta quinta-feira (9) sobre a libertação da iraniana. 
O Irã acusa o Ocidente de usar o caso como arma de propaganda, transformando um "caso simples" em um meio de pressionar o governo do presidente Mahmud Ahmadinejad, criticado por supostas irregularidades eleitorais e desrespeito aos direitos humanos.

Iraniana Ashtiani Libertada...
Lembram-se dela?
A iraniana condenada ao apedrejamento pelas leis islâmicas no Irã.
Se verdadeira será um ato resultado das pressões internacionais sobre Irã, ou para demonstração de reconhecimento de erro das suas leis.
O que você acha?
A iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani, condenada a morte pelo crime de adultério, foi libertada, assim como seu filho e seu advogado, afirmou à agência de notícias France Presse o Comitê contra a Lapidação, ONG com sede na Alemanha.

A ONG Solidariedade Irã, que também acompanha o caso, confirmou a libertação de Sakineh, seu filho Sajad e dois jornalistas alemães em comunicado enviado por e-mail à Folha.
O Comitê contra a Lapidação não deu mais detalhes sobre como ocorreu a libertação e nem quando. O governo iraniano ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.
"Recebemos do Irã a informação de que estão livres", disse à AFP Mina Ahadi, porta-voz do Comitê contra a Lapidação. "Esperamos ainda a confirmação. Aparentemente, esta noite há um programa que deve ser exibido na televisão e aí saberemos 100%. Mas, sim, ouvimos que está livre e também seu filho e seu advogado", disse Ahadi.
Sakineh foi inicialmente condenada à pena de morte por apedrejamento.
A sentença foi suspensa neste ano após várias críticas de grupos de direitos humanos terem levado a forte pressão internacional sobre o Irã.
Segundo a lei islâmica, em vigor no Irã desde a revolução de 1979, o adultério pode ser punido com a morte por apedrejamento, e crimes como assassinato, estupro, roubo a mão armada, apostasia e tráfico de drogas são todos punidos com a morte. Ainda este mês, os EUA condenou os planos anunciados de executar Sakineh. O Reino Unido alertou o Irã contra ir em frente com a punição, e a França pediu ao país para perdoá-la.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ofereceu asilo a Sakineh em julho, levando a uma constrangedora recusa pública da oferta pelo Irã, que disse que Lula é "uma pessoa humana e sensível", mas não tinha conhecimento de todos os fatos.
IGREJA CATÓLICA MAIS UM JULGAMENTO – AGORA NA HOLANDA.
Parece que a mancha não desgruda!
A Igreja católica está envolvida, através das ações de alguns de seus sacerdotes, em diversos casos espalhados pelo Mundo Europeu e na outra América.
Está parecendo que o volume de casos é tão grande, e que destamparam uma, desculpem, ‘fossa negra’, lacrada com a ajuda das autoridades eclesiásticas da Igreja.
Não são levantamentos desta página, é o que está sempre reverberando nas páginas dos maiores periódicos e agencias de noticias do Mundo todo.
Basta ver o volume de bilhões de indenizações as quais a ICAR tem que arcar pelos erros de seus clérigos, com o enredo resvalando no próprio irmão de Dom Ratzinger – o Papa Romano.
O que fazer?
Apesar do líder ser protestante esta é uma Comissão com viés político e o mesmo conta até com aval da Comissão dos Bispos da Holanda.
Antes que se façam ilações...
É Notícia.
09/12/2010 - 17h32

Holanda registra 1.975 denúncias de abuso sexual e físico cometidos por religiosos

MARCEL MICHELSON - DA REUTERS, EM HAIA
Quase 2.000 pessoas se declararam vítimas de abuso sexual e físico na infância e adolescência enquanto estavam sob os cuidados da Igreja Católica Romana na Holanda, informou uma comissão independente nesta quinta-feira.
A investigação sobre os abusos que datam de 1945 mostra a Holanda numa posição bem pior que a Irlanda dentro do escândalo que abalou a Igreja Católica na Europa e nos Estados Unidos. 
O escândalo também forçou o papa Bento 16 a pedir desculpas às vítimas de abuso sexual cometidos por padres católicos.
O relatório da comissão indicada pela igreja foi solicitado pela conferência dos bispos da Holanda depois do aparecimento de casos envolvendo padres pedófilos na Holanda, na Bélgica, na Irlanda, na Alemanha, na Austrália, no Canadá e nos EUA.
"Tenho muito respeito para com as pessoas que se apresentaram, porque se declarar vítima é um grande passo", disse Wim Deetman, ex-ministro da Educação e ex-prefeito de Haia, que está à frente da comissão e é protestante.
Questionado se o relatório poderia fazer pressão para uma mudança geral na hierarquia da Igreja, Deetman afirmou: "É muito cedo para dizer isso. Veremos isso no fim do ano que vem, depois de debater com muitas pessoas. Mas a conferência dos bispos nos pediu para estudarmos responsabilidades administrativas".
O relatório, um estudo preliminar sobre os escândalos, disse que a Igreja não fez o bastante para ajudar as vítimas e pediu que ela criasse um sistema eficaz de compensações, uma organização especial para ajudar as vítimas e ação disciplinar da Igreja, caso necessário.
Líderes do grupo católico Help and Justice, que vinha tratando até agora dos casos de abuso relatados à Igreja, ofereceram sua renúncia depois de o relatório afirmar que o grupo "não é uma organização assistencial".
A Igreja da Holanda e a Conferência das Ordens Religiosas no país agradeceram a Deetman pelo relatório e afirmaram que "o número de relatos requer uma investigação completa", com a qual vão cooperar amplamente.
Eles pediram que Deetman prossiga com suas investigações.
A comissão seguirá até o fim de 2011 para verificar se as recomendações foram implementadas. "Temos uma lista de perpetradores e estamos conversando com alguns deles", acrescentou Deetman.
Deetman afirmou que as organizações da Igreja esperaram muito tempo para tomar uma atitude profissional frente as queixas de abuso.
Quem é o Sr. Wim Deetman?
Ex-prefeito de Haia e membro do Conselho de Estado.
Veja o que vai realizar neste fim-deano, como convidado:
O evento Advento anual, organizada pela Ontario com CDA CDA Haia, tornou-se uma tradição. 
A idéia por trás deste encontro é - nas vésperas do Natal - um tempo para refletir sobre o que nos inspira e simplesmente ignorar as questões políticas do dia.
Estamos satisfeitos que o Sr. Wim Deetman, ex-prefeito de Haia e membro do Conselho de Estado, este ano, aceitou assumir a reflexão. 
O interlúdio musical será fornecido pelos músicos talentosos jovens Pieter van Loenen (1993), violinista e vencedor da princesa Christina Competição de 2010, e Mengjie Han (1989), pianista e vencedor da princesa Christina Competition 2009. 
Programação:
Advento reunião será realizada na quarta-feira, 8 de dezembro, 19,30 no Boskant, Velvet Burgwal 1945, em Haia. Caminhe com café / chá das 19h00. A entrada é gratuita e todos (incluindo os não-membros da CDA) é bem-vinda.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical