terça-feira, maio 3

A Lei, a Carne e o Espírito – 1ª Parte [Étimos e Introdução] Lição 6 CPAD 2016 Continua

A Lei, a Carne e o Espírito – 1ª Parte [Étimos e Introdução]
Lição 6 CPAD 2016
Estudo e subsídio de autoria do: Pastor Osvarela
A Hamartiologia vista sob a ótica paulina.
Texto Áureo
"Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Assim que eu mesmo, com o entendimento, sirvo à Lei de Deus, mas, com a carne, à lei do pecado." Romanos 7.25
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Romanos 7.1-15
1 NÃO sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive?
2 Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.
3 De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.
4 Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.
5 Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte.
6 Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.
7 Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.
8 Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, operou em mim toda a concupiscência; porquanto sem a lei estava morto o pecado.
9 E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri.
10 E o mandamento que era para vida, achei eu que me era para morte.
11 Porque o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou.
12 E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.
13 Logo tornou-se-me o bom em morte? De modo nenhum; mas o pecado, para que se mostrasse pecado, operou em mim a morte pelo bem; a fim de que pelo mandamento o pecado se fizesse excessivamente maligno.
14 Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.
15 Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.
Base textual:
“Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte.”
Tomo este texto como centro deste tema sobre a Hamartiologia contida neste presente estudo.
Σαρξ - sarx –  n.f. carne (substância terna do corpo vivo, que cobre os ossos e é permeada com sangue) tanto de seres humanos como de animais; a carne, denotando simplesmente a natureza humana, a natureza terrena dos seres humanos separada da influência divina, e por esta razão inclinada ao pecado e oposta a Deus; corpo de uma pessoa; natureza sensual do homem, “a natureza animal”; natureza animal com desejo ardente que incita a pecar; natureza física das pessoas, sujeita ao sofrimento;
בשר - basar; n m. carne; referindo-se ao corpo; de seres humanos; de animais; o próprio corpo; órgão sexual masculino (eufemismo); carne como algo frágil ou errante (homem em oposição a Deus); todos os seres viventes; animais; humanidade.
“σαρκικος significa μυνδανο, que é controlado pelos desejos errados que dominam a carne, carne que freqüentemente é entendida no seu sentido amplo, ver σαρξ. Descreve a pessoa que entrega à carne o domínio de sua vida. Significa distintamente oposto ao Espírito de Deus, anti-espiritual.
σαρκινος propriamente significa carnal, feito de carne, carne como sendo a matéria pelo qual é composta. Quando tem um mau sentido, no entanto, é simplesmente similar a σαρκικος, mas de acordo com Trench não tão forte, denotando alguém como não espiritual, rudimentar, antes que anti-espiritual.
Outros, como Cremer e Thayer, com mais probabilidade fazem de σαρκινος o sentido mais forte. Descreve alguém que está na carne, completamente entregue à carne, arraigado na carne, antes que alguém que simplesmente age de acordo com a carne (σαρκικος). Aponto que sejamos atentos, a alguma discussão acadêmica, aparente, pelo uso dos termos, entre os dois nos manuscritos do Novo Testamento.” Strong
אבחה - ’ibchah; n f . significando carne humana.
Σταυροω - stauroo; v. fixar, fincar com estacas; metáf. crucificar a carne, destruir totalmente seu poder (a natureza da figura implica que a destruição está ligada a dor intensa); crucificar; crucificar alguém;
σαρκικος - sarkikos; adj. corpóreo, carnal; que tem a natureza da carne, i.e., sob o controle dos apetites animais; governado pela mera natureza humana, não pelo Espírito de Deus; que tem sua sede na natureza animal ou despertado pela natureza animal; humana: com a idéia implícita de depravação; que pertence à carne; ao corpo: relativo ao nascimento, linhagem, etc
αδικια - adikia; n f. injustiça, de um juiz; injustiça de coração e vida; uma profunda violação da lei e da justiça, ato de injustiça.
αμαρτια - hamartia; n. f. errar o alvo; errar, estar errado; errar ou desviar-se do caminho de retidão e honra, fazer ou andar no erro; desviar-se da lei de Deus, violar a lei de Deus, pecado; aquilo que é errado, pecado, uma ofensa, uma violação da lei divina em pensamento ou em ação; coletivamente, o conjunto de pecados cometidos seja por uma única pessoa ou várias.
ανομια - anomia; n f. a condição daquele que não cumpre a lei; porque não conhece a lei; porque transgride a lei; desprezo e violação da lei, iniqüidade, maldade.
INTRODUÇÃO - DISCURSO
É importante destacar que para iniciar sua posição doutrinária da relação Lei, e o erro do homem, Paulo usa a figura do Casamento para expor a questão da quebra de uma aliança legal [nomia], ou de determinação da Lei.
“Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive? Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido. De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido. Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.” Romanos 7:1-4
Paulo é pródigo em comparações, nas quais utiliza-se da figura matrimonial, na questão relacional, ao comparar Jesus como o marido e usando a mulher como esposa de Cristo, sob condições pelas quais a figura masculina é obrigada a servir de forma estoica no relacionamento.
Aqui ele coloca o homem como ligado enquanto viver a Lei, [que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive] como o faz no casamento.
Assim, se morre libera a mulher da obrigação matrimonial [morto o marido, está livre da lei do marido. ], liberando-a para qualquer e novo casamento.
É uma figura que se estabelece, quando o Apóstolo cita a conclusão do pensamento: “também vós estais mortos para a Lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortosRomanos 7:4; a questão é concluída com a liberação do homem, para os preceitos da Lei, visto que o homem ao se tornar crente em Cristo não serve mais a Lei, e deixa de ter compromissos legais, mas agora, pelo batismo, se torna morto para Lei, que foi o “aio” para levar os homens à Jesus Cristo, e se torna livre para servir a Cristo, que do mesmo modo (como primícias, desta novidade de Vida)  ressuscitou dos mortos, ou seja, o homem crente em Jesus, se torna partícipe de uma nova esfera de vida, a Vida Espiritual, inaugurada por Jesus para a qual o homem morre.
“De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.” Romanos 6:4  
“Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.” Romanos 7:6

Primeira parte - Continua

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical