sexta-feira, novembro 9

O VÉU NO ORIENTE MUÇULMANO E NO OCIDENTE RELIGIÃO OU COSTUME?

O VÉU NO ORIENTE MUÇULMANO E NO OCIDENTE
RELIGIÃO OU COSTUME?
CULTURA OU DEFESA DE UMA POLÍTICA?A FALSA LIBERDADE OU EXCESSO DE UMA ‘FIEL’ PROFESSORA?
"Pois o cabelo comprido foi lhe dado como manto".

O Radicalismo Religioso tem provocado cenas como esta que vamos ler e ver, abaixo.O mundo Ocidental tem criado varias restrições para o uso do véu islâmico.
Na França principalmente, a xenofobia tem criado duras regras para as mulheres e meninas, que trabalham, ou estudam, em suas escolas e empregos, para impedir o uso de qualquer forma de véu, entre eles o hijab [tem ainda, o chador, a burca, e outros tipos de véus] utilizado pelas pessoas de sexo feminino.
Você Sabia?
Que No Brasil É Proibido Foto com Véu Na CNH – Carteira [Carta] de Motorista.
A Mesma medida é utilizada contra as freiras católicas, que o usam como parte do seu Hábito da Ordem, a qual pertencem! 
Falastin  Zarruk é uma das únicas mulheres de Canoas, no Rio Grande do Sul a usar o véu como prática de fé.
Tudo começou, quando ela estava na Cisjordânia, a partir, de lá, ela decidiu usar o véu.
"Comecei a usar por respeito à cultura. Hoje uso para agradar a Deus, porque eu quero. Acho que é uma opção, uma liberdade de escolha".
Mas não é fácil ser uma das únicas da cidade a andar com o cabelo e colo cobertos.
"Conheço mais três mulheres que andam cobertas em Canoas. Já me pararam na rua para perguntar se eu tinha câncer, se eu não tinha orelha, se era careca. Quando fui renovar a minha carteira de identidade, não queriam me deixar tirar a foto de véu. Insisti e só deixaram depois que ligaram para outra cidade, na central, onde disseram que podia. No aeroporto tenho sempre minha mala parada e revistada separadamente. Usar o hijab é bem complicado."
O Egito é um país africano, que adotou a longa data a cultura árabe-muçulmana.
Mesmo assim, como pudemos assitir ‘in loco’ as regras não saõ tão duras, emrelação as mulheres, quanto ao uso de vestimentas.
Mas, por esta ninguem esperava.
Há uma certa ocidentalização, que a meu ver esta comprmetida, desde a queda do presidente Hosni Mubarack.
Após a sua queda houve eleições democráticas, porém como já houvera denunciado, nesta página, o Partido dos Irmãos Muçulmanos, que no auge da Primevera de lutas no Oriente Médio, havia dito que não queria o Poder, acabou ganhando as eleições e estabelecendo um Membro desta corrente egípcia muçulmana no Poder.
Embora ainda não haja maiores [dentro do considerado normal, em relação a grande religião Muçulmana] já começam a aparcer os sinais, aqui e ali, em relação as regras ditadas pelos líderes religiosos – os Imãs – que decretam 'sharias' em várias cidades fora da Capital egipicia.
Aumentou em muito a persegução a templos Cristãos e de outras religiões, com base na Proibição de Conversão de um muçulmano a outra religião.
E até mesmo por pura Perseguição as Cristão egpicios,que são cristãos desde os tempos apostolares, ou dos chamados Pais da Igreja Primitiva.
OREMOS PELO EGITO!
LEIA A MATÉRIA:
Veja o que uma professora fez com uma pequena estudante, em Luxor – local tão turistico, quanto as Pirâmides do Cairo.
A professora de uma menina de 11 anos foi condenada no Egito a pagar uma pequena multa e a cumprir uma pena suspensa de seis meses por cortar o cabelo de uma aluna como punição por não usar o véu islâmico.
A menina, Mona Barbesh, havia combinado com o pai que só usaria o hijab quando se sentisse "pronta".
Mona Barbesh e uma colega são as únicas meninas da escola em Luxor a não usar o véu
Mas o acerto não foi respeitado na escola, e ela acabou sendo punida pela professora Iman Kilani com o corte de uma das tranças.
A professora acusada afirma ter visto duas meninas da escola sem o véu diversas vezes e que colegas reclamavam disso.
"Como prometi tomar uma atitude, as outras meninas me cobravam insistentemente. Então, quando isso voltou a acontecer, um menino me emprestou uma tesoura e tive de manter a palavra e punir as duas."
Muitas mulheres do Egito usam o hijab. Em Luxor e outras cidades do norte, o hábito começa desde os dez anos.
No final:
Corto para a solução e deixo de analisar a posição radical e agressiva da professora, a qual condeno, pela forma de correção, que usou contra a pequena Mona!
Um representante do Governo diz que não há leis que forcem as escolas a exigir o uso do véu, e a menina Mona vai poder continuar a ir à escola sem o véu islâmico .
VÉU
Tipos de Véus
A boshiya é um véu que pode ser usado como um lenço sobre a cabeça, que cobre toda a face com um tecido translúcido.
O principal objetivo do véu muçulmano é ocultar aquilo que poderia ser considerado sexualmente atraente para os homens e só deve ser visto pelo marido e/ou pelos da família, quando a mulher/moça/menina estiver dentro do convívio do lar.
Aliás, muitas mulheres muçulmanas, compram muita roupa ocidental e só as usam neste ambiente.
Muitas dessas peças de vestuário cobrem os cabelos, orelhas e garganta, mas não a face. O khimar é uma espécie de lenço para a cabeça.
O niqab e a burqa são véus que cobre toda a face, com uma pequena abertura para os olhos.
A burqa afegã cobre o corpo todo, deixando uma abertura,formada por uma rede que permite que a mulher que a está usando possa enxergar.
O Uso do Véu No Mundo Religioso.
- A palavra "véu" é derivada do latim vēlum, que também era usada para denominar as vela das embarcações. Há duas teorias sobre a origem do termo vēlum:
-da raiz indo-europeia *wel-, significando "cobrir";
Em Vários Continentes.
No judaísmo, cristianismo e islã, o ato de cobrir a cabeça está associado a modéstia e recato. Durante a Idade Média, a maioria das mulheres europeias e bizantinas casadas cobriam suas cabeças com uma variedade de tipos diferentes de véus.
Cobrir os cabelos era prática comum entre mulheres ao frequentar igrejas até a década de 1960, tipicamente usando véus de renda. Um tipo de véu de renda que cobrem a face ainda é usada por mulheres europeias e de diversas denominações cristãs em funerais.
Um Costume, Não só Muçulmano!
Puxe pela memória e você vai se lembrar, que o Papa recebe mulheres de presidentes e Autoridades, com véus lhes cobrindo a cabeça.
Em muitas Igrejas Ortodoxas Orientais, e em algumas igrejas Protestantes, o costume de cobrir a cabeça nas igrejas, ou mesmo em orações privadas em casa, ainda é mantido.
Na Igreja Católica Romana, era [sic] costumeiro na maioria das localidades a cobertura da cabeça por véus, capas, estolas, echarpes e barretes, até a década de 1960.
O costume, apesar de não mais obrigatório, continua em locais onde é considerada uma prática de etiqueta, cortesia ou elegância.
No Brasil denominações cristãs como a Congregação Cristã no Brasil, dentre outras, ainda adotam o uso de véus durante serviços religiosos e orações. Os Menonitas e outras religiões americanas também adotam o uso do véu nessas situações.
No norte da Índia, mulheres hindus frequentemente se cobrem com véus em regiões rurais, particularmente em Gujarat e no Rajastão quando em situações tradicionais e diante de homens mais velhos.
Este véu é denominado Ghoonghat ou Laaj. Seu propósito é demonstrar humildade e submissão  aos anciãos.
Comumente a religião é apontada, como a razão para o uso do véu, na vida prática, contudo, podemos encontrar razões sociais.
Mesmo na religião, quando O Apóstolo Paulo, cita o Uso do Véu, há uma questão de prática e costumes, ligados a identificação das mulheres puras e impuras.
Mulheres prostitutas das mulheres casadas, com seus esposos.
Entretanto, também, podemos relacionar e ser entendida e refletir, situações políticas, ou para servir como meio para a exposição pública das convicções ideológicas da pessoa que o usa.
O que tem ocorrido no seio do Continente Europeu, pelas mulheres, descendentes ou das colônias que usam este artefato de beleza feminina.
E o famoso Véu das noivas – símbolo de recato para ser tirado pelo noivo depois do casamento, quando a face da noiva pode ser vista?
O Véu no Cristianismo:
Tradicionalmente no cristianismo, as mulheres eram encorajadas a cobrir suas cabeças dentro das igrejas, bem como era (e ainda é, em muitos lugares) costume entre os homens descobrir as cabeças em sinal de respeito. Essa prática é baseada no texto bíblico da Primeira Epístola aos Coríntios do Apóstolo São Paulo:
Todo homem que ora ou profetiza com a cabeça coberta desonra a sua cabeça; e toda mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta desonra a sua cabeça; pois é como se a tivesse rapada. Se a mulher não cobre a cabeça, deve também cortar o cabelo; se, porém, é vergonhoso para a mulher ter o cabelo cortado ou rapado, ela deve cobrir a cabeça.
O homem não deve cobrir a cabeça, visto que ele é imagem e glória de Deus; mas a mulher é glória do homem. Pois o homem não se originou da mulher, mas a mulher do homem; além disso, o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem. Por essa razão e por causa dos anjos, a mulher deve ter sobre a cabeça um sinal de autoridade. No Senhor, todavia, a mulher não é independente do homem, nem o homem independente da mulher. Pois, assim como a mulher proveio do homem, também o homem nasce da mulher.
Mas tudo provém de Deus. Julguem entre vocês mesmos: é apropriado a uma mulher orar a Deus com a cabeça descoberta? A própria natureza das coisas não lhes ensina que é uma desonra para o homem ter cabelo comprido, e que o cabelo comprido é uma glória para a mulher?
Pois o cabelo comprido foi lhe dado como manto. Mas se alguém quiser fazer polêmica a esse respeito, nós não temos esse costume, nem as igrejas de Deus. (1 Coríntios 11:4-16, tradução Nova Versão Internacional)
O Véu no Judaísmo
Mulher judia orando enquanto usa um Tichel
O uso do véu entre mulheres judias casadas é, segundo formas mais estritas do Judaísmo ortodoxo, uma expressão da devoção e amor exclusivos de uma mulher pelo seu marido.
Dessa forma, o Tichel e outras formas de cobertura para os cabelos, considerado uma parte sensual do corpo, são recomendados a mulheres judias de tradições mais ortodoxas como um ato de modéstia.
Esta condição, alude ao Judeu Ortodoxo, em alguns casos.
Afinal, eles estão, querendo, obrigar aos jovens ortodoxos a deixarem de usar smartphone, por considerá-los impuros.
Ou as fábricas a fabricar um aparelho koscher!

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical