sexta-feira, agosto 14

A CHEGADA DO ANTICRISTO - LIÇÃO 07 - CPAD

A CHEGADA DO ANTICRISTO

Lição 07 Autor: Osvarela

Texto Áureo:

I João 4.3. E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo.

I João 2.18. Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora.

19 Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós.

20 E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo.

21 Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade.

22 Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.

23 Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; mas aquele que confessa o Filho, tem também o Pai.

24 Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai.

25 E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.

26 Estas coisas vos escrevi acerca dos que vos enganam.

II João 1.7. Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo.

EXÓRDIO:

Eis um assunto deveras discutido no seio da Igreja e até mesmo no mundo, por aqueles que não estão comprometidos com uma Igreja ou crença.

No seio da Igreja há inúmeras discussões, tão dispares, quanto à crença, época, evidencias, período, se o anticristo já está no mundo, etc.

Na Lição passada, em meu comentário apontei um pouco para o tema, como a participação da Igreja na resistência a esta figura sinistra revelada na Bíblia.

O Apóstolo São João firma o entendimento de tal ser ainda não manifesto de forma física ou visível para a humanidade.

A minha tendência neste momento não é escrever um texto sobre a figura do anticristo, mas sim de argumentar sobre as questões da Igreja, sobre quem o Espírito Santo atua para restringir ou postergar a manifestação visível na Terra do anticristo.

João destaca a questão do anticristo sobre o dualismo:

Ortodoxia ou Heterodoxia sobre o que se pensa de Jesus, Esta é a base de todo o pensamento nesta questão. Sendo representado pela Encarnação de Jesus, sua Glorificação, ascensão, e retomada de Sua Glória e seu Poder nunca perdido, mesmo ao nascer homem, através da sua kenosis, ou esvaziamento.

No versículo 28 João declara: “quando Ele se manifestar”...ver também I João 3.2.

João destaca um ponto importante a ser desenvolvido na sala de aula:

“19 Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós”.

Ou ainda,mais uma vez, o saber ou conhecer: “20 E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo.21 Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade”.

Definições:

Anticristo - do grego αντιχριστός; i.e. "opositor a Cristo".

"O número seis (não consegue nunca chegar a sete) emprega-se sempre que se quer aludir a alguém que pretendia ser considerado como Deus, sem sê-lo".

É uma denominação comum no Novo Testamento para designar aqueles que se oponham a Jesus Cristo, e também designa um personagem escatológico, que segundo a tradição cristã dominará o mundo nos últimos dias antes que haja a segunda vinda de Cristo.

O termo anticristo ocorre apenas quatro vezes na Bíblia, todas elas nas cartas do apóstolo João. As passagens são 1 João 2:18 , 2:22 , 4:3 e 2 João 1:7, onde o termo anticristo é definido como um "espírito de oposição" aos ensinamentos de Cristo.

O Cristianismo crê, no entanto, que este "espírito" seja uma personificação de um "messias demoníaco" que virá nos últimos dias. Por essa razão, os cristãos creem que este anticristo é descrito em outros textos, tais como o livro de Daniel, as cartas de Paulo (como "o homem do pecado") e o Apocalipse como a "Besta que domina o mundo".

Anti quer dizer substituto ou substituto

O palavra anti como usado no Novo Testamento grego significam substituto ou substituto.

Claro que alguém que rouba a identidade de outra pessoa e finge ser aquela pessoa é obviamente um inimigo daquela pessoa.

Em Forte Concordância, anti significa o substituto;

Em lugar de, ou em vez de:

anti, um-baliza'; um afetado; defronte, i.e. ao invés ou por causa de (raramente além disso to): para, no quarto de.

Freqüentemente usado em composição denotar contraste, requital, * substituição *, correspondência, etc.

“E, ouvindo que Arquelau reinava na Judéia em lugar de (grego: anti) seu pai, Herodes, receou ir para lá; mas avisado em sonhos, por divina revelação, foi para as partes da Galiléia." (Mt. 2:22).

Um exemplo de como anti é deste modo usado pode ser achado nas palavras tipo e antítipo que é usado com respeito a profecia de Bíblia.

O "tipo" é o padrão ou símbolo, e o antítipo é o cumprimento.

A Páscoa judia era um "tipo" e a crucificação de Jesus é o "antítipo" ou cumprimento do exemplo do tipo. Você substitui o antítipono simbolismo do tipo chegar ao significado completo: Antitypus latino medieval, de Recenteantitupos grego, cópia, antítipo, de grego, correspondendo, representando: anti -, iguale, como. Veja anti - + tupos, imprima, impressão.

Muitas vezes na história do Papado houve ANTIPAPAS....Este ANTIPAPAS não eram ateus que buscaram abolir o Papado, mas homens que eram os rivais dos Papas reinantes, e reivindicavam que eles eram os Papas legítimos.

I - A VISÃO DA IGREJA DOS TEMPOS DE JOÃO E DE PAULO QUANTO AO ANTICRISTO:

A Bíblia nos revela pela sua grandeza que durante os primeiros anos da Igreja, a doutrina do arrebatamento ou vlta de Nosso Senhor Jesus Cristo era o “Maranatha” de esperança dos nossos irmãos e dos Apóstolos, daqueles dias.

Anticristo tem que vir PRIMEIRO antes do fim do mundo.

Em uma das maiores e mais CLARAS das grandes profecias da Bíblia, São Paulo que o predisse que 2 coisas têm que PRIMEIRO acontecer antes do fim do mundo:

1. uma caminho perdido ou apostasia do Cristianismo Apostólico.

2. o Anticristo ou Homem de Pecado ser revelado.

Paulo teve que escrever a II Epístola aos Tessalonissenses explicando quais os sinais da Volta de Cristo, entre estes ele destaca que ainda era necessário que houvesse a manifestação da lúgubre figura do anticristo, mas havia Um que o detinha: O Espírito Santo.

ORA, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco?

E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado.

Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado;
E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; (II Tessalonicenses 2:1-12).

Já o Apóstolo João marca as suas epístola, bem como, sua Revelação [Apocalipse], como soi aparecer, com a Revelação das características próprias da ação do espírito do anticristo, pois o mesmo não está ainda, no mundo, se lembrarmo-nos da Lição passada, podemos dizer que ainda não está no Mundo, mas já atua no Mundo, na figura da ação deste espírito maligno que é o deus deste século.

II - Posição dos irmãos da Igreja primitiva:

O anticristo falado pelos Apóstolos cristãos do primeiro século era alguém que já atuava naqueles dias. Não era personagem de um futuro tão distante, nem futuro próximo. O apóstolo disse: "...anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo".

Pais da Igreja:

Policarpo alertou aos filipinos que todos os que pregassem uma falsa doutrina seria um anticristo. Irineu especulou que seria “muito provável” que o anticristo poderia ser chamado Lateinos, que é o grego de “homem latino”.

Agostinho Bispo de Hipona escreveu: “é incerto em qual templo o Anticristo deve se estabelecer, e ainda se será na ruína do templo que foi construída por Salomão, ou na igreja.”

A visão de João nas considerações sobre o anticristo:

João elabora uma Doutrina vetero testamentária, na qual ele ensina que havia uma ação daqueles que se colocavam contra o Evangelho de Cristo, aos quais ele dizia que se transformaram em anticristo, ou seja, todo aquele que se pronunciava contra as bases do Evangelho, e Seu Cristo, era e é verdadeiro anticristo, pois é um combatente do outro lado.

Irineu especulatou que seria “muito provável” que o anticristo poderia ser chamado Lateinos, que é o grego de “homem latino”.

III - O nome da besta é LATEINOS em grego.

LATEINOS é a mais velha e a mais comum interpretação de 666!!

Lateinos é o mais velha e a mais comum interpretação do número da besta.

Lateinos significa HOMEM latino ou reino latino, e também é o nome do rei que fundou o estado romano, isto é o Rei Latinus.

A escritura mais antiga que sobreviveu a última grande perseguição de Romana/Latina é aquela de São Irenaeus que viveu aproximadamente de 120 a 200 D.C. Ele era um discípulo de Polycarpo que era um discípulo do apóstolo João que escreveu o Livro de Revelação:

“se há muitos nomes que se acham tendo este número, perguntar-se-á qual entre eles deva dar o nascimento do homem. Não é por um desejo de nomes que contêm o número daquele nome que eu digo isto, mas por causa do temor de Deus, e zelo para a verdade: para o nome Evanthas tem o número exigido, mas eu não faço nenhuma alegação de considerar isto.

Então também Lateinos tem o número seiscentos e sessenta-seis; e é um muito provável [solução], que este seja o nome do último reino [dos quatro vistos por Daniel]. Para os latinos é eles que agüentam regra no momento: Porém, eu não farei ostentação em cima disto [coincidência]. Teitan também, a primeira sílaba em sendo escrita com as duas vogais gregas e e?, entre todos os nomes que são achados entre nós, bastante merecedor de crédito. Para isto tem em si mesmo o número predito, e está composto de seis letras, cada sílaba que contém três letras,; e [a própria palavra] é antigo, e afastado de uso ordinário; para entre nossos reis nós não achamos nenhum agüentando este Titã de nome, nem tem quaisquer dos ídolos que são adorados em público entre os gregos e bárbaros este título. Entre muitas pessoas, também, este nome é considerado divino, de forma que até mesmo o sol termed é Gigantesco por esses que possuem agora [a regra]”. (Saint Irenaeus, Against Heresies, Book V, ch. 29).

IV_ Aproxima-se O Arrebatamento?

Nós somos pré-tribulacionistas dogmáticos, segundo O Credo Assembleiano e demais resoluções Convencionais.

Por tanto para nós os prenúncios do anticristo deverão ser sempre procurados nas menores linhas dos menores artigos até aos grandes e envolventes temas discutidos nas mais altas cúpulas, como também na própria mídia de diversões e entretenimento.

A - Visões diversas sobre a proximidade do anticristo.

Como estudiosos do assunto, por razões de crença e ministério, antevimos que há alguns fatores sendo conduzidos no Mundo real, que transcendem o mesmo e demonstram a atuação preparativa, a atuação real a atuação iminente do anticristo.

Sendo assim nós encontramos, dentro do próprio Mandato de Deus aos homens fatores que prenunciam esta iminente manifestação, com preparação, através da ciência, de forma aparentemente benéfica, pela abertura da moralidade dos homens e mulheres, como Paulo cita em Romanos capítulo primeiro [1] e versículos, à partir do 19 [dezenove].

1 - Mandatos Dados por Deus aos Homens:

Social – relações humanas

Mandato cultural:

Domínio de artefatos, conhecimentos da arte.

Mandato do Saber:

Conhecimento científico em todas as coisas da Terra, como Criação de Deus.

Cito alguns Mandatos, um pouco calvinista, no melhor sentido, mas com uma livre interpretação pessoal para alguns deles.

Desta forma, podemos notar em cada ponto acima citado o que está ocorrendo neste Mundo atual:

2 - Ciência:

Clonagem

Uso de embriões humanos em nome da cura de doenças, o que vem sendo motivo de intensa discussão entre a própria comunidade científica e aqueles que querem utilizar o método para cura de seus parentes.

Criação de órgãos humanos substituíveis, mas criados em laboratórios científicos, através das células-tronco.

- A Bíblia adverte acerca de um futuro líder político cujas ações e poder provocarão o caos internacional. Conhecido como o Anticristo, este influente ser enganará a humanidade e a conduzirá a uma confrontação final entre o bem e o mal.

A Globalização – A divisão do mundo em: produtores de commodities, produtores de bens finais, produtores de conhecimento; Blocos de autoridades e comando.

As Moedas únicas continentais. Euro, Bolívar, em tendência na AL.

Os Blocos das Nações.

Comunidade formada pelos EUA-México e Canadá, na outra América.

UNISUL Comunidade formada por países da América Latina alinhados sob uma nova ideologia socialista, ou social, com caráter mais aguerrido; e defensora dos interesses nacionalistas.

Comunidade Européia – mais voltada para defesa de seus cidadãos e com enfoque xenófobo.

O Parlamento Europeu

Os Deputados continentais.

Os Tribunais Mundiais, ou Continentais.

O Controle por câmeras de ruas e avenidas em nome da segurança

Os métodos identificadores de pessoas:

Biológicos

Antroprométricos – digitais, íris do olho humano, padrão vocal,etc.

Tecnológicos – chips.

V- DESTAQUES COLETADOS SOBRE O ASSUNTO:

Descubra respostas a estas questões cruciais:

• Qual é a origem, a natureza e a atividade do Anticristo?

• Como ele poderá ser reconhecido?

• Quando e como ele chegará ao poder?

• O que é a “marca da besta”, quem a receberá e o que ela significa?

Como a Segunda Vinda de Cristo está relacionada ao Anticristo? [Extraído do livro A Verdade Sobre O Anticristo e o Seu Reino.]

- O Dr. Walvoord escreve que "o líder da confederação de dez nações se encontrará numa posição em que poderá proclamar-se ditador mundial, e aparentemente ninguém será forte o suficiente para lutar contra ele. Sem ter que lutar para conseguir isso, ele governará o mundo como instrumento de Satanás." Seu poder e força aumentarão, assim como sua tirania, e isso resultará num desafio final da sua força militar e política, que culminará na batalha de Armagedom (Apocalipse 16.14-16). Como tantos líderes e governantes antes dele, o Anticristo prometerá paz e travará guerras. Ele entrará num conflito de conseqüências globais – um conflito definitivo do tipo "quem ganhar fica com tudo" – e será derrotado e destruído por Jesus Cristo (veja Salmo 2).

Falando sobre o encontro mundial anual dos líderes e influentes homens de toda a Terra em Davos, assim fala Dr. Arno Froese, no artigo sob o título: “Em busca do homem forte”:

Arno Froese é o Diretor-Executivo da Obra Missionária Chamada da Meia-Noite nos Estados Unidos.

- “Aqui nem se faz a tentativa de encobrir a verdade. O mundo, e especialmente a Europa, necessita de maior firmeza das lideranças políticas, ou melhor, precisa-se de uma personalidade política forte no comando.

De acordo com nosso entendimento sobre o desenrolar dos acontecimentos na Europa e no mundo, essa personalidade de pulso firme já está sendo preparada.

Trata-se do anticristo, sobre o qual lemos em Apocalipse 13.1-4: "Vi emergir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças e, sobre os chifres, dez diademas e, sobre as cabeças, nomes de blasfêmia. A besta que vi era semelhante a leopardo, com pés como de urso e boca como de leão. E deu-lhe o dragão (Satanás) o seu poder, o seu trono e grande autoridade. Então, vi uma de suas cabeças como golpeada de morte, mas essa ferida mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou, seguindo a besta; e adoraram o dragão porque deu a sua autoridade à besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela?" É possível que seja mais tarde do que imaginamos!” (Arno Froese)

Eu poderia levar adiante o assunto, mas, acho que o meu pensamento está mais voltado ou deve ser o pensamento desta Lição colocar a posição do Apóstolo sobre a mentalidade da Igreja sobre o anticristo, como oponente do amor de Deus.

Lógico que há subsídio do autor da Lição sobre o assunto, o qual deve ser bem explanado e suficiente aos alunos e aos professores.

VI - A ação do anticristo:

É perversa e injusta.

É disvirtuadora do conhecimento da Igreja sobre a ação do amor koinonia.

É uma ação com posição diametralmente oposta ao Evangelho aprendido “in loco” pelo Apóstolo.

É necessária a apresentação deste espírito no mundo, para que a Igreja veja os sinais que Jesus informou se cumprindo:

1 - É uma pergunta que ecoa desde os tempos do Ministério terreno de Jesus.

Mt. 24. 3. E estando ele sentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Declara-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo.

O que Jesus continua dizendo é a informação gravada nas tábuas do amoroso coração de João:

Mt. 24. 4,5. Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão.

VII - Sobre a lógica doutrinária da I Epístola de João:

A atuação deste espírito do anticristo em preparação a sua chegada também anuncia a volta de Jesus para buscar a sua Igreja.

Mt. 24. 11,12. Igualmente hão de surgir muitos falsos profetas, e enganarão a muitos; e, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.

Os atos pré-anunciadores e indicadores da atuação do anticristo crescerão ao longo do tempo e é necessário que a Igreja tenha discernimento sobre estes atos e fatos, transmutados em benefícios aparentes, em atendimento às necessidades humanas, em modernidade de comportamento, dos homens e mulheres do mundo segundo a Lição da semana anterior.

Mt. 24. 33. Igualmente, quando virdes todas essas coisas, sabei que ele está próximo, mesmo às portas.

Alguns se fazem anticristo pela atuação contra o Evangelho e a Nosso Senhor Jesus Cristo.

Isto nos alerta o apóstolo:

- última hora

- o anticristo vem

- temos como conhecer o seu temo se aproximando

I João 2.18. Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se tem feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora.

Este versículo demonstra a cronologia desconhecida, mas revelada da volta de Jesus!

Assunto este, ratificador da posição do Apóstolo Paulo [Ts. Anos 54; I João anos 90]em sua II Epístola aos Tessalonicenses, causada por carta de engano circulante na Igreja de Tessalônica. Como ocorreu no tempo que João escreve suas Epístolas.

2 Tessalonicenses 2:6-8. "E agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria. Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém, então, será de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matara com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação da sua vinda."

Paulo identifica a cronologia de espera para a manifestação do homem da Perdição.

Segundo a Bíblia Explicada – CPAD de S.E.MacNair, Paulo diz que “antes do dia do Senhor” aconteceriam algumas coisas.

1 – A Apostasia

2 – A manifestação do “Homem do pecado”.

A - A interpretação de II Ts. 2.7, dada por Scolfield:

1 - Ordem dos acontecimentos:

A Operação do mistério da injustiça; fato que vem ocorrendo desde os tempos Apostólicos pós-Jesus Cristo ascendido aos céus.

A Apostasia da Igreja que professa a fé em cristo. II TS.2.8; Lc.18.8[Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?;II Tm. 3.1-8.

A remoção daquele que resiste o mistério da injustiça, O Espírito Santo – vide comentário da Bíblia Pentecostal.

O mistério sempre impõe a presença do transcendente, ou sobrenatural no reino espiritual.

Quem resiste, no texto é uma pessoa, que no meu entender tem quer ter qualidades superiores para deter esta manifestação, têm que ter qualidades de Domínio, qualidades de Sabedoria de ensinar, revelar e mostrar à Igreja que é preciso manter-se firme e ajuda-la nesta resistência: A Pessoa Santa do Espírito Santo!

Somente após a partida deste que resiste é que será possível a manifestação e revelação do espírito do anticristo. I Ts.4.14-17.

A manifestação do “iníquo” – aquele que promove a iniqüidade no mundo secular, aquele que promove a anomia, ou seja, a insujeição, o que é o rudimento de todo pecado: a “insujeição “ à vontade, conhecimento, Sabedoria de Deus!

A vinda gloriosa de Cristo, e a destruição do “iníquo”.II Tss.2.8;Ap.19.11-12.

A transliteração do texto de Paulo feita por Bullinger traduz o versículo 7 da seguinte forma:

“Porque já o segredo da insubordinação opera:somente há um que o detém até que do meio seja tirado [J.254]

É já a última hora!

Vivemos sob a presença deste espírito do anticristo, já nos dias presentes desde a Igreja Primitiva, ou seja, ele se opôs contra a própria ação do Cristo ressurreto para impedir a ação regeneradora da Igreja.

2 - João escreve sob um contexto de:

A incerteza de seus leitores sobre sua condição espiritual causada por um conflito desordenado com os mestres de uma falsa doutrina. Os gnósticos!

João refere-se ao ensinamento como enganosos (2.26; 3.7)

I João 2.22. Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.

Mestres como “falsos profetas” (4.1)

Anticristos (2.18,22; 4.3)

Ensinadores que viveram no seio da Igreja agora propalavam a mistura venenosa do gnosticismo misturado com heresias, falsas profecias, e se tornavam anticristos eainda reivindicavam possuir um conhecimento especial sobre Deus, a teologia e Jesus Cristo.

Sua base doutrinária incluía:

I) que Jesus fosse realmente o Cristo (2:22),

II) a pré-existência do Filho de Deus (1:1; 4:15 e 5:5,10),

III) eles negavam a Encarnação de Cristo (4:2) IV) que seu objetivo fosse vir para salvar os homens (4:9).

Entendo que, no conceito de João estes anticristos eram homens que impediam a caminhada da Igreja e tentavam infiltrar heresias no meio da mesma confundindo os cristãos, o que os tornava contrários a Cristo, donde João os alcunha de anticristo, “pois: Lc.11.23. Quem não é comigo, é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha”.

Eles um dia tinha estado com a igreja, mas tinha se afastado (2.19) e tinha se “levantado no mundo” (4.1) para propagar sua perigosa heresia.

3 - Alguns Pontos de sua pregação:

De acordo com Cerinto, Jesus foi um homem bom, no qual o Cristo celestial viera habitar desde o tempo de seu batismo até pouco antes de sua crucificação.

O ensino de Cerinto baseava-se no dualismo gnóstico entre o espíritual e o material, que negava a possibilidade de Deus (Espírito) ter se tornado homem (Matéria). Outra versão desta heresia, o Docetismo (do grego dokeo, parecer) afirmava que a Encarnação foi aparente, não uma realidade concreta. A posição de Cerinto, que fica entre essas duas, afirma que a Encarnação foi temporária, ou seja, desde o batismo até o momento da crucificação.

VIII - Conhecendo um dos anticristo, segundo a história:

Cerinto (c 100) foi um dos primeiros líderes do antigo gnosticismo que foi reconhecido como herético pelos primeiros Cristãos devido aos seus ensinamentos sobre Jesus Cristo e suas interpretações sobre o cristianismo.

Considerado pelos Pais da Igreja como “o Arqui-herege”, e identificado como um dos “falsos apóstolos” aos quais S. Paulo se opôs, Cerinto era um judeu que se uniu à Igreja e começou a afastar os cristãos da fé ortodoxa.

Ao contrário dos ensinamentos da Cristandade ortodoxa, a escola gnóstica de Cerinto seguiu a lei Judaica, negando que o Deus supremo tinha feito o mundo físico e negando a divindade de Jesus. Na interpretação de Cerinto, o espírito de "Cristo" veio a Jesus no momento do seu batismo, guiando-lhe em todo o seu ministério, mas abandonando-o momentos antes de sua crucificação.

Cerinto, assim como os ebionitas, usava apenas uma versão do evangelho de Mateus como escritura, rejeitando os demais escritos, principalmente os do apóstolo Paulo por o considerarem apóstata da lei. Esforçava-se e se sujeitava aos usos e costumes da lei judaica e à maneira de viver dos judeus. Venerava a cidade de Jerusalém como se fosse a casa de Deus. Cerinto ensinou numa época em que a relação do Cristianismo com o Judaísmo estava se tornando irreconciliável. Para definir o criador do mundo como Demiurgo, combinou a filosofia grega com os ensinos sincréticos dos gnósticos. Sua descrição de Cristo como um espírito sem corpo que residido temporariamente no homem Jesus combina com o gnosticismo de Valentim.

Os verdadeiros apóstolos se opuseram fortemente à heresia de Cerinto. S. Paulo admoestou as igrejas: “Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema!” (Gálatas 1:8), e na mesma carta continuou refutando as heresias legalistas sustentadas por Cerinto.

A tradição Cristã antiga descreve Cerinto como um contemporâneo e oponente de João, o Evangelista, que escreveu o Evangelho segundo João, contra ele. Tudo que nós sabemos sobre Cerinto vem da escrita de seus oponentes teológicos.

Outros ensinavam, como o Docetismo (do grego dokeo, parecer) que afirmava que a Encarnação foi aparente, não uma realidade concreta.

Donde encontramos João nos ensinando a identificar estes ensinos através da doutrina e crença corretas, que Jesus veio em carne.

João que convivera com o Cristo reafirma o que aprendeu do próprio:

Mt.24.24,25. Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que de antemão vo-lo tenho dito.

IX - O TERMO ANTICRISTO COMO UM SISTEMA ATUANTE, ALÉM DE UM SER OU PESSOA:

O Anticristo já estava atuando quando S. João escreveu: “também, agora, muitos anticristos têm surgido” (1 João 2:18); “Isto que vos acabo de escrever é acerca dos que vos procuram enganar” (1 João 2:26); “este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo” (1 João 4:3); “Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo” (2 João 7, RC). Obviamente, se o Anticristo já estava presente no primeiro século, ele não era alguma figura que surgiria no final do mundo

O Anticristo era um sistema de incredulidade, particularmente a heresia de negar a pessoa e obra de Jesus Cristo.

Embora os Anticristos aparentemente alegassem pertencer ao Pai, eles ensinavam que Jesus não era o Cristo (1 João 2:22);

Podemos ver que o Anticristo é uma descrição tanto do sistema de apostasia como de indivíduos apóstatas. I João 2. 19. Saíram de nós, mas não eram de nós;

O Anticristo era o cumprimento da profecia de Jesus que um tempo de grande apostasia [tempo que chegou logo com a anomia daqueles que saíram do seio da Igreja] chegaria, quando:

Mateus 24:10-11. “Muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros; levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos”.

Como João diz: Por um tempo, eles creram no evangelho; mais tarde abandonaram a fé, e então começaram a tentar enganar a outros, quer iniciando novas seitas ou, o que é mais provável, procurando atrair cristãos para o judaísmo – a falsa religião que alegava adorar o Pai enquanto negava o Filho.

Quando a doutrina do Anticristo é entendida, ela se encaixa perfeitamente com o que o restante do Novo Testamento fala sobre a época da “última geração”.

No fim daquela época, contudo, enquanto João estava escrevendo suas cartas, a Grande Apostasia – o espírito do Anticristo, sobre o qual o Senhor tinha profetizado – era uma realidade.

S. Judas, que escreveu um dos últimos livros do Novo Testamento, deixa-nos sem dúvida sobre esse assunto.

Fazendo fortes condenações contra os hereges que tinham invadido a Igreja e estavam tentando afastar os cristãos da fé ortodoxa (Judas 1-16), ele recorda aos seus leitores que eles já haviam sido advertidos sobre essa mesma coisa:

Judas 17-19. “Vós, porém, amados, lembrai-vos das palavras anteriormente proferidas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo, os quais vos diziam: No último tempo, haverá escarnecedores, andando segundo as suas ímpias paixões. São estes os que promovem divisões, sensuais, que não têm o Espírito”.

S. Judas claramente considera as advertências sobre os “escarnecedores” como se referindo aos hereges dos seus dias – significando que seus dias era o período do “último tempo”.

Como S. João, ele sabia que a multiplicação rápida dos falsos irmãos era um sinal do Fim.

O Anticristo havia chegado ainda em forma de mistério – nota do editor - , e já era a última hora.

Fonte: Capítulo 3 do excelente livro The Great Tribulation, de David Chilton.

CONCLUSÃO:

Estamos perto de duas Iminências:

Talvez alguns teólogos eruditos desprezem a forma de utilizar a palavra iminência neste texto, mas foi a forma mais próxima para manifestar o meu pensamento, minhas excusas e pedido de compreensão.

A Volta De Jesus Para Arrebatamento Da Sua Igreja.

A Manifestação Do Anticristo Sem Mistério ,As Corpóreo E Com Rosto Conhecido.

Cmplementando este rápido texto-pensamento diria a todos os professores e alunos de nossa EBD – CPAD, vivamos com o pensamento que:

Estamos sendo bombardeados por anticristos;

O mundo quer nos fazer entender que a mensagem de Cristo, é discutível, e cheia de falhas.

A manifestação da Ciência tentará desafiar a nossa fé no que conhecemos e temos crido.

Dentro de nossas próprias linhas e trincheiras de crença, muitos sairão e já saíram com discurso confuso e contradizente, arrebanhando muitos com eles, pelo comichão de ouvir o que querem ouvir.

II João 1.7. Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo.

Nós temos uma promessa a ser cumprida por Aquele que nos prometeu: Jesus virá nos buscar para estarmos onde Ele está para sempre!

Mas, nós no manteremos firmes até o fim, até ao Dia do senhor!.Aleluia

I João 2.24. Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai.

25 E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.

26 Estas coisas vos escrevi acerca dos que vos enganam.

ATENTE MAIS UMA VEZ:

II João 1.7. Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo.

FONTE:

Por isso cri - fórum portal

O Anticristo -2008 by Niall Kilkenny

TEMPO DE COLHEITA NA TERRA

Profecia Sobre

-O Fim Dos Tempos.

Arrebatamento, Quando?

The Great Tribulation, de David Chilton.

Bíblia Explicada – CPAD de S.E.MacNair

BÍBLIA Pentecostal

Bíblia Chamada

Bíblia digital – cortesia Tio Sam

Apontamentos do autor

Lição EBD – escritor: Pr. Eliezer de Lira e Silva

Textos escritos por Osvarela sobre o assunto: Economia Mundial; Globalização; etc.

Wikipédia.

Heinrich Bullinger - um reformador protestante suíço, o sucessor de Ulrico Zwinglio como chefe da igreja e pastor em Zurique. Uma pesquisa recente mostrou, porém, que ele foi um dos mais influentes teólogos da reforma protestante no Século XVI.


Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical