terça-feira, fevereiro 28

Uma Revolução "Cristã"? - O Que Isto Tem a Ver com Impedimento de Culto pelo MP?

Uma Revolução "Cristã"?
E uma rápida fala sobre a Inconstitucionalidade de impedir um Culto na Igreja do Apst. Veldemiro, em Guarulhos, na ação do MP.
O padre Marcelo, pop star da musica católico-cristã se lança em uma campanha contra uma das Ministras do Governo Dilma, que assumiu o cargo recentemente com um discurso pró-aborto.
A ministra da Secretaria para as Mulheres, Eleonora Menicucci desafiou os cristãos, ao afirmar que o Aborto não é tema religioso, mas sim, de Estado, e de política Pública de Saúde [da Mulher], como se a Saúde Pública, conseguisse dar conta dos seus afazeres mínimos neste País.
A reação dos evangélicos à ministra foi tão forte, que a presidente Dilma Rousseff teve de declarar que Eleonora falou em seu próprio nome, e não no do governo.
Menicucci integra o Grupo de Estudos sobre o Aborto e já relatou ter se submetido à prática duas vezes. 
Ontem, afirmou à Folha que levará sua convicção e sua militância na causa para o governo.
"Minha luta pelos direitos reprodutivos e sexuais das mulheres e a minha luta para que nenhuma mulher neste país morra por morte materna só me fortalece", disse.
A reação dos evangélicos à ministra foi tão forte, que a presidente Dilma Rousseff teve de declarar que Eleonora falou em seu próprio nome, e não no do governo.
“Amiga da presidente Dilma Rousseff desde a década de 1960 e sua colega de prisão na ditadura militar, a nova ministra Eleonora Menicucci, 67, promete defender a liberação do aborto à frente da Secretaria de Políticas para as Mulheres.”
Aliás, uma característica nova no Governo Dilma, convidar ex-militantes, amigos, para seu governo.
Socióloga, professora titular de Saúde Coletiva da Unifesp e filiada ao PT.
Alguns dizem que ela fez um "curso de aborto" na Colômbia após fundar, em 1995, a entidade Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde.Ela negou.
O padre Marcelo fala que o assunto é comum aos católicos e aos Evangélicos.
Mas, parece que embora o tema seja comum, a ambos, o padre não deixou passar a entrevista sem atirar uma pedra, aos que ele alega terem pensamentos comuns.
Assim não, padre!
Vem aí uma disputa difícil para o Governo da Presidente Dilma?
Embora as declarações do padre Marcelo, a bancada Evangélica já está atuando a muito tempo sobre o tema.
O senador Magno Malta [ES], atacou com veemência a Ministra logo após a sua posse, e ao Ministro Gilberto Carvalho, com palavras duras ditas,aos microfones de toda mídia existente no Brasil, escudado no seu mandato dado pelo povo.
Além disto, o Líder da bancada Evangélica, o atuante deputado João Cardoso também atua neste caso e nos demais que afronta a religiosidade e Fé dos cristãos.
Ressalto que toda a bancada evangélica tem sido muito atuante e até bateram de frente com o Ministro Gilberto Carvalho por palavras ofensivas que ele disse á respeito do posicionamento, da bancada Evangélica.
Foi até realizada uma reunião para acalmar os ânimos, mas pareceu-me que o Ministro não aceitou muito bem, a conciliação.
Entretanto, o padre aproveita para dar uma chicotada no Apóstolo Valdemiro e a inauguração do Mega templo na Dutra, que é outro caso, no qual, eu vi, uma interferência inconstitucional, por parte do MP, ao ditar regra: de que não poderia ser realizado, um segundo culto, numa outra programação para o local.
è onde a coisa 'pega', pois o MP bateu duro contra a igreja do Apst.º, o que me parece que o padre Marcelo, já quer se mostrar 'mais' certo, do que a liderança da Igreja citada por ele na entrevista.
O MP violou, a meu ver, a Constituição:
Culto não pode ser proibido, a Constituição nos dá o direito de culto sem intervenção do Estado, e o Culto era em templo, isto é em lugar fechado.
Se o transito parou, não é problema da Igreja, haja vista que fecham vias inteiras em dias de Shows, em Estádios [quase todo fim-de-semana], em dia de Fórmula 1, em Interlagos, em Paradas na Avenida Paulista.
Sem falar nas casas noturnas que apoquentam a vida dos vizinhos, e pipocam  por toda Grande São Paulo.
Estava engasgado, pois não vi ninguém defendendo o Apóstolo Valdemiro.
Ontem foi ele, amanhã podemos ser nós!

Padre Marcelo defende mobilização de setores contra nova ministra, e diz que se preciso combaterá ministra ‘abortista’.

27/02/2012 - 09h56
DE SÃO PAULO
O padre Marcelo Rossi comentou as reações de grupos evangélicos à nova ministra da Secretaria para as Mulheres, Eleonora Menicucci, que defende a descriminalização do aborto, informa a coluna de Mônica Bergamo, publicada na Folha desta segunda-feira.
"Existem princípios que regem a igreja e, se forem violados, há mobilização. Se um candidato for a favor do aborto, não só eu, mas também setores evangélicos, vão se mobilizar contra."
Ele disse ainda que a presidente Dilma Rousseff deve ir à inauguração do Santuário Mãe de Deus, para 100 mil pessoas, onde passará a celebrar suas missas.
A abertura seria em dezembro, mas foi adiada.
"Você viu o caso do Valdemiro [Santiago, da Igreja Mundial], que parou a Via Dutra [na inauguração de um megatemplo]? Quero tudo certinho, com alvará. Não estou acima da lei."
Ao comentar a reação de repúdio de líderes evangélicos a Eleonora Menicucci, que defendeu a legalização do aborto ao assumir a pasta Políticas para as Mulheres, o padre Marcelo Rossi (na caricatura) afirmou que ele também está pronto para se mobilizar contra a nova ministra, se preciso.
"Existem princípios que regem a igreja e, se forem violados, há mobilização”, disse ele à Folha de S. Paulo. “Se um candidato for a favor do aborto, não só eu, mas também setores evangélicos, vão se mobilizar contra."
A declaração do padre-cantor surpreende porque normalmente ele evita comentar assuntos polêmicos, principalmente os ligados à política e ao governo.
A reação dos evangélicos à ministra foi tão forte, que a presidente Dilma Rousseff teve de declarar que Eleonora falou em seu próprio nome, e não no do governo.
A presidente acrescentou que continua valendo o compromisso que assumiu com os religiosos durante a campanha eleitoral segundo o qual o seu governo nada faria para legalizar o aborto.
Diversas fontes.
Folha SP

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical